conecte-se conosco


Polícia

Dez são presos por embriaguez e 47 são multados por dirigir sob efeito de álcool

Publicado

Ao todo, foram cinco pontos de blitze, sendo aplicados 567 testes de alcoolemia de quinta-feira (28.11) até domingo (1º.12)

Débora Siqueira | Sesp-MT

Durante quatro dias consecutivos da Operação Vida no Trânsito, 10 pessoas foram presas por dirigir embriagadas e 47 foram multadas por estarem no volante sob efeito de álcool. Ao todo, foram cinco pontos de blitze, sendo aplicados 567 testes de alcoolemia de quinta-feira (28.11) até domingo (1º.12).

Também foram removidos 108 veículos, 58 motoristas multados por estar sem licenciamento dos veículos, 31 pessoas foram flagradas dirigindo sem CNH, 12 se recusaram a fazer teste com etilômetro. Outros 7 motoristas foram multados por estarem com a CNH vencida há mais de 30 dias.

A Operação Vida no Trânsito foi realizada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), Semob, Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE), Ciosp, Polícia Rodoviária Federal, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

A ação teve como objetivo principal entrevistas com motoristas de Cuiabá para pesquisa nacional, encomendada pelo Ministério da Saúde à UFG para avaliar o efeito do Programa Vida no Trânsito (PVT), que estima a prevalência e fatores associados ao beber e dirigir e velocidade excessiva nos condutores de automóveis ou motocicletas.

O estudo vai avaliar o comportamento dos motoristas nas cidades de Cuiabá, Palmas, Campo Grande, Curitiba, Teresina, Belo Horizonte, Boa Vista, Florianópolis, São Luís, São Paulo, Macapá, Goiânia, Salvador e Vitória.

Pesquisadores da UFG, sob orientação do coordenador, o médico infectologista e pesquisador da UFG, Otaliba Libânio de Morais Neto, ouviram moradores da Capital, que não fossem trabalhadores de aplicativos, taxistas ou mototaxistas. Além de preencher o questionário, os motoristas sopraram o etilômetro para fins acadêmicos e depois, decidia se faria ou não o teste oficial da equipe da Lei Seca.

“Na pesquisa, avaliamos, através das entrevistas e também pelo teste de etilômetro, a dosagem de alcoolemia nos condutores de veículos. O estudo permite avaliar quais os principais fatores associados aos acidentes de trânsitos, e principalmente, com as mortes e feridos graves causados pelos os acidentes de trânsitos. Avaliamos usos detratores, como de aparelho celular e outros aparelhos que o condutor utiliza e que diminui a atenção, o que pode estar relacionado ao acidente de trânsito”, explica.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp, coronel PM Victor Fortes, destaca que os resultados da pesquisa serão importantes para ações efetivas para reduzir acidentes e mortes no trânsito. A Sesp continua por meio de parceiros como a PRF, órgãos municipais de trânsito, como a Semob e a Guarda Municipal de Várzea Grande, com as ações da Lei Seca.

“A gente também destaca a parceria e a integração de todos os órgãos e instituições que atuam na fiscalização, órgãos municipais, estadual e federal, participação ativa de todas as forças de segurança. O objetivo de todos é comum é preservar a vida e garantir a segurança de todos”, afirma.

Lei Seca

Em 2019, foram realizadas 35 operações Lei Seca em Mato Grosso, contemplando os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Rondonópolis e Campo Novo do Parecis. Foram 161 pessoas presas por dirigir bêbadas, 4.363 testes de alcoolemia foram aplicados, 436 CNHs recolhidas, 367 documentos de veículos recolhidos, 854 veículos removidos, 437 pessoas dirigindo embriagadas e 96 se recusaram a fazer teste de bafômetro.

Comentários Facebook

Polícia

Polícia Civil prende três pessoas com 101 comprimidos de droga sintética na Capital

Publicado

por


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Mais de cem comprimidos de ecstasy foram apreendidos pela Polícia Civil, no final da tarde de quinta-feira (28.05), em Cuiabá. O trabalho da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE)  resultou também na prisão de três pessoas e na apreensão de porções de maconha, dinheiro e celulares.

Dois homens de 29 e 26 anos, e uma mulher de 21 anos, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, após serem surpreendidos em uma residência no bairro Boa Esperança, a pouco mais de 200 metros de uma universidade federal na região. 

Os  policiais civis da DRE realizavam diligências quando identificaram uma casa cujo morador atuava com a venda de drogas sintéticas. Diante dos fatos, a equipe passou a monitorar o endereço, e na tarde de quinta-feira (28) flagraram o momento em que um jovem chegou ao local.

Em abordagem, foi encontrado no bolso dele um pacote com dois comprimidos de ecstasy. Em seguida, os policiais foram até a residência suspeita do comércio ilícito, onde encontraram as outras duas pessoas. Durante busca, foram apreendidos uma grande quantidade da droga totalizando 101 comprimidos de ecstasy, além de três porções médias de maconha, mais de R$ 50 em dinheiro e vários materiais usados para embalar entorpecentes.

Segundo o delegado da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeria, o imòvel aparentava situação de abandono com lixo acumulado e fezes de animais domésticos por todos os cômodos. 

Com o flagrante, o trio foi conduzido para DRE, onde foram interrogados e autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Após a confecção dos autos os dois rapazes e a moça foram encaminhados para audiência de custódia, ficando à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil entrega novos veículos e equipamentos a unidades especializadas

Publicado

por


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso entregou cinco veículos e cinco kits de materiais para duas delegacias especializadas da instituição, na tarde de quinta-feira (28.05), na sede da Diretoria em Cuiabá.

Além dos veículos modelo Citroen C4L, também foram entregues cinco kits de equipamentos eletrônicos com uma câmera fotográfica da marca Sony, um computador completo (CPU monitor teclado e mouse) e um aparelho de nobreak.

As unidades da Polícia Civil contempladas são a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que recebeu três kits (automóvel e os equipamentos) e a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) que recebeu os outros dois kits.

Os bens são oriundos do “Projeto de Modernização” da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, responsável pela aquisição dos equipamentos e veículos e posterior doação para as Polícias Civis dos estados.

De acordo com a diretora de Execução Estratégica, delegada Daniela Silveira Maidel, a Polícia Civil de Mato Grosso montou um projeto com as demandas e necessidades das delegacias especializadas, que foi apresentado à Senasp junto com outros projetos de outros órgãos de segurança pública. Após a seleção, os automóveis e os equipamentos de câmeras fotográficas, computadores e nobreak, foram adquiridos pelo Governo Federal e encaminhados aos estados.

Em nome da equipe da GCCO, a delegada Juliana Chiquito Palhares agradeceu os novos veículos e equipamentos. “Investimentos que facilitarão bastante os trabalhos desenvolvidos pela gerência e vão aprimorar nossas ferramentas com o novo computador, máquina fotográfica, que serão de grande avalia para as investigações”, destacou ela.

O delegado titular da DHPP, André Renato Gonçalves, falou sobre a baixa que delegacia sofreu nos últimos quatro anos de caminhonetes e outros veículos de menor porte.

“Com o aporte desses outros dois automóveis que estão chegando agora, a gente crê que possa reequilibrar as ações em nível logístico e com isso melhorar o atendimento e nossas atividades de investigação”, destacou André Renato. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana