conecte-se conosco


Polícia

Diretoria geral promove café da manhã para prestigiar ex-diretores da PJC

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um café da manhã, com intuito de reunir os ex-delegados gerais e ex-diretores da Polícia Judiciária civil, foi promovido pela Diretoria Geral da PJC, na manhã de terça-feira (10.09), na sede da Instituição, em Cuiabá.

Na ocasião também foi realizada homenagem ao delegado geral da gestão anterior, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi (atual diretor da Diretoria de Atividades Especiais), que teve o quadro com sua fotografia colocado na “Galeria de Diretores”, figurando assim, na história da Polícia Civil de Mato Grosso.

No encontro, o delegado geral, Mário Dermeval Aravechia de Resende, agradeceu a presença de todos, lamentou pela ausência dos que não puderam estar presentes, e iniciou dizendo sobre a importância do caminho trilhado pelos ex-gestores, que possibilitou os grandes avanços e conquistas da PJC-MT.

Mario Resende mencionou sobre os progressos, das buscar pelas melhorias e investimentos na infraestrutura, tecnologia, contratação de pessoas, entre outros recursos, lembrando também da necessidade de ser criativo, em tempos de extrema crise financeira e falta de efetivo.

O delegado geral apresentou para os antecessores, as novidades e frentes de trabalhos que estão sendo desenvolvidas para um futuro breve. Ele explanou um pouco sobre a aplicação e padronização da nova identidade visual da Polícia Civil a nível nacional, implementação do sistema de inquérito policial eletrônico, reformas nas unidades policiais de todo Estado, construção da sede própria, além de outros projetos e planejamentos.

“Em tempos de grandes mudanças e progressos, tudo só está sendo possível, devido ao trabalho dos senhores, que durante a carreira profissional foram personalidades que contribuirão grandiosamente para o crescimento e fortalecimento da nossa Instituição”, parabenizou Mario Dermeval.
 

O homenageado, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, falou da enorme satisfação de estar ao lado de pessoas que fizeram a história da Polícia Civil. “Foi de grande relevância o trabalho de cada um que passou por aqui, compartilhando experiências e que de forma brilhante, lutaram para o engrandecimento da Polícia”, enalteceu Fernando Vasco.

Ainda na ocasião, um dos convidados, o delegado Marcos Aurélio Veloso e Silva, no seu breve discurso, titularizado como “upgrade”, emocionou a todos, relembrando acontecimentos marcantes na sua carreira policial, além de momentos indescritíveis ao lado de amigos e colegas, numa época em que até para se comunicar era trabalhoso.

“Assistindo aos longos desses 30 anos de exercício da profissão, a cada década, o tempo não para, e a lei da física é quase que questionada. Hoje o que está acontecendo nos sonhávamos a anos atrás. A Polícia Civil conquistou humanização e respeito”, disse Marcos Aurélio Veloso e Silva.


Ao final da visita e bate papo, foi feita o descerramento do quadro na galeria de diretores da PJC-MT, em homenagem ao ex delegado geral Fernando Vasco Spinelli Pigozzi.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Funcionária de frigorífico morre após ficar presa em mesa de abate de bovinos em MT

Publicado

Uma mulher de 41 anos morreu após acidente de trabalho na noite de sexta-feira (14) em um frigorífico em Pontes e Lacerda.

De acordo com a Polícia Civil a vítima ficou presa na mesa de abate de bovinos, o Corpo de Bombeiros socorreu a trabalhadora que estava presa ao equipamento. A mulher foi encaminhada ao Hospital Vale do Guaporé, no município, para atendimento. A vítima sofreu afundamento de crânio e teve morte confirmada em decorrência de traumatismo craniano.

O caso será apurado pela delegacia de Polícia Civil de Pontes e Lacerda.

Comentários Facebook
Continue lendo

Barra do Bugres

PM apreende 897 quilos de pescado em área de reserva indígena em Barra do Bugres e Porto Estrela

Publicado

Policiais do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental prenderam uma pessoa e apreenderam 897 quilos de pescado ilegal. Foram duas ações distintas na noite de sexta-feira (14), nas MTs 246 e 343, nos municípios de Barra do Bugres e Porto Estrela.

Dezenas de peixes de espécies nobres, principalmente o pintado, estavam sem as cabeças, uma das características da pesca predatória. Além da apreensão do pescado e de dois veículos usados no transporte, os policiais também aplicaram R$ 18 mil em multas por pesca e transporte ilegal.

Uma das apreensões, de 685 quilos, feita em Porto Estrela, na MT-343, ocorreu no trevo de acesso à aldeia indígena Humutina, que é cortada pelo Rio Bugres, um dos mais piscosos do Estado. O motorista de um dos veículos que transportava peixe conseguiu fugir por uma área de mata fechada no momento em que os policiais faziam a revista e checagem do carro.

Essa é a segunda grande apreensão de pescado irregular na região esta semana. Na quinta-feira (13), em Barra do Bugres, policiais do Batalhão Ambiental prenderam um homem que transportava 155 quilos de peixe da espécie cachara.


Em ambos os casos os peixes apreendidos foram doados para instituições filantrópicas como as associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Barra do Bugres e Porto Estrela, ‘SOS’ Criança de Barra do Bugres e Faculdade Indígena da Unemat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana