conecte-se conosco


Carros e Motos

Evento de clássicos em Águas de Lindóia será dedicado ao Fusca, nos dias 23 a 25

Publicado

source
VW Fusca arrow-options
Divulgação
Encontro em Águas de Lindóia é um dos maiores do Brasil. E dessa vez, anunciaram que terá foco no VW Fusca

Entre os dias 23 a 25 de agosto os apaixonados por VW Fusca terão a oportunidade de ver uma grande variedade no evento de Águas de Lindóia (SP), um dos maiores do Brasil quando o assunto é carro clássico. Entre outros modelos, estarão mais Volkswagen a ar e diversas relíquias produzidas entre 1940 e 1990. As expectativas para o número de visitantes gira em torno dos 50 mil, com mais de 500 exemplares da marca de Wolfsburg, e a entrada é gratuita.

LEIA MAIS: VW Fusca nacional faz 60 anos. Veja 5 “filhotes” do clássico carismático

A exposição será dividida por modelos e décadas para que o expectador possa ter uma ideia de como o VW Fusca sofreu alterações ao longo dos anos. Também participarão do evento fabricantes de auto peças e acessórios exclusivos para modelos clássicos da Volkswagen, sendo que alguns itens ainda estão na embalagem original. Quem quiser expor o seu carro clássico deve se inscrever no site do evento de Águas de Lindóia .

Carro mais vendido do mundo

Com 21.529.464 unidades produzidas entre 1938 e 2003, a partir do “carro do povo” se originou uma série de nomes como Beetle, Bug, Käfer, Type 1, Carocha, Coccinelle, Escarabajo, Maggiolino e outros, além de variantes como a Brasília, Variant, TL, VW Kombi, SP2, Karmann Ghia e mais. Entretanto, nada disso teria se concretizado se não fosse a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais:  Saiba quais são os 5 compactos mais econômicos até R$ 45 mil

LEIA MAIS: Fusca Série Prata traz customização no estilo “german look”

Tem a suas origens diretamente ligadas aos veículos militares. A maior é o motor, com sistema de arrefecimento que precisava ser a ar para que quando o exército alemão estivesse em campanha em desertos e outros lugares com pouca água, não tivessem o problema de superaquecimento por falta dela.

Tendo se mostrado bastante eficiente e barato em situações extremas, e com a exigência de Hitler para que a VW criasse um carro que coubesse no bolso do povo, que passasse dos 100 km/h, o trem de força foi muito bem recebido por Porsche, inclusive para as inúmeras corridas que participou (e ainda participa) no mundo todo.

LEIA MAIS: Raro VW Fusca de 1964, quase sem uso, está à venda por US$ 1 milhão nos EUA

Foi o Fusca que, em 1953, deu início não só à própria história, como também à da Volkswagen no Brasil. Naquele ano começou a montagem, na capital paulista, de modelos com peças importadas da Alemanha. A fabricação nacional começou em 1959 e foi até 1986. Em 1993, o Fusca voltou à linha de produção, a pedido do então presidente Itamar Franco. A nova fase durou até 1996. Houve até uma última versão, a Série Ouro, que teve apenas 1.500 unidades.


Ao final, só no Brasil foram fabricados 3,3 milhões deles, uma marca nos coloca como um dos mais relevantes na história do VW Fusca . Assim, além de popular, é um dos carros mais colecionados do Brasil, com exemplares da Série Ouro na casa dos R$ 50 mil, e os mais valorizados (alemães. cabriolet) que podem superar os R$ 140 mil.

Leia mais:  Distância entre Onix e HB20 mostra que existe um espaço vazio no mercado

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros e Motos

JAC lança rival do Compass, em versão única, com motor 1.5 turbo e câmbio CVT

Publicado

por

source
JAC T60 arrow-options
Divulgação
JAC T60 chega com conjunto moderno e boa lista de equipamentos de série como atributos para encarar os rivais

A JAC lança o SUV médio T60 no Brasil a partir de R$ 99.990. O carro chega para disputar um lugar de destaque no mesmo segmento do Jeep Compass, o líder absoluto de vendas, com 54.524 unidades entre janeiro e novembro, de acordo com o balanço da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). Como principal atributo na briga com os rivais, o modelo da marca chinesa conta com a relação entre custo e benefício.

 LEIA MAIS:  JAC Motors lança nova linha de carros elétricos no Brasil

Na lista de itens de série, o JAC T60 conta com controles eletrônicos e estabilidade e tração, monitoramento da pressão dos pneus, botão de partida, multimídia com tela de 10,25 polegadas, freio de estacionamento elétrico, câmera de 360° e painel de instrumentos digital com tela TFT entre outros equipamentos.

Como opcional, a fabricante oferece para o SUV médio o pacote com teto solar elétrico e bancos revestidos de couro por R$ 5 mil extras, o que leva o preço para R$ 104.990.

O JAC T60 da linha 2020 vem com motor 1.5 turbo, com injeção direta da gasolina e rende 168 cv e razoáveis 21,4 kgfm a 2.000 rpm. No sistema de transmissão está incluído o câmbio automático CVT , que simula seis marchas e a tração é dianteira. São números para acelerar de 0 a 100 km/h e, 9,6 segundos e atingir 195 km/h, diz a fabricante.

Leia mais:  Mercedes-Benz GLC se atira em mares desconhecidos com nova versão diesel Enduro

LEIA MAIS: JAC T80: andamos no novo SUV premium de sete lugares da marca chinesa


A reportagem de iG Carros está no lançamento do JAC T60 da linha 2020 e logo terá maios detalhes da novidade, inclusive as primeiras impressões ao dirigir.  

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Yamaha R15, “Irmã” menor da R3, traz visual mais esportivo na linha 2020

Publicado

por

source
Yamaha arrow-options
Divulgação
Yamaha R15: Pequena esportiva carenada seria a única da categoria no Brasil, na faixa das 150 – 160 cc

A Yamaha R15 acaba de chegar em sua linha 2020 na Índia, com novas cores e grafismos. Agora, vem com rodas de liga leve azuis e esquema de cores de corrida com a mesma cor na carenagem. Com preço de 1,45,300 Rúpias Indianas (R$ 8.484, em conversão direta), a esportiva carenada é da família da R3, vendida no Brasil por R$ 23.990. Se viesse ao mercado brasileiro, poderia sair por pouco mais que os R$ 11.190 cobrados pela Fazer 150. Entretanto, questionada pela redação do iG Carros, a Yamaha do Brasil afirma que essa moto não virá.

LEIA MAIS: Yamaha NMax é revelado com novo visual e equipamentos na linha 2020

A moto herda o mesmo design agressivo e esguio, com linhas fortes e pontiagudas, de “irmãs” maiores como a Yamaha R3 , em uma família que ainda tem modelos de 250 cc a 1.000 cc. Por outro lado, os outros componentes da Yamaha R15 seguem inalterados da linha 2019. O motor é o monocilíndrico de 155 cc (o mesmo da nova Yamaha NMax), mas com 18,6 cv e 1,4 kgfm. Isso não é muito menos que os 21,5 cv e 2,1 kgfm da Fazer 250 (R$ 15.990), que pesa 16 kg a mais (137 kg ante 153 kg).

LEIA MAIS: Yamaha MT-125 é revelada e se torna a esportiva mais em conta, abaixo da MT-03

Leia mais:  Jeep Renegade e Compass entrarão para lista dos carros híbridos plug-in

Mais equipamentos

Yamaha arrow-options
Divulgação
Painel é totalmente digital e mostra os dados de forma que o piloto interprete com facilidade

A lista de equipamentos para um bom desempenho segue. Entre eles, o sistema Assist & Slipper Clutch, visto apenas em motores grandes na Ásia. O recurso auxiliar faz o funcionamento da embreagem mais leve, para que o piloto tenha mais conforto ao operá-la, enquanto a embreagem deslizante faz o câmbio mais suave, principalmente em reduções de marcha em rotações mais altas. Na dianteira a suspensão é do tipo invertida, enquanto a traseira conta com sistema monoshock com ajustes na pré-carga da mola.

LEIA MAIS: Yamaha MT-03 surge renovada e com mais tecnologia para a linha 2021


Entre outros equipamentos, a Yamaha R15 traz luzes dianteiras e traseiras em LED, além painel de instrumentos totalmente digital, inclusive o velocímetro e conta-giros. Já o tanque de combustível tem capacidade para 11 litros, o que deve gerar autonomia na casa dos 350 km, segundo dados do fabricante. Os pneus têm medidas de 100/80 na dianteira e 140/70 na traseira. Nos ‘contras’, vale lembrar a falta dos freios ABS.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana