conecte-se conosco


Política Nacional

Escritório de líder do governo Bolsonaro na Câmara é alvo de operação

Publicado


source
barros
Elza Fiuza/Agência Brasil

Líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros, foi alvo de operação do MPPR


O escritório político do deputado federal  Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo Bolsonaro na Câmara , foi alvo de mandado de busca e apreensão cumprido Ministério Público do Paraná e pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (16), em Maringá.


A TV Globo obteve informações que apontam que a operação foi realizada para investigar desvios em compra de equipamentos . O deputado ainda não se manifestou sobre o caso.

O Ministério Público de São Paulo também participa da investigação e realizou uma ação na capital cujo alvo é um possível participante das fraudes. A reportagem da Globo afirma que o homem investigado pelo MP paulista conhece Ricardo Barros, mas nega participação em esquemas fraudulentos.

Comentários Facebook

Política Nacional

Reitor preso por desvios no Rio diz que doou para campanha de Flávio Bolsonaro

Publicado

por


source
Flávio Bolsonaro
Beto Barata/Agência Senado

Senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) teria recebido doação de reitor preso no Rio

O reitor da Universidade Iguaçu (Unig), José Carlos de Melo, disse que doou para a campanha de  Flávio Bolsonaro ao Senado em 2018.

Melo foi preso na operação que afastou o governador Wilson Witzel do Palácio Guanabara, devido a um suposto esquema de desvio de verba pública. As informações são da coluna de Guilherme Amado, da Época.

Afastado da gestão da Unig, Melo disse que o dinheiro foi doado para quitar dívidas da campanha de Flávio Bolsonaro .

O pedido teria sido realizado por Leonardo Rodrigues, segundo suplente de Flávio e atual secretário de Ciência e Tecnologia no Rio de Janeiro.

No entanto, na prestação de contas de Flávio Bolsonaro não consta doações feitas pela Unig nem em nome de José Carlos de Melo. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Pastor Everaldo era o dono do governo do Rio, diz MPF

Publicado

por


source
pastor
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Pastor Everaldo foi preso pela PF


A denúncia da PGR (Procuradoria Geral da República) responsável pelo afastamento de Wilson Witzel e pela prisão do presidente do PSC (Partido Social Cristão), Pastor Everaldo , concluiu que o pastor era o “proprietário” do governo do Rio.


O pastor Everaldo seria o responsável por operar a máquina do governo com indicações de seus afilhados políticos para cargos em órgãos estratégicos do estado. Segundo a procurado Lindôra Araújo, Everaldo gerenciava as contratações e o orçamento da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro), do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e da Secretaria da Saúde.

Everaldo está preso desde o dia 28 de agosto e é acusado por formar organização criminosa , mesma denúncia que recai sob Wilson Witzel. A defesa do pastor e de Witzel dizem que não há provas da existência de um grupo criminoso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana