conecte-se conosco


Cidade

Em meio a polêmicas, SINFRA inicia fechamento de cruzamentos na Avenida Brasil

Publicado

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (SINFRA) deu início na última semana à execução de um plano estratégico que visa a redução dos índices de acidentes de trânsito na Avenida Brasil, em Tangará da Serra. Ao todo, são cinco as intervenções em cruzamentos que percorrem a extensão da principal via de tráfego da cidade.

As intervenções ocorrem nos cruzamentos da Avenida Brasil com as ruas 6, 4, 6 A, São João e Tapirapuã.

De acordo com a SINFRA, as intervenções ocorrerão nos cruzamentos da Avenida Brasil com as ruas Manoel Dionísio Sobrinho (06), Olívio de Lima (04), 6-A, São João e Tapirapuã. “O fechamento desses cruzamentos faz parte de uma série de ações que estamos promovendo com o objetivo de promover a redução no índice de ocorrências de trânsito. Existem estudos que comprovam que esses trechos oferecem risco para aqueles que trafegam nesses cruzamentos e, exatamente por isso, estamos executando essas alterações”, informou o titular da SINFRA, José Bernadino.

O secretário defende as mudanças apesar da polêmica gerada desde o início das obras e diz que os efeitos positivos das mudanças serão sentidas pela população, ao mesmo tempo em que não descarta novas intervenções. “A cidade está crescendo e as alterações precisam ocorrer de forma pontual e constante. Vamos observar se haverá melhorias, se teremos necessidade de fechar mais pontos, enfim, quais as mudanças que serão necessárias para garantir segurança no trânsito”, disse.

Polêmica

Leia mais:  Maquinário agrícola: Setor teme falta de recursos para financiamentos

Nas redes sociais, as intervenções na Avenida Brasil foram intensas desde a semana passada, quando os trabalhos tiveram início. Em um grupo de WhatsApp, várias manifestações – contrárias e favoráveis – foram postadas.

“Isso é andar para traz em termo de trânsito, tem que fazer uma audiência pública para não afetar o comércio. O que fizeram com estacionamento de ambos os lados agora vão destruir”, opinou um usuário do aplicativo.

Em outro post, um usuário lembrou da necessidades de áreas verdes e melhor fluência no trânsito. “Em tempos que precisamos de mais áreas verdes, vias alternativas de acesso, mais conectividade entre os setores da cidade, mais fluência e menos obstáculos no trânsito e recebemos contornos sendo fechados, semáforos só pra pedestres e pouquíssimo utilizados, grama sendo arrancada e cedendo espaço para calçadas e cada vez mais dependência da Avenida Brasil para nos deslocarmos”.

Alterações geram polêmicas, com opiniões contrárias e favoráveis.

Outro usuário vê problemas futuros na rotatória de confluência com a Avenida Mauá e outros contornos. “Vai ficar intransitável na rotatória da Mauá, no contorno do posto Delcas serão formadas filas de mais de um quarteirão, haverá a espera de dois tempos ou mais nos semáforos que já existem”.

Outra manifestação menciona as reclamações persistentes. “O povo reclama que não tem lugar pra estacionar… aí fazem mais lugar e reclamam também, porque ficou apertado e tem de andar mais devagar…”

Leia mais:  Caminhonete bate na lateral de carro e servidor público fica gravemente ferido no bairro Buritis

Um usuário confrontou as opiniões contrários. “Me desculpem, pessoal, mas reclamações e críticas antes de ver o resultado não levam a lugar algum (…). Os estacionamentos duplos, quantas críticas… Hoje tem o apoio da população, imaginem se a prefeitura desiste de fazer as obras a cada crítica”

Também pelo WhatsApp, o secretário Bernadino ensaiou uma justificativa, citando a primeira etapa do estacionamento alternativo, em janeiro último. “Foi feito um período experimental, onde o investimento foi apenas a pintura no solo. Teve apoio do Comércio e melhora nas vagas, após isso licitamos a obra. As ruas São Paulo, 12 e 10, quando fechadas, também causaram polêmica. O aumento das vagas de estacionamento só se tornou possível em razão das mesmas estarem fechadas”.

Sobre acidentes de trânsito na Avenida Brasil, a SINFRA não apresentou estatísticas oficiais sobre tais ocorrências.


(*) Com informações de Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook

Cidade

Polícia Civil deflagra operação contra grupo envolvido na venda de drogas modalidade delivery

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil, deflagrou na manhã desta quarta-feira (11.12), a operação “Deliveryman”, com objetivo de dar cumprimento a 24 ordens judiciais, entre mandados de busca e apreensão e de prisão, relacionados à venda de drogas, na modalidade “disque entrega”.

Os mandados judiciais, sendo oito ordens de prisão e 16 de busca e apreensão, foram expedidos pela 13ª Vara Especializada de Delitos Tóxicos de Cuiabá e são cumpridos nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande, visando à desarticulação do grupo envolvido com o esquema.

Além dos mandados, foi pedido pelo bloqueio judicial de mais de R$ 50 mil das contas dos investigados e o trabalho de buscas visa à apreensão de bens adquiridos com atividade ilícita.

A ação conta com a participação de 64 policiais civis da DRE, Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) e Gerência de Operações Especiais (GOE).

As investigações iniciaram no mês de junho deste ano, após análise de denúncias sobre a comercialização de entorpecentes em sistema “delivery”, quando o usuário solicita a substância por telefone e recebe no local combinado para entrega.

Durante as investigações, foi constatada a intensa comercialização de drogas nessa modalidade, demonstrando que as entregas eram realizadas nos arredores de escolas, faculdades, bairros de classe média-alta, condomínios de luxo, Centro Político Administrativo, motéis, restaurantes, entre outros locais.


Aos interessados, mais informações e imagens serão passadas pelos delegados, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira e Wilson Cibusky,  às 9 horas, na DRE, no endereço Rua Havana, nº 215 – Bairro Jardim das Américas – Região Leste Cuiabá/MT.

Leia mais:  Caminhonete bate na lateral de carro e servidor público fica gravemente ferido no bairro Buritis

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cidade

Mantida cassação do diploma da senadora Selma Arruda (Pode-MT)

Publicado

por

Por maioria de votos (6×1), o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na sessão desta terça-feira (10), manteve a cassação do diploma da senadora Selma Arruda (Pode-MT) e dos diplomas dos 1º e 2º suplentes da chapa, Gilberto Eglair Possamai e Clerie Fabiana Mendes, pela prática de abuso do poder econômico e arrecadação ilícita de recursos nas Eleições Gerais de 2018. Também por maioria, os ministros da Corte decidiram pela convocação, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), de novas eleições para o preenchimento de uma das vagas de senador pelo estado.

Mais detalhes em instantes.


Assista à sessão plenária no canal da Justiça Eleitoral no YouTube.

Fonte: TSE
Comentários Facebook
Leia mais:  Idoso sofre mal súbito cai de bicicleta e morre às margens de rodovia no Distrito de Progresso
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana