conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Entretenimento

Feminicídio, cotas, Enem e as maiores polêmicas de Alexandre Garcia

Publicado

Com mais 30 anos na casa, Alexandre Garcia vai deixar a Globo
o anúncio da saída do jornalista da emissora
causou grande comoção nas redes sociais na tarde desta última sexta-feira (28) do ano.

Leia também: Globo publiciza regra de conduta para evitar engajamento político de jornalistas


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

Além de emitir opiniões nos jornalísticos da emissora,  Alexandre Garcia
declamava sutis pareceres em suas redes sociais. Frequentemente a expressão de suas opiniões suscitava polêmicas. Neste contexto, o iG Gente
resolveu compilar algumas vezes em que as posições do jornalista o colocou no olho do furacão.

  • Cada um com seus problemas


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

A atriz Jane Fonda revelou, há algum tempo, que quando criança foi estuprada. A notícia repercutiu no Brasil e no mundo e Alexandre compartilhou uma das matérias referentes ao acontecimento em sua conta no Twitter desdenhando da situação: “E eu com isso?”.

Com uma enxurrada de críticas, Garcia tentou mais tarde reverter a situação: “Uma brasileira é estuprada a cada 11 minutos e não reagimos nem nos escandalizamos, mas nos preocupamos com a americana”, declarou.

  • Estão inventando moda!


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

Em fevereiro de 2017, o jornalista polemizou novamente. Desta vez, criticando termos criminalistas. A palavra feminicídio ganhou força depois da aprovação da lei em março de 2015. Ela surge como um agravante a homicídios quando estes são provocados por crimes que são baseados no ódio à mulher. Entretanto, o jornalista criou polêmica no Twitter ao considerar que a palavra poderia ser apenas uma invenção.

“Feminicídio é invenção de quem pensa que homicídio é matar hômi”, iniciou. “Então assassinato de homem vulnerável seria androcídio?”,  acrescentou em seguida.

  • Racismo? Nunca nem vi


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

Em 2015, no ” Bom Dia Brasil
“, o jornalista chegou a comentar que “o Brasil não era racista até criarem as cotas”. A frase polêmica ganhou notoriedade nas redes sociais, principalmente, por surgir meses depois do caso de racismo sofrido pela jornalista Maju Coutinho, que foi xingada por internautas por conta da sua etnia.

  • Não existe privilégio branco


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

No mesmo ano, Garcia revoltou estudantes e professores durante uma reportagem da
Globo

sobre as aprovações dos jovens na Universidade de Brasília (UnB). O jornalista fez um comentário sobre as cotas que foram usufruídas pelos estudantes de ensino público, comparando-as com um pistolão.

“Temos que pensar na qualidade do ensino. Aqui no Brasil ele é todo assim por pistolão, empurrãozinho, ajuda. A tradução disso é cota. Aí põe lá um monte de gente… só 67%, você viu aí, passaram por mérito. Estão aprendendo como é a vida, a concorrência, sem nenhuma humilhação de receber empurrãozinho. O mérito é a base”, disse.

Diversos docentes e alunos utilizaram as redes sociais à época para demonstrar a sua insatisfação com o comentário do jornalista.

  • Risco de vida!


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

Outra polêmica levantada por Alexandre foi em 2010, em comentário contra a campanha do Ministério da Saúde que, à época, encorajava a gravidez de mulheres portadoras do vírus HIV. “O Ministério da Saúde (MS) está estimulando agora pessoa com HIV a engravidar. Eu duvido que o MS vá fazer uma cesária pela terceira vez numa mulher com HIV e se respingar sangue nele para ver o que vai acontecer. É uma maluquice, estão fazendo brincadeira com a saúde…”, disse. Alguns dias depois, o Ministério da Saúde e ativistas repudiaram o comentário do jornalista expondo mitos e verdades sobre a doença.

  • Tudo culpa do Enem


Alexandre Garcia
Divulgação

Alexandre Garcia

Irônico e ácido como sempre em seus comentários, em 2015, ainda no “Bom Dia Brasil”, Garcia deu mais uma declaração polêmica. O jornalista disse que “não existia violência contra as mulheres antes do Enem”. A citação do comentarista foi sobre o tema proposto na redação do exame à época. O posicionamento desencadeou represálias na internet.

  • Acordo para que?


Alexandre Garcia
Reprodução

Alexandre Garcia

Em 2017, também no Twitter, Alexandre se envolveu em outra polêmica, mas esta envolvendo relações internacionais. Aproveitando toda a comoção em torno do Acordo Climático de Paris, o jornalista da Globo
fez uma piada sobre o tema, mas acabou sendo rebatido por seus seguidores.

Leia também: Alexandre Garcia é alvo de críticas após comentário no “Bom Dia Brasil”

“Se o Sol não aderir ao Acordo de Paris, não tem jeito. Há bilhões de anos ele é responsável por aquecimentos e esfriamentos da Terra”, escreveu Alexandre Garcia
, que foi altamente criticado por seu posicionamento.

Comentários Facebook

Entretenimento

Zezé Di Camargo e Luciano encerram comemorações pelos 46 anos de Tangará da Serra

Publicado

Foto: Assessoria de Imprensa

Fechando as celebrações do 46º aniversário de emancipação político/administrativa de Tangará da Serra, uma apresentação da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano neste domingo, 15, lotou o Módulo Esportivo, palco onde os artistas cantaram seus sucessos e encantaram o público.

Com entrada franca, o show faz parte do projeto ‘Consertos Ihara’ que leva para o interior do país o melhor da música nacional. O evento estava programado para acontecer em 2020, mas foi adiado devido à pandemia da Covid-19.

No palco com a dupla sertaneja, se apresentou a Orquestra Contemporânea Innovare. “O Concertos Ihara vem cumprir o objetivo de interiorizar a cultura e valorizar as pessoas que ajudam, dia após dia, a construir a história desse imenso país”, frisou a organização do evento que contou com o apoio do Município.

Foto: Assessoria de Imprensa

“São projetos sociais e culturais como esse que reforçam que, além de levarmos soluções inovadoras para a agricultura brasileira, também buscamos fortalecer nosso comprometimento com as comunidades onde atuamos”, afirma Gabriel Saul, Gerente de Comunicação da Ihara.

O projeto é enquadrado na Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Ihara, apoio da Prefeitura e realização do Ministério do Turismo.

Continue lendo

Entretenimento

Xuxa cita dupla personalidade de Pelé e momento quente com Senna

Publicado

por


source
Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna
Reprodução/Divulgação

Xuxa Meneghel já namorou Pelé e Ayrton Senna

Xuxa vive uma história de amor madura com o ator e cantor Junno Andrade. A apresentadora, de 59 anos, diz que seus relacionamentos a levaram à forma com ela encara, atualmente, a vida a dois. Alguns deles acompanhados de perto pelos olhos atentos do público, como Pelé e Ayrton Senna. Este último, um relacionamento intenso, mas que não durou muito tempo. Nas palavras da apresentadora, ambos tinham uma conexão que “era difícil para as outras pessoas entenderem”.

Entre  no canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro das principais notícias dos famosos e da TV

Xuxa revelou até o que ocorria na intimidade entre ela e o piloto. A apresentadora narrou, por exemplo, um momento quente do casal quando pediu para que ele usasse um capacete.

“Na hora em que a gente foi ficar junto, ele começou a puxar o meu cabelo, como se fosse uma chuquinha, para cima. Aí eu olhei para ele e disse: ‘Ah, você quer ficar com a Xuxa da televisão’… Não tem problema, boto a bota, chuquinha, mas você coloca o capacete?”, disse ela ao programa “Papagaio Falante”, no Youtube.

Ainda segundo ela, isso aconteceu após ela narrar para Beco, apelido pelo qual chamava Ayrton, um episódio de um relacionamento anterior em que, na hora do rala e rola, o parceiro pediu para que ela cantasse “Quem quer pão?”.

Leia Também

Xuxa falou ainda sobre seu relacionamento com Pelé. Disse que o ex-jogador foi seu “primeiro amor, um grande amor”. Eles se conheceram durante um ensaio fotográfico para uma capa de revista. Ficaram juntos por cerca de seis anos. A apresentadora, porém, destacou que não foi um período “fácil” e citou que Pelé tinha “dupla personalidade”.

“Foi dos17 aos 23. Ele tem dupla personalidade, fala na terceira pessoa. Eu me apaixonei pelo Dico (apelido), que era apaixonado, era familia”, disse Xuxa sobre ele na intimidade.

Diferente da forma que agia quando o astro do futebol entrava em cena: “Às vezes chegava com camisa suja de batom. Dizia: ‘essas mulheres ficam querendo agarrar o Pelé’. Eu era muito nova. Não foi fácil.”

No início do relacionamento, Xuxa contou que Pelé levou as modelos que participaram do ensaio para uma boate. Na hora da despedida, ele deu um beijo “quase na boca” da apresentadora.

“Meu coração bateu mais forte. (Posteriormente) mandava flores para minha mãe. Conversava com o meu pai”, completa ela, que, no início do relacionamento, só saía com Pelé depois da autorização dos pais.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana