conecte-se conosco


Tangará da Serra

Filha procura por pai que há 18 anos saiu de Alagoas e pode estar em Tangará

Publicado

Jardilene Quitéria Silva dos Santos, 29 anos,  é da cidade de Maceió (Alagoas)  e está à procura de seu pai, Fernando dos Santos, que segundo informações recebidas, estaria em Tangará da Serra. Jardilene contou ao Bem Notícias que há 18 anos está sem nenhum contato do pai, que é natural de Maribondo (Alagoas) e hoje tem aproximadamente 50 anos de idade.  “Pelos registros oficiais a informação que tenho é que ele foi trabalhar em Mato Grosso desde 2002, e de lá para cá não tenho mais nenhuma notícia dele”, afirma a filha.

Ela explica que o pai se separou de sua mãe entre os anos 1998 e 1999, quando Jardilene tinha ainda 9 anos de idade. E após a separação continuou frequentando sua casa para visitar ela e o irmão. Em 2002, aos 12 anos de idade Jardilene viu pela última vez o pai e até então não teve mais contato com ele.

Recentemente Jardilene procurou a família de seu Fernando que mora na cidade de Maribondo, mas ninguém sabia do paradeiro dele. “Os pais dele inclusive já faleceram (…) em Maribondo cheguei a divulgar em uma rádio mas ninguém se manifestou”, afirma.

Mas a busca pelo paradeiro do pai segue firme. Na semana passada ela foi até a Caixa Econômica em sua cidade resolver um problema e como tem o número do PIS  de seu pai pediu para que fosse verificado se havia alguma movimentação. “ (…) queria saber se ele estava vivo.  A Caixa me deu um relatório informando a movimentação do FGTS na conta dele que teria ocorrido em 2002 (primeira movimentação) e a última em fevereiro desse ano” afirma.

Leia mais:  Polícia Militar prende mulher que guardava arma e munição para facção criminosa

Jardilene foi informando ainda pela Caixa que a primeira empresa que ele trabalhou em Tangará da Serra, foi a Calcário Tangará, no ano de 2004. E a última, seria na Fazenda Harmonia, até fevereiro desse ano. “Liguei na Calcário e me  disseram que conforme a ficha,  ele morava na Rua 18 no bairro Vila Esmeralda, mas não havia telefone no cadastro”, diz.


A foto divulgada é antiga, no entanto, Jardilene diz que é possível reconhecer pelas características. “Quem tiver alguma informação, por favor me ajude, entre em contato. Quero muito saber como está meu pai”, pede. Telefone para contato (82) 8739-1373 (Jardilene)

Comentários Facebook

Saúde

Auditoria em contrato da saúde de Tangará resulta em restituição ao erário e multas

Publicado

Restituição de R$ 11.857,50 aos cofres públicos municipais, aplicação de multas que totalizam 52 UPFs, além de diversas determinações e recomendações à atual gestão. Esse foi o resultado do julgamento, nesta semana, pelo Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso, da Auditoria de Conformidade (Processo nº 139580/2016) realizada pela Secex de Saúde e Meio Ambiente na Prefeitura de Tangará da Serra.

A auditoria teve por finalidade analisar os atos de gestão da Prefeitura de Tangará da Serra, sob a gestão de Fábio Martins Junqueira, no que diz respeito aos serviços médicos oferecidos à sociedade local. O objeto do trabalho foi a execução financeira do contrato nº 147/ADM/2014 e os pagamentos realizados a médicos plantonistas do Hospital Municipal de Tangará e SAMU, no período de janeiro a junho de 2016. O contrato foi celebrado entre o Município de Tangará e a empresa Sociedade Médica Vida & Saúde com a finalidade de oferecer prestação de serviços médicos hospitalares.

Pelo pagamento de remuneração acima do teto constitucional aos médicos intervencionistas/plantonistas, foi determinada restituição ao erário de R$ 11.857,50, em valores atualizados, pela então chefe do Departamento Pessoal da Prefeitura, Miriam de Oliveira. A data do fato gerador foi estabelecida em 30/6/2016.

Acompanhando o relator do processo, conselheiro interino João Batista Camargo, o Tribunal Pleno decidiu excluir a responsabilidade imputada à Sociedade Médica Vida & Saúde, em razão da reparação do dano por ela realizada. A auditoria apontou superfaturamento nos procedimentos, com prejuízos ao município avaliados em R$ 19.034,04. No entanto, em 19/01/2017, a empresa se antecipou ao julgamento da auditoria e ressarciu os cofres públicos.


 

Leia mais:  Duas tabacarias são interditadas pela Vigilância Sanitária em Tangará da Serra

 

Fonte:Tribunal de Contas MT

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Tangará da Serra ocupa a 7º posição em ranking de municípios com maior PIB de MT

Publicado

Um levantamento divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 41,13% de toda a economia mato-grossense em 2017, foi gerada por Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Sorriso e Sinop.

O PIB de Mato Grosso chegou a R$ 126,8 bilhões, o que corresponde a uma alta de 2,42% na comparação com 2016, que foi de R$ 123,83 bilhões. Segundo o portal Enfoque Business em Tangará da Serra, o PIB apurado foi de R$ 3.014.931.040, representando um crescimento de apenas 1,5% em relação ao PIB do ano anterior, que foi de R$ 2,969 bilhões.

Foto:RS Imagens

O PIB de 2017 de Tangará da Serra está setorizado no Comércio e Serviços (R$ 1,364 bi, sendo este o principal setor da economia local, com 45% de participação), Administração e Setor Público (R$ 558,9 milhões), Indústria (R$ 423,4 mi), Agropecuária (R$ 298,7 mi) e Impostos e Subsídios (R$ 369,3 mi). Abaixo, tabela e gráfico elaborado pelo Enfoque Business desta divisão por setor.

Pela ordem, os 10 municípios com maiores PIBs em 2017 foram:

  • Cuiabá: R$ 23,3 bilhões
  • Rondonópolis: R$ 9,5 bilhões
  • Várzea Grande: R$ 7,8 bilhões
  • Sorriso: R$ 5,7 bilhões
  • Sinop: R$ 5,6 bilhões
  • Lucas do Rio Verde: R$ 3,7 bilhões
  • Primavera do Leste: R$ 3,4 bilhões
  • Tangará da Serra: R$ 3 bilhões
  • Campo Novo do Parecis: R$ 2,9 bilhões
  • Nova Mutum: R$ 2,7 bilhões
Leia mais:  St. Patrick’s Day terá quatro opções de chopes neste sábado

 

 

 

***Com informações G1/EnfoqueBusiness

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana