conecte-se conosco


Tangará da Serra

Fatalidade: trabalhador morre durante poda de árvore em zona rural de Tangará

Publicado

Um homem de 24 anos, morreu após galhos de uma árvore caírem sobre o corpo dele, na tarde desta sexta-feira (07), na Gleba Triângulo, zona rural de Tangará da Serra.

Segundo informações, Evair Souza, estava fazendo o corte de árvore quando foi atingido por galhos, o incidente deixou a vítima em estado grave, por ter sofrido vários ferimentos, ele chegou a ser socorrido e levado por terceiros à UPA,  mas não resistiu.


Evair Souza, deixa mulher e um filho pequeno. O incidente gerou bastante comoção em rede social de amigos e familiares se despedindo e homenageando Evair.

NOTA:

O corpo de Evair Souza, está sendo velado na capela mortuária da cidade. Já o enterro está programado para às 14h00 no Cemitério Jardim da Paz, em Tangará da Serra.

Comentários Facebook
Leia mais:  Por medo de fogos cão foge; família oferece recompensa em dinheiro
publicidade

Cidade

Morador grava vídeo denunciando obra municipal que o deixou ‘ilhado’ em casa no Jardim Aeroporto

Publicado

Uma obra no bairro Jardim Aeroporto, está revoltando os moradores em Tangará da Serra.

A comunidade reclama sobre os problemas e transtornos causados pela obra. Um morador revoltado com a situação denunciou em vídeo o caso, ele descreve o caos e questiona o trabalho realizado pela prefeitura por considerar um erro a condução do serviço, devido ao acúmulo de terra em frente a casa dele, que o impede de entrar com o veículo devido a lama. Aponta ainda, que a obra poderia ser executada sem prejudicar o tráfego.


De acordo com a Secretaria de Infraestrutura, a obra se refere a um sistema de dutos subterrâneos destinados à captação e escoamento de água pluvial e com a instalação de manilhas a escavação se torna obrigatória. “Foram intervenções necessárias para a realização da obra. Pedimos a compreensão dos moradores, pois não havia outra forma de executar os trabalhos. Estamos no local para amenizar os problemas e até hoje ao fim do dia, acreditamos que essa etapa seja concluída, facilitando o acesso”, explica José Bernadino.

 

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Jovem sai de casa descalço, sem camisa e desaparece em Tangará da Serra
Continue lendo

Eventos

Com presença de Tangará da Serra, Cuiabá realiza 1º Festival da Cerveja Artesanal de MT

Publicado

Que o mato-grossense é um grande consumidor de cerveja, já se sabe. E ele também tem ampliado exponencialmente seu leque de estilos. É difícil encontrar uma pessoa que nos últimos anos não tenha saboreado uma nova cerveja e se questionado: por qual motivo não a experimentei antes? A sede do consumidor por novidades tem movimentado o mercado nacional de produção e venda de cervejas artesanais.

Em Mato Grosso, este cenário está em franca expansão, como é o caso de Tangará da Serra, com a Alpner (que em março realiza o evento St Patrick’s Day) e a Vandogh. Neste cenário promissor, a capital Cuiabá recebe nos dias 12 e 13 de julho, a primeira edição do Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso.


Cervejarias de todo o estado, entre elas de Tangará da Serra, participam de grande evento em julho, na capital

O evento – que tem como foco reunir cervejarias, empresários do segmento e apreciadores – chega para fortalecer o mercado regional em prol de proporcionar o intercâmbio de informações e o contato com diversos estilos de cervejas, além de aproximar a população com novos sabores e rótulos.

Nesta terça-feira (19), organizadores, representantes do setor, empresários e cervejeiros se reuniram em Cuiabá para lançar o Festival. “As cervejarias artesanais do Estado estão se unindo para trazer para Cuiabá um evento totalmente diferenciado. Algo que já acontece em grandes praças – como em Santa Catarina, que tem um dos maiores festivais de cerveja do mundo. Além de opções de estilos de cervejas artesanais, praça de alimentação e atrações musicais, o evento contará com concurso e um congresso técnico com cursos e palestras para quem quer se aprofundar no tema”, explica Paula Scanagatta, diretora da Up Eventos e co-idealizadora do festival.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, o festival tem como papel reforçar a qualidade e tradição da produção mato-grossense. “O mercado regional de cerveja artesanal já tem um tempo de tradição, mas agora tem crescido em ritmo acelerado – assim como ocorre por todo o país. A cerveja artesanal está chegando agora nas gôndolas dos supermercados e as pessoas passaram a prová-la. E ela tem sido bem aceita”, pondera. A Abracerva é apoiadora do festival.

Leia mais:  Jovem sai de casa descalço, sem camisa e desaparece em Tangará da Serra

Carlo complementa que, inclusive, este é o grande desafio do setor. “Não só fazer uma cerveja, mas fazer com que ela seja bem aceita pelo consumidor. No Brasil, temos cerca de 900 fábricas instaladas e as pessoas passaram a ver que não é preciso trazer algo de fora para apreciar um bom produto. No festival, o público terá a oportunidade de ter essas cervejarias unidas e, é claro, degustar seus produtos. Será uma oportunidade ímpar para conhecer essa riqueza de estilos”, ressalta.

Pensamento reiterado pelo sommelier de cervejas Elvio Rezende, ao reforçar que, para além da interação entre as cervejarias e a população, o festival também traz consigo o hábito de beba menos, mas beba melhor. “A proposta é proporcionar conteúdo de qualidade para as pessoas que querem conhecer mais sobre o ramo artesanal. Isto, com informações variadas que vão desde processo de produção de cerveja, harmonização, panorama do mercado regional até como esse setor pode influenciar os demais”, assinala.

Bares e restaurantes

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também vai participar do Festival da Cerveja Artesanal de Mato Grosso como apoiador. Conforme explica o presidente da Abrasel, Fernando Medeiros, o cliente está cada vez mais exigente e com paladar apurado, o que requer dos bares e restaurantes a oferta de novos produtos.

“A bebida é de extrema importância para o setor da gastronomia. E o festival é a oportunidade de o consumidor conhecer diversas marcas e estilos, ter a oportunidade de degustar e aprender a harmonizar os pratos com determinado tipo de cerveja. A cerveja artesanal já caiu no gosto dos consumidores. Esse pode ser um movimento sem volta”, comenta.

Leia mais:  Por medo de fogos cão foge; família oferece recompensa em dinheiro

(*) Texto e fotos da Assessoria do evento, com inclusões da Redação

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana