conecte-se conosco


Carros e Motos

Fiat Grand Siena resiste ao tempo em sua nova linha 2020

Publicado

source

Motor Show

Fiat Grand Siena arrow-options
Divulgação

Fiat Grand Siena ganha novo acabamento, calotas e opção de cor metalizada. Confira mais informações

A Fiat apresentou o Grand Siena 2020, que chega com preços a partir de R$ 50.490 trazendo pequenos retoques no visual. As novidades da linha 2020 do sedã compacto estão nos faróis e lanternas com máscara negra, na grade frontal e moldura do farol de neblina com novo acabamento, além de calotas redesenhadas. A gama de cores do Grand Siena ganhou as novas cores Vermelho Montecarlo (sólida) e Cinza Silverstone (metálica).

LEIA MAIS: Toyota Etios Sedan e Volkswagen Voyage se enfrentam em comparativo

Sem mudanças mecânicas e na lista de equipamentos, o sedã está disponível nas configurações Attractive 1.0, equipada com um motor 1.0 Fire EVO de quatro cilindros e até 75 cv, e Attractive 1.4, que sai por R$ 55.990 e traz o motor 1.4 de até 88 cv. Esta última versão do Fiat Grand Siena pode receber como opcional a predisposição para o kit GNV , que sai por R$ 690.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros e Motos

Primeiro SUV elétrico da Audi chega ao Brasil em abril

Publicado

por

source
audi arrow-options
Divulgação

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade

Olhar Digital

Com a onda dos carros elétricos chegando ao Brasil, a Audi anunciou, na última quinta-feira (20), que estreará seu segmento no país com o E-Tron, primeiro SUV da marca à base de eletricidade.

Leia também: Nissa terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja o teaser

Além de divulgar que o e-tron está prestes a chegar ao país, a montadora alemã apresentou as informações técnicas e preços do veículo. Para começar, a autonomia do carro elétrico é bem alta e não deve deixar seus usuários na mão. Com uma carga completa, o SUV pode percorrer até 436 km.

Quanto à eletricidade, o e-tron pode receber cargas de até 80% em um intervalo de 30 minutos se estiver conectado a estações rápidas com potência de 150 kW. O usuário pode optar, também, por utilizar a Wallbox, sistema de carregamento incluso no preço do veículo, que possui 22 kW e demora quatro horas e meia para fornecer uma recarga completa.

O veículo, que já está em pré-venda por R$ 490 mil desde novembro de 2019, conta com emissão neutra de CO² em seus dois motores elétricos com potência de 300 kW, o equivalente a 408 cavalos e velocidade máxima de 200 km/h.

Seus retrovisores externos são, na verdade, câmeras. Chamados de retrovisores virtuais, os dispositivos permitem melhor visualização durante qualquer período do dia, se destacando, inclusive, em viagens noturnas.

Diferentemente das especificações, o preço não é dos mais atrativos: o modelo de entrada custa R$ 459.990. Para quem já tem um Audi, a boa notícia é que podem ser descontados até R$ 20 mil do valor integral como bônus pela valorização do usado.

E quanto à recarga do veículo? A Audi informou que investirá R$ 10 milhões para criar 200 estações pelo país até 2022. 

Leia também: Audi Q3 retorna totalmente renovado para enfrentar os rivais

O modelo será vendido em 14 concessionárias do país, dentre elas: nas cidades de Barueri (SP), Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Londrina (PR), Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Vitória, além de três apenas na capital paulista. Segundo a assessoria, as lojas estarão preparadas com atendimento de técnicos especializados em venda e manutenção.   

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Carregamento sem fio deve ser o futuro dos carros elétricos

Publicado

por

source

Olhar Digital

carregamento arrow-options
Divulgação

O carregamento sem fio pode ser uma realidade para o setor de carros elétricos

Assim como já é possível o carregamento sem fio para alguns modelos de celular, com a linha de carros elétricos da BMW pode não ser diferente. A empresa alemã está desenvolvendo um carregador sem fio para seus veículos elétricos, o que pode configurar o começo de um novo futuro.

Leia também:Fiat Palio é o veículo mais roubado durante o Carnaval

Carregar um veículo com um cabo apresenta diversas dificuldades. A primeira e principal delas é encontrar uma estação de carregamento com o conector certo para seu carro. É quase como abastecer apenas em um posto de gasolina que tenha o mesmo país de origem do veículo.

A falta de padronização de estações de carregamento é um dos grandes desafios para montadoras, gerentes de infraestrutura e proprietários de veículos, até mesmo em países onde os carros elétricos já são realidade. E mesmo que encontre um bom lugar para abastecer, isso demanda tempo. Recuperar a energia de um carro elétrico demora muito mais do que encher o tanque de gasolina.

O carregamento sem fio pode transformar todas essas dificuldades enquanto o veículo estiver estacionado. Sem filas, sem conectores confusos, apenas parado e desligado.

O padrão de carregamento sem fio da Society of Automotive Engineers (SAE J2954) está quase em sua versão final e pode criar confiança em montadoras, gerentes de infraestrutura e proprietários de veículos para adotarem essa tecnologia. Essa facilidade pode também reduzir a necessidade de instalação de um carregador caro em casa, baixando o custo total de um carro elétrico. O lançamento comercial do padrão de carregamento sem fio baseado em J2954 é esperado ainda para este ano.

Outro ponto a favor desse tipo de carregamento é a autonomia da bateria. Os carros elétricos produzidos atualmente saem de fábrica com um alcance muito alto e dificilmente usado. A distância média percorrida de carro nos EUA é de dez quilômetros ou menos, mas os consumidores compram veículos como se fossem atravessar o país todos os dias, porque o carregamento ainda é algo incerto, e as montadoras entendem que o alcance da bateria deve ser equivalente à capacidade do tanque.

A BMW vem testando a tecnologia do SAE J2954 em alguns modelos 530e plug-in híbridos equipados com a tecnologia wireless WiTricity. A Hyundai aproveitou os testes para usá-lo também como assistente de estacionamento autônomo. Outras montadoras, como GM, Nissan e Honda, também são parceiras no desenvolvimento da tecnologia.

Atualmente, a maioria das instalações de carregamento sem fio estão em residências, principalmente na Europa. Mas a Research and Markets estima que, até 2027, esse mercado crescerá de US$ 16 milhões para US$ 234 milhões.

Entretanto, o crescimento não é tão simples assim. Para que essa mudança aconteça, as montadoras devem massificar o uso do SAE J2954. O carregamento sem fio não vai dominar o mercado de uma hora para outra, se é que vai de fato ser o líder em algum momento. Isso desenha um futuro em que as fabricantes precisarão criar veículos com duas interfaces de carregamento, uma com fio e outra wireless, por muitos anos.

A instalação de placas de carregamento em muitos lugares exigirá muitos projetos de engenharia, permissões, fornecimento de serviços públicos e arrendamentos – algo que também aconteceria com a expansão da infraestrutura comum.

Leia também: Peugeot apresenta Landtrek, a picape média que chega ao Brasil em 2021

A ausência da Tesla neste investimento também deve ser levada em conta. A empresa, que hoje é a maior da indústria de carros elétricos , prefere apostar em baterias grandes e superchargers. 

Via: Roadshow

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana