conecte-se conosco


Curiosidades

Criança de 4 anos é multada por andar de patins em praça de Veneza

Publicado


Criança de 4 anos é multada, em Veneza, por andar de patins
Reprodução/ Ansa
Criança de 4 anos é multada, em Veneza, por andar de patins

Uma criança de 4 anos foi multada enquanto andava de patinete em volta da praça Piazzetta dei Leoncini, nessa segunda-feira (19), em Veneza, na Itália. Por ser menor de idade, a multa – um total de 66,80 euros – foi atribuída ao pai do menino e, após ser compartilhada nas redes sociais, recebeu diversos comentários sobre a atuação do policial. “Vergonha”, “loucura” e “tristeza” foram algumas das manifestações dos internautas.


Leia também: Trezentas moedas de ouro da época do Império Romano são encontradas na Itália

Diversos comentários saíram em defesa da criança e criticaram a multa
aplicada, dizendo que ela estava “somente brincando” e que impedir que crianças brinquem nas ruas é o primeiro passo para tornar Veneza uma “cidade fantasma”.

Na sanção foi registrada que “a pessoa consentia ao filho menor de idade utilizar um acelerador de velocidade (patinete) na proximidade da Piazzeta dei Leoncini”. Ameaçando chamar um advogado, o pai do menino se dirigiu à sede policial para protestar contra a aplicação da multa, medida que achava exagerada e absurda.

“Piazza San Marco não deve virar um parque de jogos, mas que dano uma criança de 4 anos pode ter causado?”, debateu o pai dirigindo-se a Monica Sambo, chefe do Partido Democrático (PD) no Conselho Municipal.

Leia mais:  “Jesus ou boneco do Playmobil”? Restauração de escultura dá errado e vira piada

Leia também: Casal se distrai com selfie e deixa filho recém-nascido cair no mar na Itália

Nas próximas semanas, um novo regulamento da Polícia Municipal estará em curso para aprovação com o objetivo de abolir a utilização de patinetes por crianças
menores de 10 anos de idade e sugerir outros lugares mais delicados e artísticos na cidade que possam ser propícios à utilização do equipamento, como San Marco e Rialto.

Enquanto as novas regras são votadas, o regulamento antigo, que proíbe a utilização de “todo e qualquer acelerador de velocidade”, como patins, por exemplo, continua valendo. Além disso, são proibidos jogos coletivos e individuais que possam envolver o lançamento de objetos.

Mas não só essas medidas estão regendo na Itália.
 Nos últimos meses, a Prefeitura de Veneza colocou em prática novas restrições a moradores e turistas, visando o maior controle de Piazza San Marco e suas proximidades, gerando polêmica no país.

No entanto, essa não foi a única sanção estranha aplicada nos países internacionais. Em junho desse ano, na Guiana, o jovem Kevin Rodrigues teve seu carro parado pela polícia
 enquanto levava uma vítima de picada de cobra ao centro médico em Georgetown, capital do país.

“Isso não é problema meu e nem desculpa para infringir a lei”, disse o policial que aplicou a medida.  Após o adolescente ser barrado, o “criminoso” foi liberado e conseguiu chegar a tempo para socorrer sua amiga Lizzy. A vítima ficou internada e o adolescente teve que comparecer ao tribunal para reverter a sua multa
.

Leia mais:  Detentos tentam fugir durante audiência e o próprio juiz os persegue; assista

*Com informação da ANSA

Fonte: IG Curiosidades
Comentários Facebook
publicidade

Curiosidades

Sucuri de cinco metros é capturada após matar cachorro em Mato Grosso

Publicado

Uma sucuri, de aproximadamente 5 metros, foi capturada na manhã desta sexta-feira (22) na região da Serra da Petrovina, município de Alto Garças.


Moradores chamaram os bombeiros depois que ouviram o cachorro latindo. O ataque ocorreu perto de uma nascente onde o cão, de porte médio, estava. De acordo com os bombeiros, o ataque ocorreu por volta de 9h25 . Os militares conseguiram capturar a cobra, mas o cachorro não resistiu ao ataque e morreu.

A sucuri não se alimentou do cachorro. A cobra foi solta em uma região de mata.

***Da Redação com informações de Cenário MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Homem que sonhou que ganhava na loteria fatura mais de R$ 14 milhões dias depois
Continue lendo

Curiosidades

Crocodilo gigante já matou 300 pessoas e é conhecido como “demônio” na África

Publicado

por


Crocodilo Gustave é tão temido pelo povo do Burundi que a mitologia local o aponta como um
Reprodução
Crocodilo Gustave é tão temido pelo povo do Burundi que a mitologia local o aponta como um “demônio”

Um crocodilo do Nilo gigante assusta, há décadas, a população que vive às margens do rio Ruzizi, no Burundi, região central da África. O animal é conhecido pelos moradores locais por matar humanos por “maldade”, ser à prova de balas e caçar animais de grande porte como hipopótamos. Algumas pessoas ainda acreditam que o réptil seja um “demônio”.


Leia também: Câmeras flagram 10 ladrões atrapalhados que provam que o crime não compensa

Entre a realidade e a mitologia, o crocodilo
Gustave ganhou fama ao redor do mundo e foi tema de um documentário, além de inspiração para um filme de terror. Segundo as autoridades locais, o animal ataca na região há mais de 30 anos.

Pesquisadores acreditavam que o réptil já teria mais 100 anos, mas, como ele tem a dentição perfeita, estima-se que ele é bem mais jovem, provavelmente com menos de 60 anos. Existe a chance de mais de um crocodilo ter sido chamado de “Gustave”. No entanto, o tamanho da animal, que é maior da espécie já avistado no continente, afasta essa possibilidade. Segundo pesquisadores, Gustave teria cerca 7 metros de comprimento e pesaria quase uma tonelada. No entanto, não é possível saber as medidas exatas do animal.

Conheça mais sobre a lenda urbana real que assusta os aldeões do pequeno Burundi
:

Assassino de humanos e “demônio”


Não se sabe ao certo o tamanho do crocodilo Gustave, mas estima que ele tenha quase 7 metros de comprimento
Divulgação
Não se sabe ao certo o tamanho do crocodilo Gustave, mas estima que ele tenha quase 7 metros de comprimento

De acordo com os moradores locais, Gustave
já matou mais de 300 humanos durante as últimas décadas. O que chama atenção, no entanto, é que o animal não come suas vítimas, apenas as arrasta para o rio, as afoga e despedaça os corpos. Essa parte lenda é corroborada pelas autoridades, que já encontraram vários cadáveres mutilados no rio Ruzizi e no lago Tanganyika, onde o animal também já foi avistado.

Leia mais:  Homem que sonhou que ganhava na loteria fatura mais de R$ 14 milhões dias depois

Pesquisadores não conseguem achar motivos para o comportamento do crocodilo. De acordo com cientistas, esse tipo de predador raramente ataca fora da água, a não ser quando ameaçado. No entanto, a maioria das testemunhas dos ataques diz que o réptil pegou as pessoas desprevinidas na beira da água sem qualquer provocação.

Leia também: Vizinho ouve gritos e desencadeia ação policial para homem assustado com aranha

Para o povo local, no entanto, o animal caça por “maldade”. A lenda de Gustave cresceu ao longo das décadas e parte da mitologia do Burundi prega que o animal é uma aparição demoníaca. 

Devorador de hipopótamos e à prova de balas


De acordo com locais, o
Divulgação
De acordo com locais, o “Crocodilo Demônio” mata humanos por diversão e devora hipopótamos

Outro fato curioso, e também comprovado, sobre os hábitos de caça de Gustave é que ele costuma comer animais como hipopótamos e gnus, que raramente são presas de crocodilos por conta do tamanho. Pesquisadores acreditam que, por ser muito grande e, portanto, mais lento, Gustave precisa caçar animais maiores para se alimentar. O hipopótamo é conhecido por ser o mais perigoso animal da savana africana. No entanto, Gustave já matou dezenas de animais da espécie.

Em um vídeo do documentário Capturing the Killer Croc
, é possível ver Gustave se aproximando de hipopótamos. Normalmente agressivos, eles não atacam o crocodilo, e começam a se aglomerar. O réptil fica ao lado das possíveis presas, mas também não ataca. Assista:

Leia mais:  Irlandesa ganha na loteria pela segunda vez poucos meses após faturar R$ 225 mil

O réptil
não é caçado apenas por pesquisadores, mas também pelo exército local. De acordo com oficiais, pelotões já abriram fogo contra o crocodilo, que não esboçou qualquer reação. Segundo cientistas, o animal é tão grande que as balas provavelmente não penetram em sua pele. Nas últimas vezes que foi visto, pesquisadores encontraram várias cicatrizes de bala no corpo do crocodilo, que já sobreviveu à rajadas de AK-47.

Soldados ainda relatam que já jogaram granadas na direção do animal e que já atiraram nele com um lançador de foguetes, o que foi finalmente suficiente para assustá-lo. De acordo com especialistas, no entanto, os oficiais provavelmente erraram a mira.

Fama inspirou filmes


Lenda de Gustave ganhou tanta fama que inspirou documentário e filme de terror
Divulgação
Lenda de Gustave ganhou tanta fama que inspirou documentário e filme de terror

A fama de Gustave deixou a África e já inspirou produções cinematrográficas. Em 2004, o documentário  Capturing the Killer Croc
, o herptólogo Patrice Fey liderou uma equipe que tentava capturar o animal. Eles não tiveram sucesso, mas conseguiram algumas das únicas imagens em vídeo do réotil gigante.

Já em 2007, o filme de terror Primitivo
se inspirou na lenda de Gustave e em  Capturing the Killer Croc
para contar a história de uma equipe de televisão norte-americana que vai até o Burundi para reportar sobre um crocodilo
gigante devorador de humanos, que leva o mesmo nome da lenda local.

Fonte: IG Curiosidades
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana