conecte-se conosco


Campo Novo do Parecis

Departamento de Trânsito e PM realizam operação para minimizar acidente em Campo Novo do Parecis

Publicado

Visando mais segurança no trânsito de Campo Novo, o Departamento de Trânsito juntamente com a Polícia Militar, realizaram a Operação Campo Novo Seguro, durante a noite do último sábado (9). A ação conjunta, através de blitz, foi realizada em vários pontos da cidade, orientando motoristas e checando documentação.

Segundo o assessor do Departamento de Trânsito, Rodrigo Santos, essas ações de fiscalização e orientação serão mais constantes, para tentar amenizar o número crescente de acidentes no município.“Vamos intensificar o trabalho, vemos um número alto de acidentes em Campo Novo, tendo vítimas fatais também. O departamento, junto com a Polícia Militar, vai trabalhar para minimizar esse índice de acidentes. A gente pede também a consciência do motorista, ciclista, motociclista, pois, todos fazemos parte do trânsito, cabe a nós sermos mais cuidadosos.

O sargento Alberto da Polícia Militar, afirmou que respeitar a legislação de trânsito é um passo importante para a diminuição de acidentes.“A gente sempre preza pela educação no trânsito, respeitar as sinalizações, não exceder o limite de velocidade nas vias, se for dirigir, não fazer a ingestão de bebida alcoólica. Temos tantos exemplos na cidade de vítimas fatais, devido a esses fatores. Devemos preservar a vida.”

O trabalho de conscientização vai continuar nas próximas semanas, os pontos de bloqueio não foram revelados. Ainda não foi divulgado o número de veículos apreendidos e pessoas conduzindo sem documentação.

Leia mais:  Adolescentes em fuga são apreendidos pela PRF

 

Fonte: Portal Campo Novo

Comentários Facebook
publicidade

BemRural

Em aldeia, Tereza Cristina defende o direito do povo indígena de produzir em larga escala em suas terras

Publicado

por

O Governo do Estado dará apoio e suporte para a ampliação da agricultura e incentivará o aproveitamento de outras fontes de renda em terras indígenas.

A defesa foi feita durante o 1º Encontro Nacional de Grupo de Agricultores Indígenas, na Aldeia Matsene Kalore, em Campo Novo do Parecis, nesta quarta-feira (13). O encontro, que teve a presença dos ministros de Meio Ambiente, Ricardo Salles, e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, do governador Mauro Mendes, e de deputados federais e estaduais, serviu para fortalecer a principal reivindicação dos povos indígenas para que possam plantar em suas terras.

Ronaldo Zokezomaiake Paresi, presidente da Cooperativa Agropecuária dos Povos Indígenas Haliti-Parecis, Nambikwara e Manoki (Coopihanama), comemorou a presença das autoridades no evento, uma vez que fortalecerá o pedido junto ao Governo Federal. “Nosso objetivo foi cumprido. Nós conseguimos trazer aqui os ministros, o governador e autoridades que podem nos ajudar e dar apoio para continuarmos a nossa produção. Isso nos dá dignidade. A vinda deles aqui é importante para que todos vejam que com autonomia, nós somos capazes de fazer muito. Por isso a gente convidou todo mundo”, declarou.

Mendes afirmou que o Governo fará o que for necessário para que os marcos legais a respeito do assunto sejam alterados. Atualmente, as aldeias são consideradas terras da União. Por esse motivo, os povos indígenas também não podem arrendar as terras para terceiros.  “O Governo do Estado apoiará essa iniciativa para que os povos indígenas de Mato Grosso sejam um exemplo para outros Estados e também para que possam extrair as riquezas minerais de suas terras, garantindo a manutenção do meio ambiente”.

Leia mais:  Mulher é encontrada morta após sete meses do desaparecimento

Durante o encontro, as autoridades conheceram a cooperativa, localizada na aldeia, e uma das áreas de produção de cultura de soja. A ministra Tereza Cristina asseverou que a produção indígena concilia o desenvolvimento e o meio ambiente. “Os produtores indígenas estão fazendo uma revolução na agricultura e mostrando ser possível produzir e também ser indígena. Estão lado a lado com os maiores agricultores do país”.

O ministro Ricardo Salles apontou que o Governo Federal também dará apoio na manutenção e ampliação das produções em terras indígenas. “É garantir o direito e reconhecer a geração de riqueza, não apenas para os povos indígenas, mas também para todo o país”.

O povo Paresi, formado por cerca de 2 mil indígenas, tem se destacado na produção de soja, milho, batata, batata-doce, abóbora, feijão, entre ouros produtos. Na safra 2018/2019, em Campo Novo do Parecis, foram semeados 8,7 mil hectares de soja, mil hectares de milho e 300 hectares de arroz. Para a safrinha, a previsão é de 7,7 mil hectares de milho convencional, 6 mil ha de feijão, 1,4 ha de girassol e 500 ha de milho branco.

 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Campo Novo do Parecis

Após erosão, equipe da Prefeitura de Campo Novo realiza recuperação de estrada rural

Publicado

Após a erosão que destruiu uma estrada que da acesso à Linha Santa Maria, maquinários da Prefeitura Municipal de Campo Novo, estiveram realizando o trabalho de reparos neste final de semana. Logo após o ocorrido, uma equipe técnica foi enviada ao local conhecido como “Travessão da Rincão”, para avaliar os danos e iniciar o trabalho.

Durante a abertura da erosão, uma caminhonete foi sugada e arrastada pela correnteza para fora da estrada. O motorista sofreu apenas ferimentos leves.

Os servidores continuam na área realizando o serviço de manutenção, não só da parte destruída, mas em trechos problemáticos. Com o escoamento da produção agrícola, a estrada é muito utilizada, principalmente por veículos pesados.

Fonte: Portal Campo Novo

Comentários Facebook
Leia mais:  Homem com mandado de prisão em aberto é rendido por populares após furtar loja no centro
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana