conecte-se conosco


Polícia

Delegacia de Poconé recebe viatura reformada com apoio da sociedade

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um trabalho de parceira com a sociedade civil organizada proporcionou a entrega de uma viatura totalmente reformada, à Polícia Judiciária Civil do município de Poconé (104 km ao Sul). A reunião para entrega da caminhonete Mitsubish L200 aconteceu nesta segunda-feira (16.09), na Delegacia Regional de Várzea Grande. 

O novo veículo é resultado da união de esforços entre a Delegacia de Polícia de Poconé, o Conselho da Comunidade do município, a Cooperativa de Mineradores de Poconé (Cooper Poconé) e a empresa privada (oficina mecânica) Abdala Quality.

A caminhonete modelo L200, de patrimônio do Estado, estava baixada no setor de transporte da Polícia Civil, deteriorada, com problemas mecânico e motor fundido.

Diante da tamanha demanda para atender na região rural de Poconé, e sem uma viatura específica para o tipo de trabalho, à Delegacia de Polícia da cidade, passou a buscar parceiras com objetivo de angariar uma viatura para estrada de chão.

Conforme o delegado de Poconé, João Eduardo Sampaio de Alencar, que está a frente da unidade policial há cerca de cinco meses, o município além da área urbana, tem 72 comunidades e assentamentos na sua circunscrição, localizadas em regiões as quais em época de chuva ficam praticamente intransitáveis.

“Em razão da importância de se atender toda a população, com diversos expedientes e diligências pendentes na delegacia, por falta de carro para deslocamento em estradas de terra, sem asfalto, a Polícia Civil de Poconé passou a buscar por parceira para sanar o problema”, disse o delegado de Poconé. 

Com apoio do Conselho da Comunidade, Cooper Poconé e a empresa Abdala Quality, foi possível retirar a L200 que estava parada e em desuso, a qual foi totalmente recuperada e adesivada, conforme a nova identidade visual da instituição. Todo trabalho de recuperação do motor e lataria da caminhonete foi realizado em Cuiabá, na oficina mecânica que cedeu a mão de obra, Abdala Quality. 

Durante o evento da entrega da viatura, o presidente da cooperativa de garimpeiros e mineradores (Cooper Poconé), André Molina, falou dos projetos em parceria que veem sendo elaborados, para promover melhorias e consequentemente fortalecer a segurança pública na região.

Entre outros planejamentos para a Delegacia de Poconé estão: a reforma do prédio da unidade, doação de quatro computadores, contratação de um estagiário, bem como a limpeza e retirada de cerca de 32 toneladas de sucatas, que estavam aglomeradas no antigo pátio da delegacia, realizada no início do mês de setembro.

“Nos últimos anos, a Cooperativa vem desenvolvendo atividades sociais, auxiliando em diferentes projetos de várias áreas, como saúde, educação e outras. Então essa parceira com a Polícia Civil, em contribuir no conserto de um veículo que vai auxiliar na mobilidade dos policiais, é de suma importância e vem de encontro com nosso objetivo, uma vez que vai melhorar e fortalecer ainda mais o setor da segurança pública”, disse André Molina.

O presidente do Conselho da Comunidade, Luís Eduardo Costa Campos, falou da inédita iniciativa da Polícia Civil de Poconé, por meio do delegado João Eduardo, que de forma diferenciada vem fazendo um trabalho que vai muito além do que o sistema pode oferecer.

“O Conselho da Comunidade está muito feliz de fazer parte dessa parceria, e lisonjeado em poder ter junto nesse trabalho e na coordenação da Delegacia de Poconé, um profissional dedicado, proativo e que correr atrás, na busca de soluções e alternativas para os problemas, assim como faz João Eduardo”, parabenizou o presidente.

Presente na ocasião, o delegado geral adjunto, Gianmarco Paccola Capoani, em nome da Polícia Judiciária Civil, agradeceu a sociedade civil organizada de Poconé, pelo empenho em colaborar com a Segurança Pública, transformando um veículo baixado e inutilizado, em um praticamente zero-quilômetro.

“Atitudes como essas dignificam o policial. Atualmente estamos trabalhando com pouco efetivo, porém esse número bem abaixo do ideal, tem nos demonstrado comprometido e por isso estão fazendo toda a diferença. Parabéns a todos envolvidos nessa empreitada, que tem como retorno a valorização e engrandecimento dos nossos policiais”, elogiou o delegado geral adjunto.

Ao final os policiais civis da Delegacia de Poconé, fizeram um agradecimento em especial ao delegado João Eduardo Sampaio de Alencar, pela excelente gestão humanizada que vem fazendo, e de forma brilhante agregando toda a equipe.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Polícia

Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade no período de isolamento social

Publicado

por

Assessoria/SESP-MT

Com o isolamento social, medida imposta para controlar a disseminação do coronavírus em Mato Grosso, as ocorrências policiais reduziram no estado, conforme análise do Observatório de Violência, da Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública. O período analisado é de 10 a 29 de março, com base nos boletins de ocorrência registrados pela Polícia Militar e Polícia Civil no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP). Por ser dados preliminares, estão passíveis de alterações após a consolidação pelo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).

Comparado com o mesmo período do ano passado, os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) caíram 85,7%. Foi registrado um caso este ano contra 7 no ano passado. Da mesma forma, os registros de roubos caíram em 30,7%, furto 40,4%, lesão corporal 34,4%, tráfico de drogas 36,3% e 4,3% nos casos de homicídios dolosos (com intenção de matar). No caso dos assassinatos, foram considerados números absolutos de vítimas. Foram 44 mortes em 2020 no período de 10 a 29 de março, enquanto foram 46 no ano passado.

Outro estudo do Observatório da Violência, mas no período de 10 de março a 24 de março, aponta que os casos de violência contra a mulher caíram 35% em Mato Grosso. Os dados levam em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as 23 principais naturezas criminais praticadas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública destaca que as razões para a redução não significam necessariamente que o crime contra a mulher caiu, mas pode ser caso de subnotificações dos casos. Dentre os motivos pode ser que o agressor está em casa inibindo a vítima, ou caiu porque os bares estão fechados, já que o álcool é um potencializador da violência doméstica.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil prende homem investigado por diversos crimes sexuais

Publicado

por

Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem procurado pela Justiça por praticar uma série de crimes sexuais contra mulheres e menores de idade, conhecido como “Maníaco do telefone”, foi preso pela Polícia Civil em ação da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande. A prisão ocorreu na última segunda-feira (23.03).

Contra o suspeito de 37 anos, natural da cidade de Rio Branco (Acre), havia mandado de prisão decretado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Vários inquéritos foram instaurados contra o investigado, nas delegacias especializadas de Cuiabá e de Várzea Grande, alguns deles já conclusos e encaminhados ao Poder Judiciário.

O homem foi indiciado por estupro comum, estupro de vulnerável por contemplação, e também pelo crime do artigo 241 do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) – adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornografia envolvendo criança ou adolescente.

Conforme a delegada da Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, Mariel Antonini Dias, o homem vinha cometendo os crimes em todo Brasil, sendo que em menos de trinta dias de monitoramento foram identificadas doze vítimas em situações diferentes.

Os crimes ocorriam pelo telefone, por meio de chamadas de vídeos, ocasiões em que as vítimas, sob grave ameaça, eram obrigadas a praticar os atos para satisfazer a lascívia do maníaco. Conforme apuração, a conduta criminosa causava temor e desespero nas pessoas abordadas pelo homem.

Para prendê-lo, policiais da Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande, contaram com o apoio da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil.

O homem foi encaminhado a uma unidade do Sistema Penitenciário, em Cuiabá.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana