conecte-se conosco



Mulher

Dicas quentes da semana. Confira!

Publicado

Até 09 de dezembro, o molho de pimenta TABASCO® comemora seus 150 anos, com um evento aberto ao público no restaurante Quintal deBetti, na região do Morumbi, em São Paulo. Das 12h às 00h no sábado, e das 12h às 22h no domingo, a boa gastronomia do espaço se encontra com o universo do icônico molho de pimenta, criado por Edmund Mcllhenny, nos Estados Unidos. Além de conhecer mais da cultura, história e conceito, o público poderá provar pratos e receitas originais com cortes especiais deBetti, além de drinques nos quais o molho de pimenta é utilizado como ingrediente essencial, ressaltando seu potencial na culinária. 


Notas quentes
Divulgação

Notas quentes

Vivian Kherlakian abriu seu ateliê no Jardim Europa para receber Dani Cabrera e Samara Checon para uma tarde beneficente, com um bingo e sorteios para levantar fundos para Instituições de caridade e ainda arrecadou de cada convidada 1 lata de leite (fórmula) ou um pacote de fraldas.

Alessandra Cozzi, Marilia Zurita, Lala Noleto, Bruna Hamu e Ana Paula Siebert entre outras prestigiam o evento, que contou com a decoração impecável para Andrea Guimarães e organização de NMentor Comunicação.


Alessandra Cozzi, Samara Checon, Vivian Kherlakian e Dani Cabrera
Claudio Soares

Alessandra Cozzi, Samara Checon, Vivian Kherlakian e Dani Cabrera

As RPs Clarissa Wagner e Ju Passos uniram forças com com o Salão Casamoda para criar o Bazar Casamoda que venderá grandes marcas com até 70% de desconto, entre elas estão Lilly Sarti, twenty for seven, ADIDAS, Memo, Luiva, Dress&Co, Adriana Restum e muitas outras. Parte do faturamento será destinado a ONG ARCAH, que realiza um trabalho lindo de resgatar moradores de rua e transformar a vida dessas pessoas. O evento rola até 16 de dezembro das 10 às 20 hs, na Rua Dr Eduardo de Souza Aranha 221 Itaim Bibi.

Leia mais:  Querer controlar o outro é algo normal na relação de um casal?

Casamoda
Divulgação

Casamoda

O embaixador global da Greygoose, Joe MacCanta, vem ao Brasil apenas para receber poucos convidados no Happy Hour Les Amis Summer Soire, hoje (06)! Stella Jacintho e Luisa Accorsi também são as anfitriãs do evento!


Joe MacCanta
Divulgação

Joe MacCanta

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Saiba como “esfriar” o sexo no calor

Publicado

por

O verão está cada vez mais próximo, e os dias mais quentes da primavera já mostram que quem quer aproveitar um momento de amor com o parceiro terá que fazer o inverso do que é mais buscado para conseguir aproveitar o sexo no calor: terá de “esfriar” as coisas.


Uso de algumas
Shutterstock

Uso de algumas “técnicas” pode deixar o sexo no calor mais refrescante e ainda afasta a moleza das altas temperaturas

Mas fica tranquila, não queremos que o tesão de vocês diminua . Muito pelo contrário, o que a gente quer é te ajudar a espantar aquela moleza dos dias mais quentes para que você consiga fazer sexo no calor sem nenhum problema – ou até mesmo passar mal.

E seja no calor ou no frio, vale lembrar sempre que antes de qualquer relação sexual ou novidade no ato é essencial que todas as pessoas envolvidas no contexto erótico estejam de acordo com as ideias que serão praticadas. Se alguém não concordar com o que for proposto, não tem jeito, é partir para outra forma de fazer sexo .

E você já separou a camisinha também? Seja o preservativo feminino  ou o masculino, o sexo seguro não evita apenas uma gravidez indesejada ou IST (infecção sexualmente transmissível), mas também deixa mulheres e homens mais tranquilos e sem preocupações para transar. Sente dificuldade na penetração com camisinha? Invista então nos lubrificantes à base de água. Agora, vamos às dicas para o sexo no calor.

Dicas para um sexo no calor mais refrescante


Desde a escolha de um ambiente arejado até o uso de cubos de gelo, vale quase tudo na hora de refrescar o sexo no calor
Shutterstock

Desde a escolha de um ambiente arejado até o uso de cubos de gelo, vale quase tudo na hora de refrescar o sexo no calor

O melhor de tudo é que não é preciso investir muito dinheiro para refrescar o sexo nos dias quentes. É fato que menos é mais nesse caso, já que quanto menos coisa na cama nessa hora melhor. Mas vale reservar um dinheiro para inovar e deixar tudo mais gostoso:

Leia mais:  Mulheres brasileiras buscam mais traição do que homens; veja perfil dos infiéis

1. Busque um ambiente arejado, com ventilador ou ar condicionado


Deixar o ar circular no quarto ou no ambiente da relação é o primeiro passo para deixar o sexo no calor mais agradável
Shutterstock

Deixar o ar circular no quarto ou no ambiente da relação é o primeiro passo para deixar o sexo no calor mais agradável

A primeira forma de “esfriar” o sexo no calor é escolhendo um lugar arejado, que haja circulação de ar. Mas caso isso não seja possível, o uso de ventilador ou ar condicionado é uma boa opção. Caso vocês não tenham em casa, por que não investir em um motel?

Além de o sexo fora de casa ser uma forma que inovar e sair da rotina, lugares como um motel costumam ter ar condicionado dentro dos quartos, deixando a temperatura ambiente mais agradável nos dias de verão e/ou muito quentes.

Em casa, também existe a possibilidade de deixar janelas e portas abertas para o ar circular – desde que não haja mais ninguém na residência que não esteja participando do ato sexual, é claro. Porém nessa hora é preciso tomar cuidado com os vizinhos também. Se a janela não dá para “o nada”, mas, sim, para a sacada de um vizinho, por exemplo, pode ficar mais complicado.

2. Banheira pode ser alternativa


Transar em banheira pode ser ruim porque a água atrapalha a lubrificação, mas no sexo no calor dá para
Shutterstock

Transar em banheira pode ser ruim porque a água atrapalha a lubrificação, mas no sexo no calor dá para “brincar” antes

O sexo na banheira pode ser uma boa forma de afastar o calor, mas há um problemão: atrapalha a lubrificação. E atrapalhando a lubrificação, atrapalha tudo no sexo, já que a penetração não vai rolar da forma que deve ocorrer.

Leia mais:  “A pior parte foi parar de amamentar”, diz mãe sobre tratamento decâncer

A ideia aqui é usar a banheira para as formas de sexo sem penetração , masturbação e/ou preliminares. Vocês podem “brincar” dentro da água e depois avançar o ato fora dela, com bastante lubrificação – as mulheres agradecem, e muito!

3. Chuveiro vai deixar vocês ainda mais molhados


Água no chuveiro vai escorrer pelo corpo e não ficar parada como na banheira, e a ducha é melhor para o sexo no calor
Shutterstock

Água no chuveiro vai escorrer pelo corpo e não ficar parada como na banheira, e a ducha é melhor para o sexo no calor

Saindo da banheira, por que não aproveitar o chuveiro para começar o sexo com penetração? Como o casal não vai ficar dentro da água nesse caso, já que ela vai apenas escorrer pelo corpo dos dois, dá para encontrar posições sexuais em que a água não atrapalhe a lubrificação da mulher ou da camisinha em si.

4. Invista em posições simples


Posições muito difíceis vão fazer o casal se esforçar e ficar mais quente, então o mais básico é melhor no sexo no calor
Shutterstock

Posições muito difíceis vão fazer o casal se esforçar e ficar mais quente, então o mais básico é melhor no sexo no calor

Não adianta querer inovar nas posições sexuais quando o assunto é sexo no calor, a não ser que vocês queiram ficar muito suados. O melhor nesse caso é investir em posições mais simples, que não vão gastar muito da energia de vocês.

Outra ideia é apostar em posições em que vocês não tenham de ficar muito grudados, como a posição em que a mulher fica de quatro para o homem penetrar por trás. Ou então vocês podem apostar no sexo em pé para não ter de deitar na cama, que costuma esquentar com o contato com o corpo – ainda mais com dois ou mais corpos transando. 

5. Abuse dos acessórios refrescantes


Borrifar água no parceiro durante o sexo no calor pode ser boa alternativa para refrescar a transa – e ainda é divertido
Shutterstock

Borrifar água no parceiro durante o sexo no calor pode ser boa alternativa para refrescar a transa – e ainda é divertido

Você sabia que existem acessórios sexuais para refrescar o ato sexual? Desde cremes e diferentes tipos de gel com o objetivo de refrescar o casal e que podem ser usados em uma massagem pré-sexo a até lubrificantes e calcinhas comestíveis com sabor hortelã, os produtos disponíveis em sex shops também podem ajudar a combater o calor na hora da transa.

Leia também: Melhores posições sexuais para explorar a casa: até a privada pode ajudar

Porém, se você não quer gastar, há duas opções básicas fáceis de encontrar em casa: cubos de gelo e um borrifador de água. As borrifadas podem ser dadas durante as trocas de posições, mas o cubo de gelo ainda pode entrar como uma graça no
sexo no calor , estimulando os sentidos do parceiro. Tesão certo! (Ah! E não se esqueça de se hidratar também.)

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Jovem conta como comentário sobre seu peso no Natal foi um gatilho para bulimia

Publicado

por

Há diversas maneiras de celebrar o Natal em família sem causar problemas. Uma delas é evitar falar sobre a aparência das pessoas. Até a frase “E os namoradinhos?” soa menos inapropriada – embora seja péssima – do que comentários sobre o peso de alguém. Não entendeu o motivo? Simples: além de quase sempre serem carregadas de preconceito, essas falas podem ser um gatilho para que quem as ouve desenvolva doenças sérias , como bulimia, anorexia e depressão.


Georgie sofreu de bulimia durante oito anos, mas não havia contado aos familiares sobre a doença com medo de ser julgada
Reprodução/Facebook

Georgie sofreu de bulimia durante oito anos, mas não havia contado aos familiares sobre a doença com medo de ser julgada

Não, não é exagero. A história de Georgie Kelly é um exemplo disso. A jovem, que sofreu de bulimia por quase oito anos, conta que um comentário maldoso feito por um parente na noite do Natal fez com que a doença se desencadeasse novamente, quase levando-a ao suicídio.

“Na minha família, durante a ceia, sempre temos um buffet e uma mesa de sobremesas à nossa disposição. Eu estava me sentindo um pouco melhor na época, não havia ficado doente [por conta da bulimia] por um ano, então decidi pegar duas fatias de bolo de Natal”, lembra a britânica, de 21 anos.

Foi então que um familiar achou que poderia repreendê-la ao avaliar seu corpo, considerado “acima do padrão” por ele e insinuou que ela deveria perder peso . “Me observando, ele disse: ‘Georgie, você não precisa de mais bolo’. Bastou essa frase para que todas as minhas inseguranças voltassem”, conta ela.

O que é bulimia?


Diferente da anorexia, a bulimia nervosa se dá quando a pessoa passa a comer compulsivamente e usar métodos para perder peso, como abusar de laxantes ou induzir o vômito
shutterstock

Diferente da anorexia, a bulimia nervosa se dá quando a pessoa passa a comer compulsivamente e usar métodos para perder peso, como abusar de laxantes ou induzir o vômito

Diferente da anorexia, outro distúrbio alimentar que é definido pela baixa ingestão de comida e resulta na perda de peso acentuada, a bulimia, ou bulimia nervosa, como também é chamada, ocorre quando a pessoa passa a ter episódios frequentes e incontroláveis de ingestão de grandes quantidades de alimentos, geralmente aqueles com alto teor calórico, e passa a adotar reações inadequadas para evitar o ganho de peso.

Leia mais:  Foto para anunciar noivado viraliza nas redes por conter “segredo” inusitado

Essas reações costumam ser por indução de vômitos, uso de laxativos e diuréticos, jejum prolongado ou até mesmo a prática exaustiva de atividade física.

Quem tem a doença não é conhecido pela magreza. Por serem mulheres jovens a maioiria das vítimas, o corpo delas parece obedecer o padrão, já que um dos comportamentos identificados como sinais do transtorno é o fato de elas cuidarem dele de forma obsessiva.

Entretanto, por seguirem dietas rigorosas, elas acabam perdendo o controle e passam a ingerir uma quantidade muito grande de alimentos, na maior parte das vezes, às escondidas. Assim, um sentimento de culpa e remorso as invade, o que as leva a recorrer aos métodos para evitar o ganho de peso. 

Em muitos casos, além de depressão, é possível que a pessoa também apresente problemas como a destruição do esmalte dos dentes, inflamação na garganta, sangramentos, problemas gastrintestinais, arritmias cardíacas e desidratação.

“As pessoas precisam entender que comentar o peso de alguém pode ser muito perigoso. Se você perceber que alguém perdeu peso, pergunte a essa pessoa como ela está, antes de dizer que ela está maravilhosa”, destaca a jovem.

“Eu entendo que as pessoas perdem peso por razões de saúde e para se sentir bem, mas pode haver outros motivos que as fizeram muito mal até alcançarem seus “objetivos”, alerta.

Leia também: Com anorexia, confeiteira diz que nunca prova receitas, só “come com os olhos”

Como a bulimia quase acabou com a vida de Georgie


Por conta da bulimia, jovem foi ficando deprimida e passou a ter pensamentos suicidas:
Reprodução/Facebook

Por conta da bulimia, jovem foi ficando deprimida e passou a ter pensamentos suicidas: “Eu não queria mais estar aqui”

Ela estava em seu último ano na Universidade de Worcester, no Reino Unido, estudando sociologia, quando ouviu o comentário cruel e impensado. “Na época eu estava escrevendo minha dissertação e me sentindo muito ansiosa, então comecei a ficar cada vez mais doente. Eu me sentia tão deprimida que não saí da cama por um mês”, afirma.

Leia mais:  “É a conexão mais profunda”, diz mãe deficientevisual sobre amamentação

Por se sentir culpada, ela passou a comer salada e frango por semanas após o episódio. “Eu costumava pensar comigo mesma que não queria mais estar aqui”, conta.

“Eu sabia que era bulímica, mas sempre me perguntava se alguém acreditaria em mim, já que eu não sou ‘magra o suficiente’ para ter a doença”, declara. No entanto, quando a bulimia ficou fora de controle, Georgie começou a se machucar.

Essa não foi a primeira vez que ela teve pensamentos e atitudes suicidas como consequência da doença. Dessa vez, quando reconheceu os sinais, telefonou para sua mãe, contou que queria se matar e se abriu sobre o transtorno alimentar que manteve em segredo por tantos anos.


Por não ser
Reprodução/Facebook

Por não ser “magra o suficiente” para ter bulimia, britânica achava que seus parentes não acreditariam que ela tinha a doença

“Ser bulímica me fez querer o suicídio por vários motivos. Por isso que é tão importante para mim deixar os outros saberem que aqueles que sofrem de um transtorno alimentar nem sempre são extremamente magros ou apresentam sinais claros”, ressalta.

Ela agora está em tratamento, fazendo sessões comportamentais cognitivas e admite que, embora considere estar em recuperação, sempre terá que lutar contra a doença e os pensamentos suicidas.

Mesmo assim, Georgie espera que sessões regulares com um profissional especializado em transtornos alimentares possam ajudá-la a permanecer no caminho certo.

“Sinais como perder muito peso e evitar situações sociais como festas de Natal podem significar que alguém está sofrendo de um distúrbio alimentar. Se seu filho está fazendo a refeição no quarto ou escondido, sempre pergunte o por quê”, adverte.

Leia também: “Quero mostrar que tudo bem ganhar peso”, afirma modelo após transtornos

O caso de bulimia de Georgie mostra como não é engraçado e nem vai ajudar ninguém fazer uma “piada” sobre o peso alheio. Se você realmente tem a intenção de cuidar de alguém que está acima do peso, certifique-se de que isso é realmente um problema para ela e pense em como oferecer apoio, de maneira empática e saudável.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana