conecte-se conosco


Tecnologia

Facebook não é o único: Twitter usou dados dos usuários para segmentar anúncios

Publicado

source

Olhar Digital

smartphone com twitter arrow-options
shutterstock

Rede social permitiu que empresas enviassem anúncios para grupos específicos e com isso tinham acesso a dados pessoais

O Twitter  afirmou que usou números de telefone e endereços de e-mail, fornecidos pelos usuários para configurar a autenticação de dois fatores em suas contas, para veicular anúncios segmentados.

De acordo com um comunicado liberado pela própria rede social na última terça-feira (8), eles informam que não sabem quantos usuários foram afetados.

O problema surgiu no programa de audiências personalizadas da plataforma, que permite às empresas direcionar anúncios para suas próprias listas de marketing, como números de telefone e endereços de e-mail.

O Twitter  descobriu que, quando os anunciantes carregavam essas listas, a identificação dos usuários correspondia aos números de telefone e endereços de e-mail enviados para configurar a autenticação de dois fatores de suas contas.

O comunicado oficial admite o uso dos dados.

“Recentemente, descobrimos que, quando você fornece um endereço de e-mail ou número de telefone para fins de segurança ou proteção (por exemplo, autenticação de dois fatores), esses dados podem ter sido inadvertidamente usados para fins de publicidade, especificamente em nosso sistema de publicidade de Audiências Personalizadas e Públicos Parceiros”, diz.

Ainda de acordo com a rede social, a questão foi resolvida em 17 de setembro. Mesmo assim, a empresa pode enfrentar o mesmo problema que o Facebook que, no ano passado, foi acusado de usar números de telefone e endereços de e-mail fornecidos para os usuários na segmentação de anúncios.

Multa

Com isso, a Federal Trade Commission multou a rede social em US$ 5 bilhões (cerca R$ 20 bilhões) no início deste ano.

Para evitar qualquer outro tipo de problema, o Twitter declarou que a segmentação de anúncio que está sendo atribuída à empresa é “um erro” e pediu desculpas .

A segurança dos dados no âmbito on-line se tornou um dos pontos principais discutidos em casos de vazamento desses dados . As redes sociais são os principais alvos justamente pelo grande número de dados presentes em seus sistemas.

As informações são do site especializado  Tech Crunch

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook

Tecnologia

Tecnologia vai atuar para impedir chuva em blocos de carnaval em SP

Publicado

por

source

Olhar Digital

Os blocos de  Carnaval de Rua  já movimentaram São Paulo no último fim de semana, as comemorações entre os dias 21 e 26 de fevereiro não devem ser muito diferentes. Entretanto, um fator sempre preocupa os foliões é o mau tempo. Afinal, a chuva pode prejudicar – e muito – o andamento das festas.

Google libera modo escuro na busca no Android; aprenda a ativar

Neste Carnaval , uma empresa de tecnologia chamada  ModClima  vai ter a missão de combater esse problema e garantir que o sol brilhe durante as comemorações.

Carnaval de rua em SP arrow-options
Reprodução/Flickr

Carnaval de rua em SP


A empresa vai decolar aviões que serão responsáveis por semear gotículas de água pura com tamanho controlado no interior das nuvens . O objetivo é provocar mais colisões e aglutinações dessas gotículas para formar gotas de chuva .

Na prática, trata-se de imitar o processo natural de crescimento vertical da nuvem e induzir a precipitação. A ação será localizada no reservatório do Sistema Cantareira , em São Paulo . Assim, é esperado que a chuva ocorra antes de chegar aos blocos de rua e ainda abasteça o reservatório.

Google Stadia chega a alguns smartphones amanhã; confira quais

Segundo material informativo da campanha, o método não traz riscos ou danos ao meio ambiente. Além disso, é praticado em diversos projetos de agricultura e na recuperação de nascentes e reservatórios no Brasil e em outros países.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Samsung é criticada por incluir anúncios em celular de R$ 9.000

Publicado

por

source

Olhar Digital

Qual é a última coisa que você espera ver quando compra um celular de R$ 9.000 ? Uma boa resposta para essa pergunta seria “anúncios”. A Samsung começou a receber críticas justamente por colocar publicidade dentro de seus aplicativos pré-instalados no Galaxy Z Flip , seu celular de tela dobrável que chega ao Brasil no dia 11 de março.

Google libera modo escuro na busca no Android; aprenda a ativar

A utilização de anúncios na interface do celular costuma ser uma alternativa de monetização para aparelhos de baixo custo, ajudando as empresas a aumentar suas margens e tornar o produto mais acessível ao público. Não é o caso do Z Flip, que tem configurações e preço de celular premium .

Samsung Galaxy Z Flip arrow-options
Divulgação

Samsung Galaxy Z Flip


Esse detalhe chamou a atenção de algumas das pessoas que estão testando o smartphone. Ao abrir o aplicativo de chamadas, por exemplo, elas se podem se deparar com um banner para produtos que nem sequer têm a ver com a Samsung . Entre os exemplos estão peças publicitárias de empresas como DirecTV e Dish , ambas provedoras de TV por assinatura .

Google Stadia chega a alguns smartphones amanhã; confira quais

Vale notar que os anúncios estão presentes nos aplicativos próprios da Samsung , então existe uma alternativa para quem não quiser vê-los: utilizar outros apps no lugar. Em vez do discador padrão do sistema, uma opção é utilizar o app do Google.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana