conecte-se conosco


Mulher

Conhece o meme “pack do pezinho”? Mulheres ganham dinheiro vendendo fotos de pés

Publicado


source

A podolatria é um fetiche bastante conhecido em que as pessoas se excitam com pés, mesmo sem tocá-los ou fora de um contexto sexual. Por isso, não é difícil encontrar pelas redes sociais homens buscando uma forma de alimentar o fetiche e soltando frases do tipo “tem foto do pézinho?” para mulheres.


pés
Pixabay/Reprodução

Mulheres chegam a cobrar R$ 100 por um pack com fotos dos pés


Assim, com a demanda criada, a oferta logo se estabeleceu, criando um novo nicho no mercado fetichista: a venda de pack de pés. A questão é que, em algum momento, essa informação saiu do submundo fetichista das redes sociais e emergiu para a superfície, dando origem a diversos memes sobre a prática. 

meme pack de pé
Reprodução

O “pack do pezinho” se tornou uma piada especialmente entre os usuários do Twitter


“Na internet a gente vê várias piadinhas sobre vender pack do pézinho né? Acabei ficando curiosa se fazer isso rendia um dinheiro mesmo. Até porque não tinha nada a perder, sequer preciso mostrar o meu rosto”, conta Venus (nome fantasia usado nas redes sociais para venda dos packs).

Venus tem 20 anos e entrou nessa há pouco mais de um mês, como uma experimentação, e conta que hoje já consegue um dinheiro bom para comprar umas cervejas no fim de semana e algumas roupas.

Já para algumas pessoas mais familiarizadas com o meio fetichista, como Paula, de 30 anos, a venda de packs veio de forma espontânea, quando ela utilizava o perfil para compartilhar as fotos que gostava. “Percebi que a venda era uma possibilidade quando os seguidores começaram a pedir fotos personalizadas e exclusivas — unha de uma cor, um tipo de calçado, um tipo de pose etc — e me pagavam para isso, em troca eu enviava packs de fotos e vídeos”, relata. 

“Confesso que não dou muita prioridade ao perfil e acabo deixando de atender muitos desejos dos seguidores em relação a compras, mas sei que pessoas que se dedicam e têm um bom conteúdo, lucram muito bem”, continua.

Os tabus ainda existem e nem todos lidam com naturalidade ao saber que alguém ganha dinheiro vendendo fotos de partes do corpo para estranhos na internet, mesmo que não sejam as partes íntimas. “Meus familiares não sabem que vendo fotos, mas meus amigos mais próximos, sim, inclusive eles quem me deram a ideia de começar pra ver o que rolava, é a nossa piada interna”, assume Venus.

Para Paula, que já tem o perfil criado para o público fetichista há bastante tempo e começou a vender as fotos há três anos, é mais fácil tratar isso com naturalidade. Segundo ela, a família e amigos não apenas sabem da prática como a ajudam a tirar as fotos. “Mas quando eu conto para as pessoas no geral, elas geralmente não acreditam, sempre perguntam se estou falando sério”. 

Os preços variam bastante, para fotos e vídeos personalizados o valor fica mais alto, podendo chegar a R$ 100 o pacote com três fotos, mas Venus faz preços mais baixos para os seguidores e vende packs de dez vídeos e três fotos a R$ 50 e, o mais barato, por R$ 25 com três vídeos.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook

Mulher

Influencer revela abuso aos 6 anos: “Mexia nas minhas partes íntimas”

Publicado

por


source

Influencer e empresária, Shantal Verdelho surpreendeu seus seguidores ao revelar que tinha sido vítima de abuso sexual quando era criança. Tudo começou quando ela respondeu algumas perguntas dos fãs em sua rede social nesta quarta-feira (30) e um deles questionou ser era verdade e pediu para contar sobre a violência.

Shantal Verdelho
Reprodução/Instagram

Shantal Verdelho


“Tinha um motoristas que me levava para a escola e todos os dias, na ida e na volta mexia nas minhas partes íntimas e me fazia mexer nas dele. Me fazia segurar umas coisas estranhas (uma vez, um pênis, feito de madeira). Eu tinha apenas uns 6, 7 anos de idade e eu sempre sentava na frente para que ele não fizesse isso com a minha irmã. Então, para protegê-la, eu logo sentava ao lado dele, o que fazia ele achar que eu queria”, contou a influencer.

Shantal ainda assumiu que demorou a contar para mãe por medo. “Demorei bastante para contar para a minha mãe, com medo dela não acreditar e com medo dele fazer algo comigo por ter contado. Minha mãe acreditou em mim no mesmo minuto e eu nunca mais o vi. Aliás, não me lembro da cara dele, graças a Deus”, revelou Shantal.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Saiba quais são as melhores formas de vender roupa pela internet

Publicado

por


source

Alto Astral

Mulher vendendo roupa pelo celular


Sabe aquelas peças que estão dentro do armário e que a gente não usa mais, porém mesmo assim não sabe o que fazer com elas? Uma das melhores opções é passá-las adiante, assim você ajuda o meio ambiente e, ainda, fatura uma graninha extra . Pensando nisso, reunimos algumas dicas essenciais de como vender roupa pela internet para desapegar de vez.

Como começar a vender roupa pela internet?

Hoje em dia, ficou muito mais prático vender e comprar roupas com a internet. Vários brechós já utilizam esse método, e você também pode fazer o mesmo sem sair de casa. Para começar é bem simples, só vai precisar separar suas peças usadas e em bom estado.

Tire ótimas fotos

Agora é hora de caprichar nas suas fotos, pois elas é quem vão fazer toda a diferença na hora de vender. Lembre-se que os possíveis compradores devem se interessar pela peça, por isso, opte por fotografar durante o dia e com uma boa iluminação. Se quiser, também pode montar um cenário. E não se esqueça que os registros devem mostrar todas as partes e detalhes da sua roupa.

Divulgação

Independente de onde for vender suas peças, é importante que coloque o máximo de informações possíveis sobre elas. Não se esqueça do preço, tamanho, material e estado de conservação, tudo isso evita que você fique com a caixa de mensagens cheia e, consequentemente, atrairá os compradores mais facilmente.

Onde vender minhas roupas?

Uma das maiores dúvidas de como vender roupa pela internet é onde publicar as peças. Existem diversos sites feitos especialmente para isso, mas você também pode usar suas próprias redes sociais, pois assim fica mais fácil conseguir clientes entre seus amigos.

Evento pelo WhatsApp

Saiba que essa ferramenta será um grande aliado no seu negócio. Uma das formas de vender suas roupas é por meio de um evento pelo aplicativo. Pergunte entre seus amigos quem gostaria de participar e adicione todo mundo em um grupo. Depois, basta enviar as fotos das peças com todas as informações necessárias e quem tiver interesse em algo pode negociar com você no privado. Se quiser, também pode fazer o mesmo procedimento por listas de transmissão.

Grupo de desapego

Outra ótima opção é um grupo de desapego, você pode montar um também no WhatsApp ou, se quiser mais praticidade, entrar em um existente no Facebook. O importante é reunir outras pessoas que também querem vender roupas. Basta publicar suas fotos e esperar que alguém se interesse.

Crie um brechó online no Instagram

Uma das opções mais comuns de vender roupas pela internet é por meio de um perfil no Instagram dedicado exclusivamente para isso. Assim, você cria uma espécie de brechó online só seu. Basta publicar as fotos e divulgar entre os amigos. Além disso, você pode usar hashtags nos seus posts para atrair clientes e seguidores de diversos lugares do Brasil. Em seguida, é só combinar os detalhes da venda por mensagens no próprio aplicativo.

Que tal um leilão ao vivo?

Agora que você já tem uma conta no Instagram, por que não fazer um leilão entre os seus seguidores? Isso é mais fácil do que parece, basta dar o play em um vídeo ao vivo e ir mostrando suas roupas, divulgar um valor inicial de lance e perguntar entre os usuários: “quem dá mais?”. Se passar mais de 15 segundos e ninguém der um lance maior, a peça fica com a última que se manifestou. Além de ser prático, também é uma maneira divertida de fazer suas vendas.

Sites de venda

Agora, se você quer mais agilidade, também pode optar pelos sites especializados em vendas pela internet. A maioria das empresas fica responsável por todas as etapas, desde a fotografia até o pagamento e o envio. No entanto, é importante que você saiba que elas ficam com uma parte do lucro por conta desse trabalho todo. Os melhores portais para isso são o Enjoei e o Repassa.

Na hora de enviar

Se optou por fazer as vendas por conta própria, não se esqueça dos detalhes na hora de enviar sua peça. É importante que as roupas estejam bem limpinhas (o ideal é lavar antes), passadas e se você quiser conquistar ainda mais clientes, capriche na embalagem, escreva um recadinho que mostra o cuidado que teve com aquela peça para que ela chegasse em bom estado. Além disso, é importante que se atente ao custo de envio, que pode ou não ser incluído no valor total da compra.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana