conecte-se conosco


Entretenimento

Fã de Marília Mendonça a chama de “gorda” e arma barraco em hotel

Publicado

source

Marília Mendonça passou por uma situação desagradável durante sua passagem por Catalã, no interior do Goiás. De acordo com seu maquiador , Eduardo Guimarães, um casal tentou burlar a fila feita pelos fãs para tirar uma foto com a cantora e, quando foram impedidos, a chamaram de “gorda” e Eduardo de “bambi”.

Leia também: “Tem muita sofrência vindo pela frente”, promete Marília Mendonça sobre carreira

marilia mendonca arrow-options
Reporodução/ Instagram @mariliamendonça

Marília Mendonça

“Eu quase estourei a cara dele, só não fiz isso porque ele estava com uma criança”, continuou Eduardo. De acordo com ele, o casal estava hospedado no mesmo hotel de Marília Mendonça , e por isso ficou rondando o corredor de seu quarto na esperança de conseguir uma foto .

Leia também: Marília Mendonça se irrita com perfil fake em nome de seu filho na web

Marília falou sobre o ocorrido no Twitter: “achar que é superior aos meus fãs porque se hospedou no mesmo hotel que eu e por isso tem prioridade… errouuuuuu amada!”, escreveu a cantora.

Leia também: Cachaça, choro e mais: tudo o que veremos no documentário de Marília Mendonça

eduardo guimaraes e marilia mendonca arrow-options
Reprodução/Instagram/@eduardomakehair

Marília Mendonça e seu maquiador Eduardo Guimarães sofreram ofensas de fãs da cantora no Goiás

“Quando você está hospedado no mesmo hotel que um artista, isso não quer dizer que você tem um ‘vale foto’, você precisa descer e entrar na fila. (…) Tem fã que está há uma hora para tirar foto. Tem que respeitar os outros, sim!”, explicou o maquiador de Marília Mendonça .

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook

Entretenimento

Acusados de golpe, Larissa Manoela e seus pais são alvos de processo milionário

Publicado

por

source

O produtor de eventos Davi Dantas está processando Larissa Manoela e os pais da atriz, Silva e Gilberto, em uma ação que ele pede indenização por perdas e danos e o valor da causa é de R$ 1,7 milhão. Na inicial do processo, Davi alega ter contratado um show de Larissa Manoela para o evento ‘Halloween no Jockey Club São Paulo’, no dia 28 de outubro de 2018, e mesmo com contrato assinado enviado e data do show já anunciada, ele afirma que o espaço cancelou a festa sem uma justificativa concreta.

Leia também: Maria Joaquina cresceu! Larissa Manoela está na Globo: “Na tela da TV”

Larissa Manoela arrow-options
Reprodução/Instagram/@larissamanoela

Larissa Manoela


Ainda de acordo com a inicial, após o cancelamento, a negociação do evento com a presença de Larissa Manoela foi mantida e apenas a data e local foram alterados. Davi cogitou fazer o ‘Halloween’ no Anhembi, um mês depois, no dia 25 de novembro, e aproveitar a estrutura de outra atração que faria show no dia anterior. Segundo Davi, como nesta data não haveria tempo hábil para conseguir um alvará para o funcionamento, ele acabou desistindo.

“Depois que não rolou o Anhembi, os pais Larissa sugeriram pra mim uma nova data quase um ano depois, pois disseram que seria o show novo que eles estavam lançando da nova turnê dela e com o repertório atualizado”, disse o produtor que afirmou também ter se encontrado pessoalmente com Larissa e os pais no escritório Lari Produções.

Leia também: Nada de rivalidade, Maisa se despede de Larissa Manoela no SBT

“Em reunião presencial junto com a Larissa, no escritório DaLari Produções, eu apresentei três novos locais e eles escolheram o Credicard Hall. Comecei as negociações com o Credicard Hall, e inicialmente não tinham datas disponíveis próximo a aquele período que queríamos. Mas acabou que consegui uma excessão e confirmei uma data para o dia 19 de outubro de 2019. Quando eu avisei ao Gilberto sobre o acerto da data, ele me disse que não queria mais prosseguir com o contrato comigo, pois a Larissa estaria compromissada com a Netflix e não teria tanto tempo como antes para fazer shows”, afirma Davi.

O produtor diz ainda que foi orientado pelo pai de Larissa a pedir o ressarcimento dos 50% do cachê da cantora que já estavam pagos, além dos valores investidos na produção e divulgação do show, que segundo ele, seria um total de R$ 300 mil. “Ele pediu que eu falasse com a Leila Lopes, da empresa Way Of Joy, que foi a produtora do escritório dele que assinou o contrato junto com ele e se apresentava como sócia da DaLari Produções. Quando mandei um e-mail para a Leila, recebi uma mensagem automática informando que ela havia sido desligada da empresa”, conta.

Leia também: Sensual, Larissa Manoela completa 19 anos e celebra: “Evoluindo”

Ainda segundo Davi, após descobrir o desligamento da produtora que assinou o contrato, ele foi orientado a procurar o advogado do escritório. “O advogado não respondia minhas mensagens e até agora não me reembolsaram tudo que investi. Pra piorar, ainda usaram a data que eu consegui como uma exceção para fazer o show da Larissa solo. Eles me aplicaram um golpe “, revela.

Procurada, a assessoria de Larissa Manoela não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Acusados de golpe, Larissa Manoela e seus pais são alvos de processo milionário

Publicado

por

source

O produtor de eventos Davi Dantas está processando Larissa Manoela e os pais da atriz, Silva e Gilberto, em uma ação que ele pede indenização por perdas e danos e o valor da causa é de R$ 1,7 milhões. Na inicial do processo, Davi alega ter contratado um show de Larissa Manoela para o evento ‘Halloween no Jockey Club São Paulo’, no dia 28 de outubro de 2018, e mesmo com contrato assinado enviado e data do show já anunciada, ele afirma que o espaço cancelou a festa sem uma justificativa concreta.

Leia também: Maria Joaquina cresceu! Larissa Manoela está na Globo: “Na tela da TV”

Larissa Manoela arrow-options
Reprodução/Instagram/@larissamanoela

Larissa Manoela


Ainda de acordo com a inicial, após o cancelamento, a negociação do evento com a presença de Larissa Manoela foi mantida e apenas a data e local foram alterados. Davi cogitou fazer o ‘Halloween’ no Anhembi, um mês depois, no dia 25 de novembro, e aproveitar a estrutura de outra atração que faria show no dia anterior. Segundo Davi, como nesta data não haveria tempo hábil para conseguir um alvará para o funcionamento, ele acabou desistindo.

“Depois que não rolou o Anhembi, os pais Larissa sugeriram pra mim uma nova data quase um ano depois, pois disseram que seria o show novo que eles estavam lançando da nova turnê dela e com o repertório atualizado”, disse o produtor que afirmou também ter se encontrado pessoalmente com Larissa e os pais no escritório Lari Produções.

Leia também: Nada de rivalidade, Maisa se despede de Larissa Manoela no SBT

“Em reunião presencial junto com a Larissa, no escritório DaLari Produções, eu apresentei três novos locais e eles escolheram o Credicard Hall. Comecei as negociações com o Credicard Hall, e inicialmente não tinham datas disponíveis próximo a aquele período que queríamos. Mas acabou que consegui uma excessão e confirmei uma data para o dia 19 de outubro de 2019. Quando eu avisei ao Gilberto sobre o acerto da data, ele me disse que não queria mais prosseguir com o contrato comigo, pois a Larissa estaria compromissada com a Netflix e não teria tanto tempo como antes para fazer shows”, afirma Davi.

O produtor diz ainda que foi orientado pelo pai de Larissa a pedir o ressarcimento dos 50% do cachê da cantora que já estavam pagos, além dos valores investidos na produção e divulgação do show, que segundo ele, seria um total de R$ 300 mil. “Ele pediu que eu falasse com a Leila Lopes, da empresa Way Of Joy, que foi a produtora do escritório dele que assinou o contrato junto com ele e se apresentava como sócia da DaLari Produções. Quando mandei um e-mail para a Leila, recebi uma mensagem automática informando que ela havia sido desligada da empresa”, conta.

Leia também: Sensual, Larissa Manoela completa 19 anos e celebra: “Evoluindo”

Ainda segundo Davi, após descobrir o desligamento da produtora que assinou o contrato, ele foi orientado a procurar o advogado do escritório. “O advogado não respondia minhas mensagens e até agora não me reembolsaram tudo que investi. Pra piorar, ainda usaram a data que eu consegui como uma exceção para fazer o show da Larissa solo. Eles me aplicaram um golpe”, revela.

Procurada, a assessoria de Larissa Manoela não se manifestou sobre o assunto.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana