conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Doulas orientam gestantes sobre nascimento e pós-parto

Publicado


Como saber que chegou a hora? A amamentação é para todas? E o que acontece depois do parto? Dúvidas como essas podem ser muitas, e o acesso à informação é um dos fatores mais importantes para um período de gestação, nascimento e puerpério saudáveis. E para respondê-las, nada mais democrático que uma roda de conversa.

Por isso, o Ateliê Gestando Artes realiza, quinzenalmente, a partir deste sábado (06), rodas conduzidas pelas profissionais da Associação de Doulas do Mato Grosso (ADOMATO). Atendendo às normas sanitárias estabelecidas em novo decreto estadual, diante do agravamento da pandemia em Mato Grosso, a atividade será online nos dias 6 e 20 de março e 3 e 17 de abril, das 15h às 17h. As inscrições podem ser realizadas AQUI

Mitos e verdades sobre o parto normal, temas como fases do trabalho de parto, aleitamento materno, puerpério e rede de apoio serão abordados durante as rodas de conversa, que tem como público principal mães e gestantes atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Cuiabá. De acordo com a doula Daniela Monteiro, que é proponente do projeto, são bem-vindas puérperas (recém-mães) e todos os agentes na cena do parto: gestantes, acompanhante ou familiar e profissionais de saúde.

“Quando as pessoas se unem à espera de um bebê, é muito comum e natural que aconteçam grandes trocas de experiências. Existe muita partilha e riqueza nesses momentos. Por isso, dentro do projeto Ateliê Gestando Artes também realizamos as rodas de conversas. Uma prática que está vindo à tona em meio a um movimento de humanização do nascimento crescente no Brasil”, explica Daniela, que também é artista e proponente do projeto.

No entanto, para a profissional, as discussões que envolvem o parto natural e humanizado ainda estão muito concentradas nos grandes centros – seja da cidade, ou do próprio país. “A gente vê essas rodas de conversa acontecendo, facilitadas por doulas, parteiras, obstetras e fisioterapeutas pélvicas. Então existe uma certa cultura dessas rodas, mas ela ainda tende a estar restrita a uma pequena parcela da sociedade. Precisamos amplia-las”, destaca Daniela.

Descentralizar o movimento de humanização do nascimento é, portanto, um dos objetivos do Ateliê Gestando Artes, que, até o dia 17 de abril, dará assistência a gestantes pacientes das Unidades de Saúde da Família (USF) dos bairros Jardim Industriário e Pedra 90, em Cuiabá.

O projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, viabilizados pelo Governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), e Governo Federal, via Secretaria Especial de Cultura.

Oficinas e escuta terapêutica

Atendendo à proposta de um espaço para partilha de informações, o Ateliê Gestando Artes também deu início, no último sábado (27), à atividade de escuta terapêutica, também chamada de Oficina da Palavra. Durante os encontros, que estão acontecendo virtualmente (13/03, 27/03 e 04/04) por conta da pandemia, gestantes participam de um momento de trocas entre si, conduzido pela psicóloga e artista Thaisa Souarez.

A programação ainda segue com oficinas com a artista e pedagoga Alice Pereira, que realizará duas oficinas de manualidades (10 e 17/03) e, nas duas semanas seguintes, a artista Thaís Magalhães, que soma com as oficinas de modelagem em argila (24 e 31/03). Já a fotógrafa Ju Queiroz ensina técnicas de auto-retrato (07 e 14/03), importante ferramenta de autoestima.

As oficinas artísticas continuam sendo realizadas de forma presencial, em espaço aberto e ventilado, na sede do Ateliê Gestando Artes, localizado no bairro Jardim Industriário. No local, todas as medidas de segurança contra o contágio da covid-19 estão garantidas: controle de entrada, aferição de temperatura, distanciamento social, distribuição de máscaras e álcool em gel.

Vale lembrar, crianças são bem-vindas e têm a assistência necessária para que suas mães possam participar das atividades.

A programação completa e informações sobre cada atividade podem ser acompanhadas pelas redes sociais do Ateliê Gestando Artes no Instagram e no Facebook.

Serviço

Rodas de Conversa – Ateliê Gestando Artes

Datas: 6 e 20 de março; 3 e 17 de abril

Horário: 15h às 17h

Inscrições: https://forms.gle/KdHZQyzLEYQXwX5z8

Mais informações: (65) 99297-5205 (WhatsApp) ou [email protected]

O Ateliê Gestando Artes está localizado na Av. 30, qd. 23, casa 15, Bairro Jardim Industriário I

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Sexta-feira (09): Mato Grosso registra 327.449 casos e 8.487 óbitos por Covid-19

Publicado

por


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sexta-feira (09.04), 327.449 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.487 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 2.550 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 327.449 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.357 estão em isolamento domiciliar e 303.501 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 526 internações em UTIs públicas e 514 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,95% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (69.850), Rondonópolis (24.578), Várzea Grande (21.089), Sinop (16.369), Sorriso (12.018), Tangará da Serra (11.174), Lucas do Rio Verde (10.764), Primavera do Leste (9.533), Cáceres (7.092) e Alta Floresta (6.333).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.  

O documento ainda aponta que um total de 291.286 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.497 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quinta-feira (08), o Governo Federal confirmou o total de 13.279.857 casos da Covid-19 no Brasil e 345.025 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.193.205 casos da Covid-19 no Brasil e 340.776 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta sexta-feira (09).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso recebe 142 mil doses de vacina contra Influenza

Publicado

por


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) recebeu, na quinta-feira (08.04), 142 mil doses da vacina contra Influenza do Ministério da Saúde. A distribuição dos imunizantes iniciou nesta sexta-feira (09.04) e as doses estarão disponíveis nos Escritórios Regionais de Saúde de Mato Grosso.

De acordo com o Informe Técnico do Ministério da Saúde, a proposta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é de prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, além de minimizar a carga viral, reduzindo os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.

Nesta primeira fase, devem ser vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

O órgão federal ainda informa que a Campanha ocorrerá no país entre os dias 12 de abril e 09 de julho de 2021. No entanto, cabe aos municípios a definição da data de início da vacinação, bem como a estratégia adotada para a imunização da população.

“As doses foram recebidas em data bem próxima ao início da Campanha Nacional, o que pode impactar na data de início da vacinação nos municípios. É possível que as gestões municipais se articulem para iniciar a imunização no decorrer da próxima semana, tendo em vista a logística envolvida na vacinação”, explicou o secretário adjunto de Vigilância e Atenção à Saúde da SES, Juliano Melo. 

O Ministério da Saúde ainda orienta a utilizar o sistema de agendamento como forma de evitar aglomeração de pessoas na fila de espera; se houver fila, prezar pelo distanciamento entre uma pessoa e outra e disponibilizar pontos para higienização das mãos ou ofertar álcool em gel na concentração de 70% para facilitar a higienização das mãos dos profissionais e da população.

Próximas fases

A segunda fase Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza deve começar em maio e terá como público-alvo os idosos com 60 anos ou mais e professores.

Na última fase, prevista para iniciar em junho, devem ser vacinados pessoas com comorbidades e com deficiência permanente, Caminhoneiros, Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso, Trabalhadores Portuários, Forças de Segurança e Salvamento, Forças Armadas, Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade e População privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.  

A estimativa é de que sejam vacinadas 1.218.751 pessoas em Mato Grosso nas três fases da Campanha Nacional contra a Influenza.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana