conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Tecnologia

Duas, três ou quatro? Quantas câmeras de celular são realmente necessárias?

Publicado

Uma tendência que tem crescido no ramo tecnológico é o número cada vez maior de câmeras de celular. Os aparelhos estão surgindo com lentes triplas ou até mesmo quádruplas, o que tem conquistado atenção pela excentricidade. No entanto, isso tem gerado dúvida entre os usuários. Será que a frase “quanto mais, melhor” se aplica neste contexto?


Celular
shutterstock
Múltiplas câmeras de celular são a nova tendência na indústria da tecnologia

Leia também: Multilaser lança celular com “tela infinita” e foco na qualidade das selfies

Segundo o professor de Tecnologia e Inovação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Arthur Igreja, essas múltiplas câmeras de celular
funcionam como a troca de lentes normalmente feita pelo fotógrafo profissional. “Mais do que tentar aumentar a resolução, elas têm propósitos diferentes”, explica o professor.

Mayra Sasso, professora de User Experience e User Interface Design da Ironhack, escola de tecnologia
e programação que chegou ao Brasil em 2018, comenta a funcionalidade das múltiplas lentes: “Cada uma delas possui uma função específica, necessária para simular cada vez mais uma câmera com lentes profissionais. Profundidade, zoom, ângulos, luz, resolução”.

Mas, afinal: vale a pena investir em múltiplas câmeras de celular?


Celular com câmera tripla
shutterstock
Câmeras de celular triplas ou até mesmo quádruplas conquistam cada vez mais adeptos

Uma vez que se deparam com essa novidade do mercado, os usuários se veem perdidos em meio a tantas informações, e acabam não sabendo se é uma compra válida.

Leia mais:  Spotify e Deezer que se cuidem: Amazon Music chega ao País mais barata que eles

Questionada se vale a pena ou não a compra de um celular com essa quantidade de lentes, Mayra opina: “Para quem faz muitas fotos e vídeos, é um excelente recurso. Quem já viu a comparação entre fotos, sente o quão notável é a diferença. Sem contar os vídeos com boas resoluções, permitindo filmar até com pouca luz”.

Por outro lado, Arthur comenta: “Normalmente, os aparelhos com mais câmeras são mais caros. Então é importante o usuário fazer uma busca, porque três lentes não são necessariamente melhores que duas”.

Leia também: Qual a melhor maneira de economizar a bateria do celular?

Quantas câmeras de celular são realmente necessárias?

Para Arthur, apenas o número de câmeras, por si só, não funciona como um comparativo. O usuário deve se atentar ao que essas lentes podem fazer especificamente, e se isso é realmente utilizado.

Comprar um celular que pode capturar imagens em um ambiente pouco (ou nada) iluminado pode não ser de grande utilidade se o costume da pessoa é tirar fotos durante o dia, por exemplo. “É importante entender o tipo de foto que o celular tira”, Arhur acrescenta.

O professor ainda alerta os usuários: “Há fabricantes de baixa qualidade usando exatamente esse argumento. Se as quatro forem de baixa qualidade, não resolve absolutamente nada. Então é importante o usuário olhar exemplos de fotos tiradas com aquele celular, e principalmente entender o tipo de foto que ele tira”.

Leia mais:  Você sobreviveria sem os likes do Instagram?

O que podemos esperar do futuro dessa tecnologia?


Celulares
shutterstock
Profissionais orientam usuários na escolha de câmeras de celular

De acordo com Mayra, os desenvolvedores ainda não estão satisfeitos, sobretudo com os recursos de vídeos. Há muito ainda o que fazer. Veremos também evolução das telas, pois a análise de uma foto de qualidade fica muito mais eficaz em telas maiores. As empresas já estão testando a aplicação de telas dobráveis e com maior resolução.

“O público gosta de novas funcionalidades que melhoram o desempenho do smartphone
. No caso das câmeras, ela possibilita produzir e postar melhores fotos nas mídias sociais”, afirma.

“Mas, por outro lado, as empresas desenvolvedoras não estão deixando outras alternativas. Se quiser ter o melhor celular terá que levar junto as câmeras, mesmo que não seja uma questão primordial para o consumidor”, Mayra conclui.

Leia também: Celular que vira um carregador sem fio? Sim! Saiba como compartilhar a bateria


Arthur compartilha do mesmo ponto de vista que Mayra, e ressalta o crescimento dessa tendência de múltiplas lentes: “Agora a corrida é por colocar mais e mais câmeras de celular
. A indústria está tentando se reinventar. O smartphone melhora linearmente faz tempo”.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Selfie espionada? Apps do Google Play atacam privacidade de usuários; entenda

Publicado

por

source

Olhar Digital

apps de selfie espionavam usuários arrow-options
Reprodução
Apps de Selfie no Google Play espionavam usuários

Pesquisadores da Wandera, empresa especializada em segurança de dispositivos móveis, encontraram dois apps no Google Play que escondiam adware bastante agressivo, que exibia anúncios de tela cheia que prejudicavam o uso do smartphone. Além disso, ambos exigiam permissões que permitiriam espionar os usuários.

Leia também: iOS 13.1 chega antes: atualização foi adiantada em seis dias pela Apple

Os apps, chamados Sun Pro Beauty Camera e Funny Sweet Beauty Camera , juntos tinham mais de 1,5 milhão de downloads. Ambos exibem comportamento diferente, porém altamente inconveniente: depois de instalado, o SunPro Beauty Camera começava a exibir anúncios em tela cheia mesmo que o app nunca fosse aberto. Já o Funny Sweet Beauty Camera começava a exibir os anúncios depois que o usuário salvasse uma foto editada no app.

Ambos os apps tentam dificultar sua remoção usando um truque: depois de instalados, eles criam um atalho para si mesmos, e removem seu ícone original da lista de apps. Assim, se o usuário tentar “desinstalar” o app, irá apenas remover o atalho.

Além disso, os apps pediam permissão para gravar áudio, algo que é completamente desnecessário para seu funcionamento, mas poderia ser usado para escutar tudo o que é dito ao redor do aparelho.

Leia também: Dados pessoais de todos os equatorianos vazam online


Ambos os apps tinham muitos reviews negativos, o que geralmente é um sinal de que há algo errado. Segundo a Wandera, a recomendação é evitar apps com notas muito baixas, e instalar uma solução de segurança em seu smartphone .

Fonte: Wandera

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Leia mais:  WhatsApp, Messenger e Instagram Direct serão integrados, confirma Zuckerberg
Continue lendo

Tecnologia

Uber Eats alcança marca de 1 bilhão de pedidos feitos no mundo

Publicado

por

source

Olhar Digital

Uber Eats arrow-options
Divulgação/Uber
Uber Eats alcançou a marca de 1 bilhão de pedidos feitos no mundo

O Uber Eats confirmou ter recebido mais de 1 bilhão de pedidos ao redor do mundo em menos de quatro anos. A plataforma está disponível em mais de 500 cidades e em 36 países. No Brasil, o serviço de entrega chegou somente em dezembro de 2016, mas hoje já é parceiro de milhares de empreendimentos gastronômicos em mais de 70 cidades brasileiras, fazendo a curadoria de restaurantes conhecidos como McDonald’s, KFC e Burger King e de negócios familiares locais como Hi Pokee, Busger e Sushi Plus.

Leia também: iFood, Rappi e Uber Eats: conheça as diferenças entre os aplicativos de delivery

A empresa alcançou esse marco na mesma semana em que anunciou que irá permitir que restaurantes que utilizam sua própria frota de entregadores se cadastrem na plataforma do Uber Eats . Anteriormente, só era possível o cadastro na plataforma de restaurantes que desejavam fazer entregas usando os entregadores autônomos disponíveis no aplicativo.

Esta nova opção foi planejada para atrair mais usuários para o aplicativo . Na América Latina, o Uber Eats já está testando essa modalidade em diversas cidades, inclusive brasileiras, com resultados promissores.

Leia também: Publicações sobre dietas serão menos mostradas para jovens no Instagram; entenda


O anúncio chega quando dados revelam que o crescente mercado de entrega de comida – que deve valer quase 21 bilhões de dólares até 2023 – está desempenhando um papel cada vez mais importante no crescimento de pequenos e médios restaurantes. Para os 70% dos restaurantes do Uber Eats, que são pequenas e médias empresas, a entrega de alimentos é responsável por uma proporção crescente de sua receita total.

Leia mais:  Acabou a espera: Xiaomi inaugura sua primeira loja física no Brasil

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana