conecte-se conosco


Carros e Motos

Demos uma volta no Renault Kwid Outsider, nova versão com apelo aventureiro

Publicado


Renault Kwid Outsider
Guilherme Menezes/iG
Renault Kwid Outsider chega com mais personalidade segue tendência de mercado para ainda mais popularidade

O Renault Kwid é o subcompacto mais vendido e o 5º colocado no acumulado do ranking Fenabrave até o momento, com 23.981 emplacamentos. Além de ser o principal responsável pela ascensão da empresa até a 3ª colocação entre as fabricantres, agora surge na versão Outsider. Sai por R$ 43.990 ou R$ 42.990 se for realizada a compra através do banco Renault-Nissan.

LEIA MAIS: Kwid e Zoe representam os dois extremos da Renault

Entre os principais destaques do Renault Kwid
Outsider, estão os novos equipamentos de série. A versão traz o Media Evolution, central multimídia de 7 polegadas com câmera de ré, tecnologia Android Auto e Apple Carplay — que permite usar Spotify, Waze, Google Maps (Android Auto) e reproduzir áudios do Whatsapp.

Além disso, vem com novos anteparos nos para-choques, barras de teto, proteção lateral, moldura do farol de neblina e rodas de 14 polegadas com acabamento preto brilhante. No interior, destaque aos novos acabamentos na cor laranja para o revestimento dos bancos, detalhes nas portas, volante e manopla de câmbio.

LEIA MAIS: Elétrico que poderá vir ao Brasil adianta o visual do novo Renault Kwid

Entre os itens de segurança, é a única opção no segmento dos carros mais baratos
a oferecer quatro airbags de série, desde a versão de entrada Life (R$ 33.290). São dois laterais e dois frontais. Além disso, também de série, traz duas fixações Isofix para cadeirinhas infantis, alertas visual e sonoro e pré-tensionador dos cintos de segurança dianteiros.

Leia mais:  Flagra! Nova geração do VW Golf é vista sem camuflagem na Alemanha

Impressões ao volante


Renault Kwid Outsider
Divulgação
reúne atributos dos carros analógicos — prazerosos ao dirigir — com conforto e praticidade dos tempos modernos

Cada vez que dirijo um subcompacto, a ideia de que é o veículo urbano definitivo se reforça cada vez mais. No caso do Kwid, fica nítida a razão pela qual o carro concentra tanta procura no mercado. É fácil de manobrar, com apenas 3,68 metros de comprimento e 1,58 m de largura. Outro ponto é que com os bons 18 cm de espaço livre em relação ao solo,  o carro consegue enfrentar valetas e as más condições do asfalto com certa facilidade.

LEIA MAIS: 5 razões para o sucesso da Renault

Em relação ao Kwid que dirigi no ano passado, ficou claro que o ponto de resposta da embreagem e dos freios do Outsider
estão mais imediatos agora. É preciso se adaptar ao curso curto do pedal da embreagem no anda e para dos congestionamentos, enquanto o pedal de freio transmite segurança quando dei umas provocadas mais incisivas.

Nem precisa falar sobre a direção elétrica, bem leve, muito por conta dos pneus 165/70R14 e os meros 786 kg. No geral, principalmente pela praticidade, o carrinho agrada.

LEIA MAIS: Polo e Kwid canibalizam Up e Captur

Falando em ser prático, além dos 290 litros do porta-malas (maior que o dos rivais Mobi, com 215 litros, e Up!, com 285 litros) — chegando aos 1100 litros com os rebatimento dos bancos — estive com outros três jornalistas no carro ao mesmo tempo, em determinado momento do teste. Detalhe é que nenhum de nós éramos “compactos” como o carro, mas ainda sim, conseguimos nos acomodar com certo conforto. 

Leia mais:  GM faz mais revelações do Novo Onix Sedan, posicionado acima do Chevrolet Prisma

LEIA MAIS: Renault Kwid fica com três estrelas nos testes de segurança do Latin NCAP


De todo o modo, o motor 1.0, de três cilindros atende bem com os seus 70 cv e 9,8 kgfm a 4.250 rpm (etanol) Segundo o Inmetro, na cidade, faz 14,1 km/l com gasolina e 9,6 km/l com etanol. Na estrada, 14,4 km/l com gasolina e 10 km/l com etanol.  Devido à proximidade dos números de rendimento do Renault Kwid
, nem precisa dizer que o etanol é a pedida para o melhor custo-benefício.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

VW Gol encosta nos líderes e disputa terceira colocação no ranking parcial

Publicado

por

source
Volkswagen Gol arrow-options
Divulgação
Com onze anos de mercado, geração atual do VW Gol continua sendo destaque no ranking de vendas

O ranking dos modelos mais vendidos da primeira quinzena de agosto mostra que a Volkswagen continua na busca de um lugar no Top 3. De acordo com os últimos dados do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores), Chevrolet Onix (7.941), Hyundai HB20 (4.184) e Ford Ka (3.649) continuam na liderança, mas já são seguidos de perto por dois modelos da marca alemã: Gol (3.321) e Polo (3.176).

LEIA MAIS: Tudo sobre os câmbios automáticos, que já representam quase 50% das vendas

A lista dos dez modelos mais vendidos na quinzena continua com Fiat Strada (3.078), Hyundai Creta (2.952), Chevrolet Prisma (2.944), Renault Kwid (2.845) e Fiat Toro (2.607). Pelo volume de vendas, a Volkswagen lidera o ranking com 16.891 emplacamentos, seguida pela Chevrolet com 16.752 unidades. A Fiat aparece na terceira colocação com 13.880, antes de Hyundai (9.468) e Toyota (8.932).

Creta vende mais que Renegade, Kicks e HR-V

Hyundai Creta 2020 arrow-options
Divulgação
O Hyundai Creta volta a ser destaque na categoria dos SUVs compactos, superando todos os rivais

Na categoria dos SUVs compactos, o Hyundai Creta se apresenta como o grande destaque da quinzena. Até o momento, o modelo emplacou 2.952 unidades e encaminha uma liderança confortável ante Jeep Renegade (2.351) e Nissan Kicks (1.976). Líder por quatro anos, o Honda HR-V aparece apenas na quarta colocação com 1.908 emplacamentos. O Volkswagen T-Cross fecha o ranking, com 1.645 unidades.

Leia mais:  Já rodamos com a nova Yamaha XTZ 250 Lander, que só chega em 2019

Situação delicada da Ford

Nos últimos meses, a fabricante americana que sempre figurou entre as “quatro grandes” perdeu muitas posições no ranking de vendas. A Ford ocupa apenas a sexta posição na tabela nacional, com 7.751 emplacamentos na primeira quinzena de agosto.

LEIA MAIS: Ford prepara novo EcoSport para 2021 com a marca chinesa Changan

A Ford passa por um processo de reestruturação em todo o mundo, abandonando mercados não-lucrativos e fechando fábricas que produzem veículos de baixa demanda. Foi o caso dos complexos industriais de Bordeaux e Blanquedort (França), além da fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Apenas o Fiesta era fabricado na planta, enquanto Ka, Ka Sedan e EcoSport continuam em Camaçari (BA).

Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo arrow-options
Divulgação
A fábrica da Ford em São Bernardo do Campo está sendo negociada com o Grupo Caoa. Decisão deve sair em semanas

Alternativas para conter a crise global já estão sendo executadas. O SUV Territory que foi mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo em 2018 está confirmado para o Brasil, e será inicialmente importado da China (com chances de regionalização na Argentina). Como o Jeep Compass tem sido um dos grandes responsáveis pelo faturamento do Grupo FCA, os concessionários clamavam por um produto na mesma categoria.

LEIA MAIS: Ford Territory está confirmado para o Brasil em 2020


Nos Estados Unidos, a marca pretende abandonar os segmentos dos hatchbacks, sedãs e utilitários comerciais. Neste caso, modelos como Fiesta, Focus, Fusion e Taurus estão condenados para dar lugar ao portfólio composto apenas por SUVs , picapes e o Mustang.

Leia mais:  Novo Honda Fit será mostrado em outubro

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Fiat Grand Siena resiste ao tempo em sua nova linha 2020

Publicado

por

source

Motor Show

Fiat Grand Siena arrow-options
Divulgação
Fiat Grand Siena ganha novo acabamento, calotas e opção de cor metalizada. Confira mais informações

A Fiat apresentou o Grand Siena 2020, que chega com preços a partir de R$ 50.490 trazendo pequenos retoques no visual. As novidades da linha 2020 do sedã compacto estão nos faróis e lanternas com máscara negra, na grade frontal e moldura do farol de neblina com novo acabamento, além de calotas redesenhadas. A gama de cores do Grand Siena ganhou as novas cores Vermelho Montecarlo (sólida) e Cinza Silverstone (metálica).

LEIA MAIS: Toyota Etios Sedan e Volkswagen Voyage se enfrentam em comparativo


Sem mudanças mecânicas e na lista de equipamentos, o sedã está disponível nas configurações Attractive 1.0, equipada com um motor 1.0 Fire EVO de quatro cilindros e até 75 cv, e Attractive 1.4, que sai por R$ 55.990 e traz o motor 1.4 de até 88 cv. Esta última versão do Fiat Grand Siena pode receber como opcional a predisposição para o kit GNV , que sai por R$ 690.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Leia mais:  Jeep Compass fica mais completo e caro na linha 2020
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana