conecte-se conosco


BemRural

Embarques de milho somam US$ 1,34 bi em agosto, alta de 169,2%

Publicado

Com uma safra recorde de cerca de 100 milhões de toneladas de milho, as exportações do cereal foram recorde em agosto deste ano e atingiram US$ 1,34 bilhão no período (+169,2%) e também em quantidade embarcada com 7,6 milhões de toneladas (+170,5%). O recorde anterior para os meses de agosto ocorreu em 2017, quando o país exportou 5,3 milhões de toneladas.

Os cinco principais países importadores de milho brasileiro, no mês,  foram Egito (894,3 mil toneladas), Irã (885 mil toneladas), Japão (831,7 mil toneladas), Espanha (798,1 mil toneladas) e Vietnã (633,6 mil toneladas).

O algodão foi outro produto com destaque nas exportações com incremento nas vendas de 51%, com US$ 66 milhões e embarques de 41 milhões de toneladas (71%).

Outro setor com ganho real foi o café (verde e solúvel) que registrou aumentou de 6,9% ou US$ 404 milhões e 187 mil toneladas vendidas no exterior (+30%).

No complexo sucroalcooleiro, o etanol teve desempenho favorável passando de US$ 117,35 milhões, em agosto de 2018, para US$ 161,75 milhões em agosto deste ano (+37,8%).

O complexo soja é o principal setor exportador do agronegócio brasileiro. No entanto, o desempenho nesse mês  caiu 38,7% em comparação ao registrado no mesmo mês do ano passado. A queda, segundo a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ocorreu principalmente por causa da diminuição das exportações do grão para China, em razão da febre suína africana que atinge o rebanho país asiático e, com isso, reduziu a demanda de soja.  Outro motivo foi a baixa do preço da commodity no mercado internacional (-10,1%).

Leia mais:  BANANA/CEPEA: Colheita de nanica deve se intensificar em maio

No mês passado, a China reduziu as compras de soja brasileira para 4,1 milhões de toneladas, menos 2,8 milhões de toneladas em relação às 6,9 milhões de toneladas exportadas em agosto de 2018. “Deve-se ressaltar que a queda nas exportações de soja em grão à China foi idêntica à queda para o mundo”, diz nota da secretaria. 

Resultado total do mês

As exportações do agronegócio foram de US$ 8,27 bilhões, em agosto deste ano, uma redução de 11% em comparação ao mesmo mês do ano passado. De acordo com a SCRI, essa queda foi resultado, principalmente, do recuo dos preços médios de exportação dos produtos do agronegócio brasileiro (-7,2%) e da queda da quantidade embarcada (-4,1%).

Mesmo com as reduções, a participação dos produtos do agronegócio aumentou no total das exportações brasileiras, chegando a 44,1%. “Tal efeito ocorreu em virtude da queda mais pronunciada nas exportações dos demais produtos que não são do agronegócio. Esses produtos tiveram redução de 14,5%, portanto, uma queda superior aos 11% das exportações do agronegócio brasileiro”, diz a nota. 

>> Confira a nota e o resumo da Balança Comercial do Agronegócio 


>> Confira o Agrostat – Sistema de Estatísticas de Comercio Exterior do Agronegócio Brasileiro
Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
[email protected] 

Leia mais:  Tereza Cristina participa de comemoração dos 30 anos das relações diplomáticas entre Brasil e Vietnã

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

BemRural

Cepea e DSM lançam aplicativo para gestão do confinamento

Publicado

por

Clique aqui e baixe o release em word. 

 

Cepea, 16/09/2019 – A partir desta segunda-feira, 16, o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a Tortuga (marca da DSM de suplementos nutricionais para bovinos, equinos e pequenos ruminantes) passam a disponibilizar um aplicativo direcionado a pecuaristas que realizam confinamento. 

 

Trata-se do “Mais Arroba”, uma ferramenta que ajuda pecuaristas a melhorarem a gestão da produção em sistemas confinamento – o aplicativo já está disponível para download gratuito em sistemas Android e iOS. 

 

A equipe de especialistas da área de Ruminantes da DSM atuou para o desenvolvimento das informações zootécnicas disponíveis na ferramenta e as questões financeiras (custos, rentabilidade etc.) ficaram a cargo do time do Cepea. 

 

Simulador de dados zootécnicos, custos e rentabilidade do confinamento O aplicativo “Mais Arroba” é uma ferramenta completa de simulação para todos os fatores zootécnicos e econômicos/financeiros que influenciam os resultados do confinamento. A partir de dados inseridos pelos produtores, é possível simular os ganhos produtivos dos animais, os custos fixos e variáveis do confinamento (boi magro, dieta, sanidade etc.), a rentabilidade e a taxa de retorno mensal (em Reais), entre outros fatores. “O Mais Arroba busca dar o suporte para uma melhor decisão do confinador, auxiliando com informações precisas sobre os insumos necessários para a produção e principalmente calculando a rentabilidade da atividade, por meio de simulações e gestão de preços", conta Thiago Bernardino, pesquisador do Cepea.


 

Leia mais:  Reunião do Comitê Gestor do Selo Agro+ aprova premiação para 10 empresas do Agronegócio

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações por meio da Comunicação Cepea: (19) 3429-8836 / 8837 e [email protected] 

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Plantio da soja está liberado em MT a partir desta 2ª-feira

Publicado

por

Defesa Agrícola

Plantio da soja está liberado em MT a partir desta 2ª-feira

Vazio sanitário encerrou no domingo. Aprosoja-MT espera regularização das chuvas

16/09/2019

A partir desta segunda-feira (16), o plantio de soja em Mato Grosso está permitido. O período do vazio sanitário, iniciado em 15 de junho, encerrou no domingo. A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) reforça a informação com seus associados e espera que haja a regularização das chuvas no Estado.

De acordo com o gerente de Defesa Agrícola da Aprosoja-MT, Daniel Pasculli, o plantio não deve começar massivamente após o final do vazio Ssnitário. “O tempo ainda está seco na maioria das regiões do Estado e é preciso aguardar a regularização das chuvas”, disse.

Pasculli reforoua que os agricultores precisam se ater, no início da safra, à qualidade das sementes que estão chegando às propriedades rurais. “As condições de transporte e armazenagem das sementes na fazenda são fundamentais para manter a qualidade até a hora da semeadura”, afirma.


A Aprosoja desenvolve o programa Semente Forte, que tem o objetivo de coletar sementes, dentro das especificações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para fazer um levantamento de qualidade do insumo que está chegando na propriedade e, também, fazer uma orientação de como deve ser armazenada. O produtor rural que quiser entender mais sobre o programa pode entrar em contato com a gerência de Defesa Agrícola, pelo e-mail [email protected]

Leia mais:  Ambev de Juatuba (MG) volta a funcionar nesta terça-feira

 

 

Fonte: Ascom/Aprosoja-MT

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana