conecte-se conosco


Economia

Crescimento dos salários em 2017 foi o menor desde a crise de 2008, diz OIT

Publicado


Crescimento dos salários no ano passado foi o menor desde a crise de 2008, segundo a OIT
Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas
Crescimento dos salários no ano passado foi o menor desde a crise de 2008, segundo a OIT

O crescimento mundial dos salários não era tão baixo quanto no ano passado desde a crise financeira de 2008, aponta relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho
(OIT) nesta segunda-feira (26).

Leia também: China cortará impostos para estimular empresas privadas e reaquecer economia

Segundo a organização, o crescimento mundial dos salários
reais (corrigidos pela inflação de cada país pesquisado) foi menor no ano passado, caindo de 2,4%, em 2016, para 1,8%, em 2017, atingindo seu nível mais baixo da década, mais precisamente desde 2008, ano marcado pela grave crise econômica mundial.

O diretor-geral da OIT, Guy Ryder, diz que “é desconcertante observar que, nas economias com altas rendas, o lento crescimento dos salários coexiste com o crescimento do PIB e com a queda do desemprego”. “Segundo as primeiras indicações, este fraco crescimento salarial deve perdurar em 2018”, disse Ryder ao analisar os resultados e projetar os próximos números.

No Brasil, o terceiro trimestre, encerrado em setembro, mostrou rendimento médio real do trabalhador brasileiro estimado em R$ 2.222, apresentando estabilidade frente ao trimestre anterior, R$ 2.229, e também na comparaçao com o mesmo período do ano anterior, R$ 2.208.

Na Europa (excluindo-se o leste do continente, onde o crescimento dos salários reais disparou 5% no ano passado, contra 2,8%, em 2016), o crescimento salarial foi quase nulo em 2017.

Leia mais:  “Caos seria instalado no Brasil” sem a reforma da Previdência, diz Bolsonaro

Leia também: Latinas ganham US$ 1 milhão a menos que os homens ao longo da carreira

Diferença de salários entre homens e mulheres


Diferença de salários entre homens e mulheres que ocupam o mesmo cargo é realidade por todo o mundo
shutterstock
Diferença de salários entre homens e mulheres que ocupam o mesmo cargo é realidade por todo o mundo

A OIT constata que a  diferença de salário entre homens e mulheres
persiste em um “nível inaceitável”. As mulheres continuam recebendo cerca de 20% a menos do que os homens, destaca a France Presse
.

“Claramente se penaliza a maternidade nas mulheres. Inversamente, existe um bônus para a paternidade: os homens com filhos jovens têm situação melhor” em termos salariais do que as mães, disse Ryder, em entrevista coletiva.

Rosalía Vázquez-Alvarez
, uma das autoras do informe, disse à imprensa que “A diferença de salários entre sexos continua sendo um fenômeno amplamente inexplicado que, em certa medida, está vinculado a preconceitos e estereótipos e a outros fatores que não podem ser explicados com diferenças de produtividade entre homens e mulheres.”

Leia também: Diferença salarial entre homens e mulheres diminuiu de 2016 para 2017

As explicações tradicionais, como as diferenças de nível educacional entre homens e mulheres que ocupam um mesmo cargo, têm um papel limitado para explicar as diferenças de salário. A parte inexplicada das diferenças de salários
entre homens e mulheres predomina em quase todos os países, segundo a OIT.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Frigorífico de Tangará deverá ser habilitado para exportar carne para a China

Publicado

A planta frigorífica da Marfrig de Tangará da Serra está na lista de 30 frigoríficos propensos à exportação de carne bovina para a China. A informação é da ministra da Agricultura, Tereza Cristina. No início da semana, ela disse que fechou uma lista de frigoríficos (de bovinos, aves e asininos) a ser entregue para os chineses avaliarem.

Os executivos da Marfrig se disseram bastante confiantes com as autorizações da China para que mais unidades da companhia possam exportar. De acordo com eles, é possível que Pequim autorize mais frigoríficos brasileiros a exportar já na próxima semana.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a demanda excepcional da China por carnes alterou o planejamento de vendas da Marfrig Global Foods. Miguel Gularte, executivo responsável pelas operações da empresa na América do Sul, para se apropriar dos aumentos quase diários dos preços pagos pelos importadores chineses – o país asiático sofre com a escassez devido ao surto de peste suína africana -, a Marfrig aumentou os estoques e reduziu o volume de vendas já comprometido em alguns dias.

Com isso, a companhia consegue aproveitar os preços mais altos carnes, fechando os contratos gradualmente e à medida que os preços da carne sobem, justificou Gularte. Além disso, a apreciação do dólar perante o real também favorece as margens de lucro na Marfrig nas exportações, acrescentou o CEO da Marfrig, Eduardo Miron, que também acompanhou a visita.

Leia mais:  Após oito trimestres de crescimento, PIB recua e FGV vê “cenário desanimador”

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Sicredi promove várias ações na Semana Nacional de Educação Financeira

Publicado

A 6ª edição da Semana Nacional de Educação Financeira (Semana ENEF) está sendo realizada entre os dias 20 e 26 de maio em todo o país e o Sicredi reforça sua participação no evento que tem o objetivo de estimular o debate sobre o tema na sociedade. Este ano, o conceito do Sicredi é “#fiquenoverde – Faz diferença deixar sua vida financeira mais saudável”, cujas ações vão focar especialmente crianças e adolescentes e mostrar quanto o conhecimento a respeito da administração de gastos pode trazer de benefícios se o tema fizer parte do nosso dia a dia desde a infância.

Cada pessoa tem um jeito de cuidar do seu dinheiro. Identificar o seu perfil é o primeiro passo para conquistar uma vida financeira mais saudável, reforça a Cooperativa Sicredi.

Em Tangará da Serra foram realizadas palestras em parceria com o Programa Moral do Rotary Tangará Cidade Alta na EE Emanuel Pinheiro e nas Comunidades Terapêuticas Resgate e Liberdade e Viver de Novo. Foi realizada ainda, no dia 20, palestra com alunos da Universidade de Mato Grosso. No ambiente virtual, as dicas para uma vida financeira mais saudável estarão concentradas em um espaço permanente, dedicado exclusivamente ao tema, que ficará hospedado no site do Sicredi (www.sicredi.com.br/educacaofinanceira. 

Em Tangará da Serra foram realizadas palestras em parceria com o Programa Moral do Rotary Tangará Cidade Alta na EE Emanuel Pinheiro e nas Comunidades Terapêuticas Resgate e Liberdade e Viver de Novo.

A página inclui conteúdos voltados aos jovens, como histórias interativas que contam a origem do dinheiro, materiais para oficinas com grupos de crianças, livros, e-books e vídeos, além de um teste para descobrir seu perfil financeiro e compartilhar o resultado nas redes sociais.

O conceito da instituição neste ano será “#Fiquenoverde – Faz diferença deixar sua vida financeira mais saudável”

Uma das grandes novidades deste ano é a parceria do Sicredi com a Mauricio de Sousa Produções (MSP), que traz os personagens da Turma da Mônica para falarem de educação financeira de forma leve e divertida. A série com três gibis deu origem a três vídeos animados da Turma da Mônica que estão disponíveis nas redes sociais do Sicredi.

Leia mais:  PEC de emendas impositivas terá impacto de até R$ 4 bi em 2020

 

 

Fonte:Assessoria de Comunicação

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana