conecte-se conosco


Economia

Economia desacelera e prévia do PIB aponta queda de 0,68% no primeiro trimestre

Publicado


Jair Bolsonaro, presidente da República, atendendo a imprensa
Carolina Antunes/PR
Economia desacalera em 2019 e prévia do PIB do BC aponta queda de 0,84% no 1º trimestre

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), que funciona como uma espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB), teve queda de 0,68% no primeiro trimestre. O número reforça a avaliação de analistas de que a economia brasileira perdeu fôlego ao longo do ano e vai crescer menos em 2019.

Leia também: BC vê primeiro trimestre “aquém do esperado” e País pode ter recessão técnica 

Instituições abordadas pelo Boletim Focus, relatório semanal do BC que faz estimativas sobre a economia brasileira, já revisaram para baixo o crescimento do PIB
para este ano em 11 semanas consecutivas
. Nesta terça-feira (14), o ministro da Economia, Paulo Guedes admitiu, pela primeira vez, que a expansão econômica ficará em torno de 1,5%. O governo trabalhava com índice superior a 2% no ano. 

Segundo o IBC-BR, a atividade econômica recuou 0,28% em março, enquanto analistas estimavam queda de 0,2% no mês. Os principais setores, indústria e serviços, apresentaram queda no mês, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica
brasileira e ajuda o Banco Central a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic
. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Leia mais:  IBovespa cai 0,5% e dólar recua a R$ 3,70

O indicador foi criado pelo BC
para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da economia do País. O indicador oficial é o PIB, calculado pelo IBGE, que será divulgado posteriormente, podendo revelar recessão técnica
no Brasil entre o quarto trimestre de 2018 e o primeiro trimestre deste ano. A denominação passa por dois trimestres seguidos de retração da economia.

Leia também: Guedes indica redução do PIB para 1,5% e dispara: “Estamos no fundo do poço”

Paulo Guedes reiterou que, para crescer, é preciso aprovar as reformas, especialmente a da Previdência, que, segundo ele, trará sustentabilidade fiscal ao País. Projeções do governo e do mercado financeiro parecem alinhadas no quinto mês do ano, indicando pessimismo em relação ao crescimento da economia, já que as expectativas foram de cerca de 2,5% a apenas 1,5% do PIB
.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
publicidade

Economia

Sine abre mais de 1.200 vagas de emprego nesta semana

Publicado

O painel de vagas do Sistema Nacional de Emprego (Sine-MT) está com 1.201 vagas de emprego abertas nessa semana. As oportunidades estão distribuídas em 27 municípios de Mato Grosso. Os interessados devem procurar a unidade mais próxima de sua residência em Cuiabá e no interior do Estado.

Para os interessados que moram em Cuiabá são 36 vagas disponíveis. O público geral conta com 27 oportunidades de emprego nas áreas de técnicos de alimentos, técnico em segurança do trabalho, atendente de lanchonete, entre outros. Já para o público PCD, são nove oportunidades nas áreas de atendente balconista, atendente de balcão, auxiliar de limpeza e camareira de hotel.

Em Tangará da Serra, são 32 oportunidades disponíveis; 01 eletricista automotivo, 01 serigrafista, 01 supervisor de garantia da qualidade (veterinária ou zootecnia), 04 técnico de enfermagem,
02 costureira de lingerie, 01 vendedor externo, 01 analista de recursos humanos, 01 instalador técnico de internet, 01 montador de móveis, 01 crediário, 02 técnico eletrônico, 05 técnico de enfermagem, 01 mecânico de caminhões, 01 técnico agrícola, 01 vaga para pessoa com deficiência, 01 auxiliar de cozinha, 01 recepcionista noturno, 03 mecânico de motos, 03 auxiliar de mecânico de motos. As vagas estão sujeitas a alteração. Para se cadastrar, o candidato precisa levar ao SINE,  Carteira de Trabalho, RG e CPF.

No município de Lucas do Rio Verde, localizado ao norte do Estado, são oferecidas 194 vagas de trabalho. 50 vagas são para apanhador- na cultura, 35 são para operador de processo de produção, 17 ajudante de cozinha e as demais em diversas áreas.

Leia mais:  “Se Bolsonaro não falar, vai ajudar”, diz presidente de comissão da Previdência

Em Diamantino são 150 oportunidades ofertadas. Somente na área de auxiliar de linha de produção são 101 vagas, 32 em operador de máquinas agrícolas, oito, em oficial de serviços gerais de manutenção de edificações, operador de pá carregadeira, entre outros.

Nessa semana, no município de Sapezal as vagas  de trabalho se concentram no setor agrícola. São 62 vagas para operador de máquinas agrícola, 20 operador de máquinas fixas, em geral, 15 auxiliar de linha de produção.

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Caixa disponibiliza R$ 1 bilhão para médio produtor rural

Publicado

A Caixa Econômica Federal já está disponibilizando a linha crédito rural do PRONAMP, para o ano safra 2018/2019, no valor de R$ 1 bilhão. A quantia é destinada ao médio produtor rural e o financiamento tem limite de até R$ 1,5 milhão por ano safra, taxa de juros de 6% a.a e prazo de até 12 meses.

Por meio da linha de crédito, é possível financiar custos com aquisição de animais para recria e engorda, insumos agropecuários, sementes, fertilizantes, medicamentos veterinários e rações, entre outras despesas do ciclo de produção. As condições são válidas até o encerramento do ano safra vigente, que ocorre no mês de junho de 2019, em todas as mais de 1.700 agências da Caixa habilitadas a atuar com o crédito rural.

Para o vice-presidente de Produtos e Varejo da Caixa, Júlio César Volpp Sierra, a agilidade na tomada dos recursos pelo produtor facilita sua produção agropecuária e a realização do plantio no momento correto. “O momento é oportuno para que os produtores rurais possam tomar financiamento com taxas do PRONAMP, de forma a otimizar seu fluxo financeiro para aquisição dos insumos de suas atividades”, destaca.

Enquadram-se como médio produtor os clientes que possuem renda bruta anual de até R$ 2 milhões, considerando a soma de todo o valor bruto de produção, a receita recebida de entidade integradora e demais rendas provenientes de atividades desenvolvidas, incluindo rendas não agropecuárias.

Leia mais:  IGP-DI tem inflação de 0,07% em janeiro, diz FGV

 

Fonte:Atividades Rurais

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana