conecte-se conosco


Esportes

Corinthians defende torcedores em pé e bandeirões em carta à Conmebol

Publicado


Torcedores do Corinthians fazem festa em Itaquera
Bruno Teixeira Rolo/Corinthians

Torcedores do Corinthians fazem festa em Itaquera

O Corinthians divulgou nesta sexta-feira (11) uma carta em repúdio às mudanças no Regulamento de Segurança da Conmebol, que proíbe, entre outras coisas, bandeirões com mais de 1,5m de comprimento e 1m de largura nos estádios.

Leia também: Arena Corinthians terá partes do gramado em preto e branco para temporada 2019

“O Time do Povo não pode aceitar o ônus imposto pelas medidas aos reais donos do espetáculo, os torcedores, que frequentemente pagam caro para ir a estádios desconfortáveis, com serviços de péssima qualidade, por imposição de burocratas do futebol latino-americano, que agem como se o fã fosse um estorvo e não a razão de ser do espetáculo”, diz um trecho do texto publicado pelo Corinthians.

O regulamento do ano passado já previa algumas restrições aos torcedores, porém menos do que as publicadas nesse ano. Em 2018 foram 18 proibições, e agora serão 21.

Outro ponto polêmico do Regulamento de Segurança da Conmebol é a venda de ingressos online. A entidade quer que os torcedores adquiram suas entradas apenas por meio digital e com lugares marcados.

Leia também: Corinthians anuncia Emerson Sheik e Vilson como novos gerentes de futebol

Confira a carta na íntegra

O Sport Club Corinthians Paulista manifesta seu descontentamento com as recentes resoluções publicadas pela Conmebol para a Copa Sul-Americana e a Libertadores.

O Regulamento de Segurança para Competições de Clubes 2019, publicado oficialmente pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), no Art. 25, proíbe, dentre inúmeros outros itens, a entrada de bandeiras e bandeirões com mais de 1,5m de comprimento e 1m de largura.

Com o novo regulamento, o número de itens proibidos nos locais dos jogos aumentou de 18 para 21 em 2019. A nova regra também prevê, no Art. 21, que, a partir de 2021, todos os ingressos sejam vendidos na internet e os lugares sejam marcados e com assentos.

O Time do Povo não pode aceitar o ônus imposto pelas medidas aos reais donos do espetáculo, os torcedores, que frequentemente pagam caro para ir a estádios desconfortáveis, com serviços de péssima qualidade, por imposição de burocratas do futebol latino-americano, que agem como se o fã fosse um estorvo e não a razão de ser do espetáculo.

Em vez de penalizar a torcida com o fim das bandeiras e dos bandeirões e dos lugares populares onde costumeiramente os torcedores, em pé, entoam seus cânticos empurrando sua equipe, que fosse feito um estudo pela Entidade sobre as melhores práticas no desenvolvimento dos espetáculos esportivos.

Bom exemplo acontecerá em breve na final do Super Bowl, em Atlanta, quando a gestora da arena hospedeira, nossa parceira IBM, estará mostrando como é colocar à serviço do torcedor todo o aparato de um estádio moderno.

Aviltam a experiência do espectador no estádio, mas nada fazem para melhorar a capacitação da arbitragem ou enriquecer a emoção do fã fiel. Sempre com a complacência da CBF na Conmebol, cujo silêncio perante os desacertos faz dela cúmplice por omissão.

Fiéis à nossa origem, vestidos com o manto alvinegro, seguimos em frente, fazendo nosso trabalho, melhorando as condições do nosso espetáculo, desenvolvendo o negócio do esporte, implementando a boa governança em nosso Clube.

A Conmebol deve despertar para estes os novos tempos: o negócio do futebol vem mudando a uma velocidade alucinante, imposta pela força dos participantes nas redes sociais, que estarão se revelando cada vez mais implacáveis com aqueles que desprezam seus anseios.

Vivemos numa sociedade violenta, é inegável, mas repudiamos as soluções de prateleira, adotadas no Continente, que optam pelo caminho mais fácil de sacrificar os quem têm menos para beneficiar os quem têm mais.

Não vamos aceitar extinguir os locais populares de nossa Arena, nela queremos não só bandeiras e bandeirões, mas também instrumentos musicais e fogos festivos. Acreditamos que o diálogo deve trazer de volta os clássicos com duas torcidas, pois sabemos que, se tratarmos o torcedor como animal, geraremos um selvagem; respeitando-o como cidadão, teremos um torcedor apaixonado.

Leia também: Conmebol revela gafe no troféu da Libertadores ao anunciar o River campeão

Leia mais:  Mansão de R$ 45mi de Kevin Durant pode ter sido atingida por incêndio nos EUA

Andrés Navarro Sanchez

Presidente do Sport Club Corinthians Paulista

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Com oito brasileiros na disputa, Libertadores 2019 começa nesta terça-feira

Publicado

por


Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22)
Reprodução / Conmebol

Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22)

Com premiação milionária ao campeão, a Libertadores 2019 começa nesta terça-feira (22) com a partida entre Delfín, do Equador, e Nacional, do Paraguai, pela primeira fase da competição.

Leia também:  Polícia suspende buscas por avião que desapareceu com jogador a bordo

O primeiro confronto da Libertadores 2019 será realizado no estádio Jocay, em Manta, no Equador. O início do jogo está previsto para acontecer a partir das 21h30 (horário de Brasília).

Nesta quinta-feira outras duas partidas da primeira fase também serão realizadas. O Deportivo La Guaira, da Venezuela, pegará o Real Garcilaso, do Peru, e o Bolívar, da Bolívia, enfrentará o Defensor, do Uruguai. Os jogos da volta entre essas equipes serão disputados nos dias 29 e 30 de janeiro.

No total, serão 10 meses de competição e a Libertadores encerrará somente no dia 23 de novembro, em Santiago, no Chile. Essa será a primeira edição que a final será decidida em jogo único.

Os times brasileiros entram em campo apenas no mês que vem. Na segunda fase, também conhecida como pré-Libertadores, o Atlético Mineiro enfrenta o Danúbio no dia 05 de fevereiro as 19h15 e o São Paulo jogará contra o Talleres no dia seguinte, as 21h30.

Leia também:  Usain Bolt anuncia aposentadoria do futebol: “foi divertido enquanto durou”

Ao total, oito equipes brasileiras estarão disputando a Libertadores este ano. O Internacional está no Grupo A com Alianza Lima e River Plate, esperando o vencedor dos confrontos da segunda fase, podendo ser até o São Paulo.

Leia mais:  Rafael Nadal volta aos treinamentos um mês após cirurgia no tornozelo direito

O Cruzeiro está no Grupo B com Deportivo Lara, Emelec e Huracán. No grupo D, o Flamengo enfrentará Liga de Quito, Peñarol e San José. Campeão brasileiro em 2018, o Palmeiras está no Grupo F com o Junior e o San Lorenzo, mantendo uma vaga restante para o classificado da segunda fase.

No grupo G o Atlético-PR jogará contra o Boca Juniors, Tolima e Jorge Wilstermann. E o último time brasileiro também espera um time das fases preliminares. O Grêmio está no Grupo H que enfrentará o Rosário e a Universidade Católica.

Leia também:  Cristiano Ronaldo admite fraude e faz acordo milionário com Justiça espanhola

O vencedor da Libertadores 2019 embolsará US$ 12 milhões, seis a mais do que o River Plate ganhou por ter sido campeão da edição passada do torneio. No total, serão distribuídos US$ 161,9 milhões aos 47 participantes da competição.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Depois de vencer o Chelsea, Arsenal faz ‘construção de equipe’ em paintball

Publicado

por


Time do Arsenal faz atividade de grupo num paintball
Reprodução

Time do Arsenal faz atividade de grupo num paintball

Nesta terça-feira os atletas do Arsenal tiveram uma atividade diferente. O treinador Unai Emery, publicou em seu Twitter uma foto de todo o elenco num paintball, um esporte de combate onde o objetivo é atingir o oponente com armas de ar comprimido que atiram bolas de tinta colorida.

Leia também:  Polícia suspende as buscas de avião que caiu com jogador argentino a bordo

De acordo com o jornal Mirror , a atividade da equipe londrina tinha como objetivo treinar a interação e a construção da equipe, porém eles também consideram que foi uma recompensa pela vitória contra o Chelsea no fim de semana.

A ideia teria partido do treinador do Arsenal , Unai Emery, para fugir um pouco da rotina. Apesar da boa ideia do clube, um detalhe da foto chamou atenção e causou uma leve polêmica em cima do alemão Mesut Ozil.

Alguns atletas aparecem com bandeiras de seus países nas mãos como Lucas Torreira, com a bandeira do Uruguai, Sokratis e Kostas Manolas com uma grande bandeira da Grécia e Kolasinac com a bandeira da Bósnia no canto esquerdo.

Outros jogadores levaram as bandeiras em suas toucas e foi isso que chamou atenção na imagem.


Mesut Ozil, durante atividade no paintball, estava usando touca que chamou atenção dos fãs na rede social
Reprodução

Mesut Ozil, durante atividade no paintball, estava usando touca que chamou atenção dos fãs na rede social

O alemão Mesut Ozil deixou de defender a seleção alemã após a Copa do Mundo de 2018 por conta de várias críticas ao seu desempenho em campo e por uma questão política.

Leia mais:  Huracán e Cruzeiro será primeiro jogo da Libertadores transmitido pelo Facebook

Leia também: Conheça Emiliano Sala, jogador que estava em avião que desapareceu

Antes do Mundial, Ozil postou uma foto em suas redes sociais com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que não mantém boas relações com a Alemanha e é considerado um ditador em seu país.

A touca que o meia usava durante a partida de paintball era vermelha com uma linha branca, muito parecida com a bandeira da Turquia. Isso gerou comentários nas redes sociais, pois Ozil tem herança turca. Porém, os comentários ficaram no meio da internet e não tiveram muita reverberação.

Outro fato citado pelo Mirror foi a excessiva proteção de Aaron Ramsey para a atividade do clube. O jornal fez uma brincadeira com o fato do jogador de País de Gales estar em negociação com a Juventus e se ‘proteger’ para chegar ao time italiano bem fisicamente.

Leia também:  Cristiano Ronaldo admite fraude e faz acordo milionário com Justiça espanhola

Polêmica a parte e após a atividade em grupo, o Arsenal recebe o Manchester United na sexta-feira (25) as 17h55 pela quarta rodada da Copa da Inglaterra.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana