conecte-se conosco


Estradas

Federalização do trecho Jangada-Itanorte ganha força em Brasília

Publicado

Ganhou força no início deste mês a possibilidade de federalização do trecho Jangada-Itanorte, composto pelas rodovias estaduais MTs-246, 343 e 358, num total de 177 quilômetros. A proposta consiste em projeto de lei de autoria do deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade) atendendo a pedido do suplente de deputado federal e empresário Vander Masson (PSDB), de Tangará da Serra.

Masson esteve em Brasília no início deste mês para tratar do assunto junto à bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional. A proposta – que inclui percurso de 493 quilômetros entre Novo Mundo e Juína, no noroeste do estado – tem por objetivo incluir o trecho de rodovias estaduais no Plano Nacional de Viação (Lei 5.917, de setembro de 1973). De acordo com o autor da matéria, o trecho Jangada-Itanorte já está previsto no traçado original da BR-364. (Veja, ao final da matéria, mapa rodoviário com os detalhes)

Trecho Jangada-Itanorte: Incapacidade do governo resulta em precariedade e prejuízos à região.

Atualmente, o traçado da 364 em Mato Grosso inicia no Posto Gil, no entroncamento com a BR-163, segue via Deciolândia até Diamantino e, daí, via Itanorte até Campo Novo do Parecis. Dali, a rodovia segue para Mundo Novo, retorna ao sul direto a Sapezal, passando por Campos de Júlio, Comodoro e, daí, ao estado de Rondônia.

Propositura visa incluir no Plano Nacional de Viação (PNV) diversos trechos de rodovias estaduais largamente utilizadas pelo agronegócio.

Segundo o texto do projeto de lei de Dr. Leonardo, a propositura visa incluir no Plano Nacional de Viação (PNV) diversos trechos de rodovias estaduais largamente utilizadas pelo agronegócio. “Importante parcela do PIB brasileiro escoa por essas rodovias das quais destacamos usinas de açúcar e etanol e plantas frigoríficas de carnes bovinas, avícolas e suínas”, diz o texto. Na propositura também consta alocação de recursos do Orçamento Geral da União para viabilizar a federalização.

Solução

Vander Masson, por sua vez, ressalta que a federalização seria a solução definitiva para o crônico problema de manutenção do trecho Jangada-Itanorte pelo governo estadual. “Nunca, nos últimos 30 anos, tivemos este trecho em boas condições, o que significa que o governo do Estado não tem a devida capacidade nem competência para mantê-lo. Então, a solução é a federalização”, disse.

Vander Masson: Abaixo assinado e articulação entre lideranças políticas para fortalecer pleito em Brasília.

Ele acrescenta que o trecho Jangada-Itanorte é vital para a região de Barra do Bugres, Nova Olímpia, Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis, além de integrar à região municípios como Arenápolis, Nova Marilândia, Nortelândia, Denise, Santo Afonso Sapezal e Porto Estrela, que somam uma população de 250 mil habitantes e uma economia representada por um PIB de R$ 9 bilhões.

Vander diz ainda que a federalização aproximaria a região de Juína, Brasnorte e Castanheira, promovendo maior integração e ampliando o fluxo regional, criando novas oportunidades de negócios e fortalecendo a economia. “Nossa região sustenta parte importante da economia de Mato Grosso e do agronegócio nacional, por isso merece melhor tratamento tanto do Estado como da União”, completou.

Trecho Jangada-Itanorte é vital para região com 250 mil habitantes e uma economia representada por um PIB de R$ 9 bilhões.

O representante tangaraense informa que percorre os municípios da região buscando mobilização popular e apoio das lideranças políticas. O trabalho inclui um abaixo assinado com meta de ao menos 20 mil assinaturas. “Estou conversando com prefeitos, vereadores, empresários, cidadãos e colhendo assinaturas. Já temos o apoio do prefeito Fabio Junqueira e da Câmara de Tangara da Serra, do deputado Doutor João e de toda a Assembleia Legislativa. Ainda vamos conversar com o governador Mauro Mendes e com o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas”, revelou.

Arquivamento

O contingenciamento do governo federal na última década, em especial nos governos de Dilma Rousseff (2011-2016) e Michel Temer (2016-2018), provocou o arquivamento de vários pedidos de federalização de rodovias. Nestes se inclui um pedido protocolado pelo vereador Rogério Silva – que atuou como deputado federal em 2017 – relacionado ao prolongamento da MT-358 no Chapadão do Rio Verde.

Os pedidos ainda estão arquivados pela Câmara Federal. Ou seja, ainda não receberam o ‘start’ para conversão efetiva em processos de federalização. A propositura articulada por Vander Masson junto ao deputado Dr. Leonardo, se aprovada, poderá desencadear a reconsideração de ao menos parte dos pedidos até então congelados.

No mapa abaixo, os trechos reivindicados para federalização.

Comentários Facebook

BemRural

Em protesto, motoristas ameaçam atear fogo em ponte na MT-339 entre Tangará e Nova Olímpia

Publicado

A falta de estrutura e manutenção em uma ponte sobre o Rio Tarumã, na MT-339, na divisa entre Tangará da Serra e Nova Olímpia, preocupa moradores, agricultores e caminhoneiros que passam pelo local diariamente.

Por causa do problema, os motoristas de caminhão temem atravessar a via, pelo risco de acidente, o que prejudica o escoamento de grãos. O tráfego é intenso, muitos veículos passam diariamente pelo trecho, e os condutores aguardam uma solução definitiva para o problema, considerando que algumas tábuas estão podres e buracos se formam em parte da estrutura de madeira.

Outra preocupação apresentada pela categoria é quanto à temporada de chuvas que se aproxima, a ponte já apresenta desgaste da estrutura, e com a possível elevação do nível de água, alertam sobre a possibilidade de ruir. Revoltados, os caminhoneiros declararam à reportagem, que pretendem atear fogo na estrutura, em protesto.

Em nota a assessoria de imprensa da Secretaria Adjunta de Obras Rodoviárias, da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) afirma que técnicos da Superintendência de Obras II, farão uma vistoria no local, para avaliar o problema e buscar uma solução, mas não apresenta data para início de reparos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Estradas

Federalização de rodovias entre Brasnorte-Sorriso e Jangada-Castanheira, ganha força em audiência pública promovida pela AL

Publicado

Durante audiência pública idealizada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALTM), na manhã da última sexta-feira (30) no Distrito de Brianorte, município de Nova Maringá, foi defendida a viabilidade e importância de federalizar a rodovia MT-242, entre Brasnorte e Sorriso.

Assembleia discutiu federalização da BR-242 em Brianorte.

Representando a região de Tangará da Serra, o suplente do deputado federal Dr. Leonado (PODEMOS), Vander Masson (PSDB) e o vereador de Diamantino Edílson Sampaio (PROS), buscaram  apoio em defesa do projeto de Lei 3371/2019, que propõe federalizar 708 km de rodovias estaduais que ligam Jangada a Castanheira.

“Com a federalização poderemos acelerar o desenvolvimento da região médio norte. A proposta pretende federalizar trechos das rodovias 246, 343, 358, 364 e 170 e transformá-las em BR-364. Estamos trabalhando junto com o Dr. Leonardo, e o objetivo é conseguir recursos federais para pavimentar totalmente essa ligação, criando nova rota de escoamento da produção agrícola e um novo corredor de desenvolvimento na região”, destaca Vander Masson.

Os trechos passam por Barra do Bugres, Assari, Nova Olímpia, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Brasnorte, Juína e Castanheira, conforme o vereador de Diamantino Edílson Sampaio (PROS), parte desse traçado já estava previsto como entroncamento da BR-364.

“A federalização dos trechos Brasnorte-Sorriso e Jangada-Castanheira, são totalmente viáveis, os projetos 3370/2019 e 3371/2019 já tramitam na Câmara Federal. Basta juntar as duas propostas e incluir no Plano Nacional de Viação, uma alteração simples na Lei Federal, e que pode com a integração proporcionar a esses municípios, estarem conectados ao restante da malha rodoviária federal, proporcionando desenvolvimento, geração de emprego e renda aos moradores”, conclui.

Participaram do encontro os deputados Dilmar Dal Bosco, Xuxu Dal Molin, Janaina Riva, Silvio Fávero, Romoaldo Junior, além de representantes da bancada federal de Mato Grosso e Rondônia, prefeitos de cidades da região, vereadores, empresários, membros da Associação de Moradores de Brianorte e comissão Pró-242, e que visam a conexão entre os municípios de Sorriso, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Brianorte e Brasnorte.

Os projetos de Lei, (3370/2019 | 3371/2019) serão analisados, inicialmente, pelas comissões da Câmara dos Deputados antes de serem votados em plenário. Para fortalecer o movimento de federalização entre Jangada e Castanheira, está prevista para o fim do mês de setembro uma audiência pública em Tangará da Serra, requerida por Vander Masson e firmada durante o evento em Brianorte, em parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana