conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Política MT

Deputados se unem para combater fake news sobre voto à alíquota dos 14%

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Os deputados estaduais João Batista do Sindspen (Pros) e Delegado Claudinei (PSL) usaram suas contas nas redes sociais para combater fake news envolvendo a PEC (6/2020) que aumentou a alíquota dos aposentados de 11% para 14%. Ambos os parlamentares votaram contra o projeto, que entrou em pauta em janeiro deste ano. Na época, mesmo sob a pressão dos servidores públicos presentes durante a sessão, a matéria foi aprovada com 16 votos favoráveis e 7 contrários.

João Batista conta que tem se deparado constantemente com situações onde é preciso “desmentir” a questão da alíquota, afirmando que o mesmo está acontecendo com o colega parlamentar Delegado Claudinei.

“O momento agora é de debater as regras de transições da PEC 06/2020. Existem aqueles que tentam desconstruir a imagem do deputado que é servidor público, assim como é o meu caso e do Claudinei. Na AL lutamos pelo servidor público como um todo, e conseguimos garantir direitos, principalmente para a segurança pública. Agora, na segunda fase da tramitação, vamos tentar garantir que mais emendas sejam aprovadas”, disse João Batista.

O parlamentar Delegado Claudinei, em uma rede social, explicou sobre os estágios de tramitação no que diz respeito a Reforma da Previdência, lembrando sobre a votação que tratou da alíquota é a mais recente, que trata sobre as regras de transição, paridade e integralidade dos salários dos servidores.

“Naquela primeira votação [sobre a alíquota] eu votei contra. Infelizmente nossos votos [os contrários] foram vencidos e agora, com a elevação de 11% para 14%, podemos ver que os servidores públicos, principalmente os aposentados e pensionistas, estão sofrendo com o desconto nos salários. Daqui para frente, até a segunda votação, vamos trabalhar novas emendas para serem incluídas na PEC [6/202]. Vamos combater as fake news e garantir o que for de direito dos servidores públicos e diminuir esse prejuízo”, comentou Claudinei em sua publicação.

 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política MT

Deputado Nininho cobra entrega dos títulos do bairro Renascer em Cuiabá

Publicado

por


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Na terça-feira (22), o deputado estadual Ondanir Bortolini PSD), Nininho, e o deputado federal Neri Geller (PP) foram recebidos pelo presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), Serafim Barros, para tratar da titulação do bairro Renascer, localizado em Cuiabá. A reunião também contou com a presença de fundadores do bairro e lideranças, Pedro Aquino, Davi Celso Timóteo Pereira e José Antunes França, o Dega, e também, duas das primeiras moradoras da região: Alaene Benedita Santana e Sara Eilucilane da Silva. 

A mobilização foi articulada por Pedro Aquino, que ressaltou que há mais de 20 anos as famílias esperam pelos documentos. “É uma rotina de insegurança, já passamos por situações muito difíceis, algumas famílias permanecem na luta e aguardam os títulos, outras já desistiram. Com o apoio que o deputado Nininho, o deputado Neri e o empenho do presidente do Intermat tenho certeza que os processos agora serão liberados [ os títulos]”, ressaltou o representante do bairro. 

Para o deputado Nininho, a titulação dos terrenos do bairro está perto de se tornar realidade. “Hoje nós temos uma entidade ativa, que mesmo com o déficit de servidores está limpando as pautas. Já fizemos o encaminhamento da situação do bairro com o presidente Serafim [Barros] há algum tempo, e com o compromisso e a gestão tanto da entidade quanto do governador Mauro Mendes, em breve os processos serão concluídos”, ratificou o deputado. 

De acordo com o presidente do Intermat, o próximo passo é concluir os trâmites legais. 

“Se tudo correr bem, com todos procedimentos concluídos até o mês de outubro deste ano, as famílias receberão os títulos devidamente registrados em cartório, sem custo algum aos moradores. Agradecemos os deputados estaduais, que por meio da Assembleia Legislativa nos concederam recursos financeiros para a contratação de um convênio para a conclusão dos levantamentos”, validou Serafim Barros. 

O parlamentar lembrou todo o empenho do fundador Pedro Aquino. “Pedro tem um compromisso com os moradores, enfrentaram anos atrás uma desapropriação injusta, mas graças à união e persistência da comunidade, logo vamos fazer as entregas dos títulos”, afirmou Nininho.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Lúdio Cabral requer explicação sobre 70 mil doses de Coronavac que podem ter sido perdidas em MT

Publicado

por


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu informações da Secretaria de Estado de Saúde (SES) sobre o destino de mais de 70 mil doses da vacina Coronavac que foram recebidas em Mato Grosso e não foram aplicadas. Lúdio questionou também quais as ações da SES para acompanhar e fiscalizar a vacinação, qual seringa recomendou usar e quantas seringas distribuiu aos municípios.

Lúdio, que é médico sanitarista, analisou os dados das resoluções da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) comparadas com o painel de vacinação do Ministério da Saúde e constatou que, das 623.360 doses de Coronavac recebidas em Mato Grosso até 14 de maio, apenas 553.210 tinham sido aplicadas até 15 de junho, uma diferença de 70.150 doses que não foram aplicadas. Enquanto isso, 37 mil pessoas no estado ficaram com a 2ª dose atrasada por falta de Coronavac.

“Isso é um problema grave que demonstra na prática que essas 70.150 doses se perderam. Precisamos saber da destinação delas e porque isso aconteceu. Se foi perda técnica, por uso de seringas inadequadas, se houve aplicação em outros grupos e isso não foi registrado no sistema de informações, se há atraso no registro. O fato é que, até 15 de junho, 37 mil pessoas estavam com a 2ª dose da Coronavac atrasada e havia 70.150 doses não aplicadas, perdidas. Perdidas onde? O que aconteceu com essas doses? Não podemos perder uma dose sequer das vacinas contra a covid pela urgência de acelerar a vacinação da nossa população”, disse Lúdio.

Com a vacinação a passos muito lentos, há risco do surgimento de novas variantes do coronavírus. Lúdio explicou que a situação atual da pandemia no Brasil e em Mato Grosso, de um platô elevado que se mantém há cinco meses, com alto número de casos novos e de óbitos, é resultado da variante Gamma (P.1), surgida em Manaus.

“A cada dia que são confirmados 1,5 mil casos novos é a decretação da morte de 35 a 40 pessoas duas ou três semanas depois. E isso se naturalizou em Mato Grosso. Temos que conter a transmissão da covid-19 para poupar vidas. E enquanto a vacinação segue lenta, há necessidade de medidas sanitárias adequadas e medidas de isolamento social de acordo com a taxa de incidência da doença na população”, afirmou Lúdio.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Lúdio Cabral vem monitorando diariamente a evolução da covid-19 em Mato Grosso, com análises gráficas semanais, e alertando o governo sobre as medidas que deveriam ser tomadas para conter a transmissão e organizar o sistema de saúde. Lúdio acompanha também o avanço e a efetividade da vacinação no estado.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana