conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Emissão de RG é parcialmente normalizada em MT

Publicado

Parte de um lote de cédulas de identidade encomendadas pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) já foi entregue e começou a ser utilizada na impressão dos RGs. Devido à urgência pela falta de material, a Casa da Moeda do Brasil antecipou a produção de 10 mil cédulas, de um total de 100 mil solicitadas pela Politec. A remessa foi entregue nesta quarta-feira (02.01).

O restante das cédulas deverá ser entregue até o fim do mês de janeiro. A Diretoria Metropolitana de Identificação Técnica estabeleceu uma ordem de prioridade das solicitações mais antigas para as mais recentes. O serviço será restabelecido gradativamente mediante o envio das remessas de cédulas produzidas.

Cerca de 17 mil documentos estão na fila de impressão desde o final no mês de outubro, quando as cédulas começaram a se esgotar. Até esta sexta-feira (04.01), 8 mil documentos já foram emitidos com o material recebido.  

Antes de serem impressas, amostras de cédulas foram periciadas, e foi constatada a presença de todos os elementos de segurança necessários. Informações sobre o andamento das solicitações podem ser obtidas na Central de Atendimento ao Cidadão (CAC), através do número 0800 647 8987.

Segurança

Desde 2017, a cédula de identidade conta com diversos elementos de segurança com o intuito de dificultar a falsificação. Dentre eles, a inserção do QrCode no verso, para consulta de autenticidade por meio de leitura biométrica. A cédula também conta com fundo invisível sensível à luz ultravioleta, película autoaderente, dentre outros itens de segurança.

A cédula conta, ainda, com campos para as inclusões opcionais do tipo sanguíneo, do número do PIS e o CPF.

Atendimento

Em 2018 aumentou em 25% o número de solicitações de carteiras de identidade em Mato Grosso, em relação ao ano anterior. O aumento da demanda ocasionou a falta de papel moeda utilizado na impressão do documento, levando à suspensão temporária da emissão do documento no final do ano. Foram mais de 215 mil documentos expedidos até novembro.

A crescente demanda por documentos de identidade é resultado da modernização no processamento, e abertura de novos postos de identificação dentro dos Ganha Tempos de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Barra do Garças e Sinop.

Apesar da falta de cédulas de identidade, o atendimento nos postos de identificação para a abertura do processo de solicitação do documento não foi afetado.

Comentários Facebook

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Cidades

Mato Grosso tem a 4ª gasolina mais barata do país

Publicado

Mato Grosso tem o 4° preço mais barato do litro da gasolina no país, com R$ 6,99. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta terça-feira, 21.

O estado ficou em 16° lugar no ranking comparativo de maiores valores registrados do preço do combustível.

O valor em Mato Grosso está abaixo do preço médio do litro da gasolina no país, que ficou em R$ 7,232 na última semana. Os dados são referentes aos dias 12 a 18 de junho.

O preço médio mais alto foi verificado na Bahia (R$ 8,037). O maior valor cobrado foi encontrado foi no Rio de Janeiro (R$ 8,990). Já o menor foi registrado em um posto de São Paulo (R$ 6,170).

Em Mato Grosso, o preço mínimo registrado foi R$ 6,30 o litro. Como foi feita entre os dias 12 e 18 de junho, a pesquisa da ANP ainda não reflete totalmente o último reajuste anunciado pela Petrobras nas suas refinarias.

G1/MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana