conecte-se conosco


Polícia

Evangélica é condenada à pena de reclusão por furto de dízimo em Tangará da Serra

Publicado

Uma evangélica foi condenada à reclusão por furto do dízimo da Igreja Pentecostal Deus é Amor, na Vila Alta em Tangará da Serra.

A juíza Anna Paula Gomes de Freitas, da 2ª Vara Criminal de Tangará da Serra, condenou a ex-tesoureira ‘M.A.D.S.C’, a pena de 11 meses de reclusão, substituída pelo pagamento de três salários mínimos (R$3,1 mil) e a prestação de serviços comunitários por 11 meses. Mas a condenada, poderá recorrer da decisão em liberdade. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (22). A fiel trabalhou como tesoureira voluntária do templo e conforme consta nos autos, o cofre foi saqueado no período de 25 de fevereiro de 2010 até 18 de fevereiro de 2013, na quantia aproximada de R$14mil.

Ainda segundo o processo, Maria tinha a função de recolher o dízimo dos fiéis e no ato do recebimento deveria lançar o valor no Cartão de Dízimo de cada fiel, bem como no Livro dos Dízimos pertencente a “Deus é Amor”.  O dinheiro recolhido deveria estar no cofre da igreja (também chamado de gazofilácio), mas era saqueado pela tesoureira. A desconfiança surgiu quando uma das fiéis, idosa, doou R$500,00 e o dinheiro não foi encontrado no caixa. O cofre só pode ser aberto por seis conselheiras, que sabem parte da senha e tem as chaves do local, e onde nem mesmo o pastor tinha acesso.

A desconfiança levou a uma auditoria, e foram apuradas inconsistências nos pagamentos dos dízimos, e também, relatos de outras doações que não entraram nos registros ou foram encontrados no cofre-forte. Segundo consta, a ex-tesoureira impedia que os fiéis depositassem o dinheiro diretamente no cofre e os mandava deixarem as ofertas na sua mesa, e quando o dinheiro estava acondicionado em envelopes ela os abria e desviava.

A Igreja Pentecostal Deus é Amor levou o caso à Justiça em agosto de 2014. O caso caminhava para absolvição por falta de provas, pedida pela defesa da ex-tesoureira, ou ainda ao arquivamento por prescrição, pedido pelo Ministério Público. Porém, a “Deus é Amor” entrou com recurso para prosseguimento da ação penal. A juíza concordou com os argumentos feitos pela “Deus é Amor”, e parcialmente com o Ministério Público para suavizar a pena.

Fonte: MuvucaPopular

Comentários Facebook

Polícia

Homem agride seguranças de boate com garrafa e acaba preso em Tangará da Serra

Publicado

Um homem de 36 anos foi preso na madrugada deste domingo (23) após agredir dois seguranças de uma boate localizada na Avenida Brasil no Centro em Tangará da Serra.

Segundo boletim de ocorrência, a gerente do estabelecimento acionou a Polícia Militar, por conta de uma confusão no local. Dois seguranças foram agredidos com uma garrafa e sofreram ferimentos na mão e cabeça, sendo encaminhados pelo SAMU até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para novas avaliações médicas.

O suspeito dispensou atendimento médico. Agressivo, desrespeitou as ordens da policia e precisou ser algemado. O homem foi encaminhado a delegacia e deverá ser autuado por lesão corporal.

Fonte:ESerras

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

PM prende cinco mulheres por suspeita de tráfico de drogas na festa ‘Balanga Teta’ em Tangará

Publicado

A Polícia Militar prendeu três mulheres e apreendeu duas menores por tráfico de drogas na madrugada deste domingo (23) em uma festa conhecida popularmente como ‘Balanga Teta’ (Balanga Folia 3) em Tangará da Serra.

Segundo informações, em decorrência da Operação Carnaval 2020, a PM em bordagem, apreendeu com as suspeitas 02 porções de maconha, e outras duas trouxinhas de cocaína, além de documentos falsos que discriminavam dados irregulares das adolescentes.

A festa foi realizada em uma chácara e no local havia cerca de 150 pessoas. Os organizadores tinham autorização para realizar o evento e após a abordagem a festa continuou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana