conecte-se conosco


Nacional

Em 2018, governo de MG aprovou obras da Vale que colocavam Brumadinho em risco

Publicado


Bombeiros trabalham na busca por vítimas da tragédia de Brumadinho (MG); por enquanto, foram confirmadas 157 mortes
Divulgação/Corpo de Bombeiros MG
Bombeiros trabalham na busca por vítimas da tragédia de Brumadinho (MG); por enquanto, foram confirmadas 157 mortes

O governo de Minas Gerais aprovou, pouco menos de um mês antes da tragédia provocada pelo rompimento da barregam da Vale em Brumadinho, ações da mineradora em um projeto de expansão das minas do Córrego do Feijão, onde ocorreu o desastre. A obras autorizadas colocavam a região em risco. 


Leia também: Inhotim reabriu neste sábado e prometeu ajudar na recuperação de Brumadinho

De acordo com uma reportagem da Globo News
, transmitida na manhã deste domingo (10), em dezembro do ano passado, a Vale obteve autorização do governo mineiro para fazer explosões e usar equipamento pesado nas minas de Brumadinho
. As obras previstas, no entanto, contrariavam algumas das recomendações de segurança de um relatório de julho.

No documento, elaborado pela consultora Tüv Süd a pedido da própria Vale
, ficou atestada a estabilidade da estrutura, mas com ressalvas: a estabilidade do alteamento estava no limite de segurança das normas brasileiras.

Leia também: Polícia Militar de Minas Gerais detém seis pessoas por estelionato, roubo e atrapalharem buscas em Brumadinho

Por conta disso, o estudo recomendava à Vale que tomasse providências para aumentar a segurança e evitar a liquefação, uma das possíveis causas do rompimento da barragem
. O documento ainda recomendava que não fossem feitas explosões nas redondezas da mina e que não fossem usados equipamentos pesados na estrutura – justamente o que foi, em dezembro, aprovado pela Secretaria do Meio Ambiente (Semad) de Minas Gerais.

Leia mais:  Eduardo Bolsonaro diz que falou com genro de Trump sobreembaixada em Israel

Embora a Vale não tenha revelado se tais obras haviam sido iniciadas, elas estavam permitidas pelo governo de Minas Gerais
, em dezembro, em detrimento de um laudo técnico assinado por uma consultora em julho. 

O rompimento da barragem de Brumadinho 
deixou, até agora, um total de 157 mortos e 182 desaparecidos
, passando a ser a maior tragédia humana já ocorrida no Brasil, com envolvimento de mineradoras. Atualmente, os bombeiros fazem buscas em cerca de 45 pontos da região atingida pela lama, com especial atenção para o ITM, os vestiários e o entorno do estacionamento, onde as equipes se concentram mais. 

* Com informações da Agência Brasil.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Bolsonaro comenta terror no Sri Lanka: “Extremismo deixa rastros de morte e dor”

Publicado

por


Bolsonaro
Alan Santos/PR
Bolsonaro comentou a onda de ataques terroristas no Sri Lanka

O presidente Jair Bolsonaro comentou a onda de ataques terroristas que já  mataram mais de 200 pessoas
no Sri Lanka neste domingo (21). O brasileiro se solidarizou com as vítimas do terrorismo e condenou o “extremismo”.


Leia também: Líderes mundiais falam sobre atentado que deixou mais de 100 mortos no Sri Lanka

“Mesmo neste dia sagrado, o extremismo deixa rastros de morte e dor. Em nome dos brasileiros, condeno os ataques que deixaram centenas de vítimas no Sri Lanka, inclusive em igrejas, onde se celebrava a Ressurreição de Cristo. Que Deus possa confortar os que agora sofrem”, escreveu Bolsonaro
.

Outros líderes mundiais como Donald Trump, Theresa May, Emmanuel Macron, Angela Merkel e Justin Trudeau também fizeram comunicados oficiais para lamentar os ataques terroristas
.

Até agora, já foram contabilizados 207 mortos e mais de 400 feridos em oito explosões em diversas áreas do Sri Lanka
. Três igrejas cristãs e três hoteis de luxo estão entre os alvos. Nenhum grupo reividicou o ataque até o momento. Sete pessoas já foram presas em conexão com os ataques.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Leia mais:  Onyx diz que Noruega ‘tem que aprender’ com o Brasil sobre preservação florestal
Continue lendo

Nacional

Líderes mundiais falam sobre atentado que deixou mais de 100 mortos no Sri Lanka

Publicado

por

Pelo menos 185 pessoas morreram e cerca de 400 ficaram feridas neste domingo (21) após uma série de explosões registradas em três igrejas e hotéis de luxo no Sri Lanka, onde vários cristãos comemoravam o Domingo de Páscoa.  Fontes hospitalares afirmam 469 feridos. O governo decretou um toque de recolher de 12 horas no país a partir das 18h no horário local (9h30, em Brasília) devido ao atentado.


Leia  também: Atentado em escola deixa ao menos 18 mortos na Crimeia; autor era um aluno


Líderes mundiais. Papa, Trump e Erdogan
Divulgação
Líderes mundiais falam sobre atentado que aconteceu no Sri Lanka

O presidente do Sri Lanka,  Maithripala Sirisena
, pediu calma ao país após o atentado
. “Por favor, fiquem calmos e não sejam enganados por rumores”, declarou ele em mensagem à nação. 

Leia também: Número de mortos em atentado com carro-bomba na Colômbia sobe para 21

Após o posicionamento do presidente, uma série de líderes mundiais e personalidades de destaque mandaram mensagens de apoio ao país. Entre eles estão o Papa e Donald Trump.

  • Papa

Papa
Divulgação
Líderes mundiais falam sobre atentado que aconteceu no Sri Lanka

O Papa Francisco expressou a sua “tristeza” perante o ataque no país governado por Maithripala Sirisena neste domingo de Páscoa, mostrando-se próximo de “todas as vítimas de tal violência cruel”.

“Soube com tristeza e dor as notícias sobre os graves ataques, que precisamente hoje, Páscoa, levou luto e dor às igrejas e outros lugares onde as pessoas estavam reunidas no Sri Lanka”, disse ele diante de uma multidão que acompanhava as celebrações na Praça de São Pedro, no Vaticano.

  • Donald Trump
Leia mais:  Juiz Luiz Antônio Bonat assume hoje os processos da Lava Jato no Paraná

Trump
Divulgação
Líderes mundiais falam sobre atentado que aconteceu no Sri Lanka

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
, também prestou “condolências” sobre o ocorrido: “138 pessoas foram mortas, com mais de 600 gravemente feridas, em um ataque terrorista em igrejas e hotéis. Os Estados Unidos oferecem sinceras condolências ao grande povo do Sri Lanka. Estamos prontos para ajudar!”

  • Frank-Walter Steinmeier

Frank-Walter Steinmeier
Divulgação
Líderes mundiais falam sobre atentado que aconteceu no Sri Lanka

O presidente-federal da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, mandou mensagens de apoio ao Presidente de Sirisena. “Atordoado e horrorizado… assim acompanho as terríveis notícias dos covardes ataques terroristas no Sri Lanka, que mataram tantas pessoas inocentes e feriram muitas outras”, disse ele em sua conta do Twitter.

  • Recep Tayyip Erdoğan

Presidente da Turquia
Divulgação
Líderes mundiais falam sobre atentado que aconteceu no Sri Lanka

O Presidente da Turquia falou sobre o assunto em sua conta oficial do Twitter. Em seu comunicado, ele se soladarizou com o ocorrido. “Desejo a paz para todos os cristãos, os nossos cidadãos cristãos em particular, e sinceramente cumprimentá-los pela ocasião da Páscoa”.

  • Theresa May

Theresa Mayu
Divulgação
Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido e Líder do partido conservador desde 2016, Theresa May, falou sobre os ataques no Sri Lanka, como todos, por meio de sua conta oficial do Twitter.

Leia mais:  Em pleno Natal, desaparecido após tromba d’água em Minas chega andando em casa

“Os atos de violência contra as igrejas e os hotéis no Sri Lanka são verdadeiramente terríveis, e as minhas mais profundas condolências saem a todos os afetados neste momento trágico. Temos de nos unir para garantir que ninguém tenha de praticar a sua fé com medo”, disse.

Leia também: Atentado terrorista deixa ao menos três feridos frente ao Parlamento de Londres

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), ainda não se posicionou sobre o atentado
no Sri Lanka.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana