conecte-se conosco


Governo

Deputado de MT é citado em esquema de propina da JBS e PT

Publicado

O nome do ex-ministro da Agricultura e atual deputado federal por Mato Grosso, Neri Geller (PP), foi citado em uma conversa que trata de esquema de propina entre a empresa JBS e o Partido dos Trabalhadores, em 2014.

Segundo uma reportagem do Jornal da Record, que foi ao ar no dia 20 de Novembro deste ano, interceptações telefônicas feitas com autorização da Justiça indicam pagamento de R$ 6,5 milhões da empresa de Joesley Batista para Dilma Rousseff, então recém-eleita presidente da República, e o PT.

As supostas transações financeiras são investigadas pela Polícia Federal. As interceptações datam de 21 de Novembro de 2014, quase um mês depois do segundo turno da eleição.

A conversa que cita Neri Geller acontece entre Edinho da Silva, na época coordenador financeiro da campanha de Dilma e hoje prefeito de Araraquara (SP), e Ricardo Saudi, executivo da J&F, controladora da JBS.

Na ligação, Edinho orienta o executivo a ligar para Manoel Sobrinho, que seria o seu braço direito, segundo a PF.

A PF quer saber a origem do dinheiro, se este foi declarado como doação de campanha e como esse dinheiro foi utilizado. O que chama a atenção é o fato de os telefonemas acontecerem um mês depois das eleições. A polícia suspeita que os valores tratados nas ligações eram fruto de propina da J&F em troco de favores do governo.

Um ano depois dos telefonemas, em 2015, o STF proibiu as empresas de fazer doações para campanhas políticas.

As interceptações telefônicas são desdobramentos da Operação Capitu, que investiga  suposto esquema de corrupção de 2014 a 2215, no Ministério da Agricultura. No ano passado, 16 pessoas foram presas, entre elas, Neri Geller.

Por Midia News

 

 

 

Comentários Facebook

Governo

Governo de MT adota ‘kit Covid’ e distribuição nos municípios deverá ser com prescrição médica

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) adiantou nesta sexta-feira (3), que as prefeituras devem começar a receber nas próximas semanas, os medicamentos para tratamento do novo coronavírus nas unidades básicas de Saúde.

Mato Grosso distribuirá kit Covid aos municípios nesta semana.

Segundo ele, o Governo do Estado pretende lançar uma campanha para incentivar que os mato-grossenses iniciem o tratamento já nos primeiros sintomas da doença.
“Estamos comprando esses medicamentos para ajudar os prefeitos a distribuírem medicamentos para as pessoas que forem diagnosticadas e o médico recomendar. Assim, elas vão poder sair do posto de saúde com o Kit Covid e tomar. Tenho certeza que isso vai salvar a vida de muita gente”, disse o governador em entrevista à TV Centro América.
Em algumas cidades de Mato Grosso, como Cáceres, Barra do Garças e Sapezal, a mesma estratégia já é utilizada para combater a pandemia. Cuiabá anunciou na última semana que também adotará a estratégia. Entre os remédios do Kit Covid está a hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina. A prescrição, segundo o governador, caberá ao médico.
O gestor explicou que conversou com vários especialistas enquanto se recuperava da Covid-19 no mês passado. De acordo com Mendes, os médicos recomendaram o uso de alguns medicamentos logo nos primeiros estágios do contágio.
“Quando peguei Covid, eu conversei com alguns médicos e eles falaram para não esperar ter sintomas para tomar o remédio. Esta linha de tratamento de tomar o medicamento no começo está ganhando muita força. Os locais que fizeram isso tiveram uma queda drástica no nível de mortalidade”, complementou.
No fim, o chefe do Executivo avaliou que a medida deve colaborar para que os casos não se agravem e assim os pacientes não necessitem de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Quando começou a pandemia a orientação era para ficar em casa mesmo com os sintomas. Isso está errado. Se tiver sintomas tem que procurar o médico o mais rápido possível, ele vai receitar os medicamentos que a maioria das pessoas já sabem o nome”, concluiu.
Fonte:FolhaMax

Comentários Facebook
Continue lendo

Governo

Secretário de Saúde testa positivo para Covid-19 e vai para isolamento

Publicado

por

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, testou positivo para a Covid-19. O resultado do exame que apontou o diagnóstico saiu na tarde desta quinta-feira (25.06), contudo, até o momento, o gestor não apresenta sintomas específicos da doença.

Assim que recebeu o resultado, Figueiredo já foi para o isolamento domiciliar para cumprir a quarentena, conforme recomendação e protocolos das equipes de Vigilância Epidemiológica. “Infelizmente, eu fui diagnosticado com o vírus. Vou me dedicar ao cumprimento do isolamento domiciliar e pretendo seguir trabalhando durante esse período, de forma remota. Como sempre digo, esse vírus não é um ficção”, declarou o secretário.

O gestor, bem como a equipe de apoio e os profissionais técnicos da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), passa por testes periódicos do coronavírus. Por estar em isolamento e não poder receber os profissionais de Comunicação, as coletivas de imprensa virtuais com o secretário Gilberto Figueiredo estão temporariamente suspensas.

 

 

Fonte: GOV MT

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana