conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Jurídico

Confira a programação da Rádio Justiça para segunda-feira (20)

Publicado

Confira a programação da Rádio Justiça para segunda-feira (20)

Revista Justiça
Quem fica com as crianças? Decisões tomadas, malas feitas, divórcio assinado, resta o mais complicado: decidir como gerir a vida dos filhos. No quadro Direito Civil, vamos falar sobre a guarda compartilhada com a advogada, especialista em Direito de Família e Sucessão, Ivone Zeger. Em seguida, vamos repercutir a decisão do STJ que determinou que um condomínio não pode proibir o morador de ter animal de estimação. A convidada é a advogada Isabela Perrella. No quadro OAB no Ar, o vice-presidente da Comissão de Educacão OAB/DF, Marcus Palomo, fala da importância da OAB, das comissões temáticas e também dos projetos que serão desenvolvidos. Foi comemorado na última sexta-feira o “Dia Internacional de Luta contra a homofobia, biofobia e transfobia”, que visa conscientizar a população em geral sobre a luta contra a discriminação de homossexuais, transexuais e transgêneros. O Revista Justiça convidou o especialista em Direito e Processo Penal Rogério Cury para tratar da importância da criminalização da homofobia. No quadro Dicas do Autor, o tema é o lançamento da 4ª edição da revista do IADF, no Superior Tribunal de Justiça. O entrevistado será o advogado Victor Minervino Quintieri, que contribuiu com um artigo tratando do criminal compliance e sua inaplicabilidade nas entidades religiosas. A Lei 8.666/93 é uma das mais importantes normas para quem está estudando para concurso público e, por isso, vamos ter uma breve aula sobre a lei com o servidor do STJ e coordenador de Inovação e Tribunais no Gran Cursos Online, Vandré Amorim. No quadro “Por Dentro do STF”, o ministro Marco Aurélio Mello vai comentar a pauta de julgamentos da semana no Supremo, entre outros assuntos. Em comunicado, o Ministério da Saúde afirmou que termo violência obstétrica é inadequado e pediu que a expressão deixe ser utilizada. A OAB repudiou o pedido e, para falar do tema, participa do programa a advogada Alessandra Varrone. No quadro Sustentabilidade, esta edição aborda o pedido de anulação do decreto de criação do Parque Nacional dos Campos Gerais, no Paraná. O doutor em Gestão de Recursos Naturais pela Colorado State University (EUA) e membro da Rede de Especialistas em Conservação da Natureza, Carlos Hugo Rocha, vai falar sobre os possíveis reflexos dessa decisão. Segunda, às 8h.

Leia mais:  Pauta de julgamentos do STF para esta quinta-feira (7)

Giro pelo Mundo
É destaque no Giro pelo Mundo o caso do anestesista que foi indiciado por suspeita de envenenar 24 pacientes no leste da França. O programa repercute também o julgamento da ex-presidente argentina Cristina Kirchner, previsto para terça-feira. No quadro Latinitudes, a colunista Olívia Ricarte traz comentários sobre Direitos Humanos e América Latina. Segunda-feira, às 11h00.

Defenda seus Direitos
O Defenda Seus Direitos desta segunda-feira é sobre Direito do Consumidor. Na coluna Dicas para o Consumidor, a advogada Taízi Fonteles fala sobre a responsabilidade de empresas que oferecem pacotes de viagem em indenizar consumidores com problemas na hospedagem. No quadro Direito e Consumo, o advogado Vitor Guglinski, especialista em Direito do Consumidor e membro do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor, o Brasilcon, explica o que são consumidores hipervulneráveis. Já no quadro Entrevista, a advogada Simone Magalhães, especialista em Direito do Consumidor, comenta as informações que são obrigatórias nos rótulos de embalagens. Segunda-feira, às 13h.

Justiça na Tarde
Nesta segunda-feira (20/5), o Justiça na Tarde destaca que o prazo para entrega da Declaração da Pessoa Jurídica é até 31 de maio. O programa também vai abordar audiência pública para discutir se animais de pacientes internados podem entrar em hospital público e privado. E, no terceiro bloco, vamos comentar a decisão do TJRJ sobre quebra de contrato de locação de imóveis. Por fim, no quadro de prestação de serviço, o programa vai falar sobre pessoas desaparecidas. Segunda-feira, às 14h.

Leia mais:  Justiça do Trabalho mostra lado social em projetos e boas práticas

Radionovela Justiça em Cena – “Meu marido é uma piada”.
A Iolanda é uma mulher dedicada ao marido, o Amaral, mas que tem que se desdobrar pra pagar as contas. E mesmo recebendo ajuda financeira do pai, o Leontino, ela se viu obrigada a costurar para fora para conseguir colocar dinheiro pra dentro de casa. Tudo porque o Amaral sempre arranja um jeito de perder o emprego. Mas hoje, Iolanda está bastante esperançosa de que o marido tome jeito e continue no trabalho que arrumou. E entre uma costura e outra, ela tenta conversar com o pai. Ouça a radionovela em diversos horários na programação e versão compacta aos sábados e domingos, às 20h30.

Rádio Justiça
A Rádio Justiça é sintonizada em 104,7 FM no Distrito Federal e pode ser ouvida pelo site www.radiojustica.jus.br. Acompanhe a programação e siga a Rádio Justiça pelo Twitter no endereço http://twitter.com/radiojustica. Participe dos programas! Envie dúvidas e sugestões sobre temas ligados ao Direito para nosso whatsapp: (61) 9 9975-8140.


Fonte: Rádio Justiça

Fonte: STF
Comentários Facebook
publicidade

Jurídico

Mantida validade de norma coletiva que substituía horas extras por diárias

Publicado

por

Para a SDI-1, a norma não causou prejuízo nem flexibilizou direito indisponível.

A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho negou a pretensão de um jornalista da RBS Participações S.A. de receber adicional por serviço extraordinário em viagens. De acordo com os ministros, a norma coletiva que substituía a remuneração de horas extras pelo pagamento de diária de viagem não causou prejuízo ao empregado nem alterou direito trabalhista indisponível.

Compensação

O jornalista, que trabalhou para a RBS por 27 anos, sustentava a invalidade da cláusula que previa o pagamento de um dia de trabalho para cada dia de viagem, além do salário normal, a título de compensação pelas horas extras eventualmente prestadas.

O juízo da 22ª Vara do Trabalho de Porto Alegre (RS) julgou improcedente o pedido, mas a decisão foi reformada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região. Para o TRT, a Constituição da República, apesar de reconhecer as convenções e os acordos coletivos de trabalho (artigo 7º, inciso XXVI), não autoriza a supressão de direitos indisponíveis. O Tribunal Regional ainda considerou que o pagamento de valor fixo causa inequívoco prejuízo ao empregado.

Norma válida

Ao julgar o recurso de revista do empregado, a Sexta Turma do TST não constatou renúncia de direitos nem flexibilização de direito absolutamente indisponível. Para a Turma, o pagamento do adicional de viagem é certo, independentemente da prestação de horas extraordinárias, o que evidencia a vantagem da cláusula para o empregado.

Leia mais:  Jornada propicia compreensão mais clara do direito comercial, diz Fábio Ulhoa Coelho

Nos embargos à SDI-1, o jornalista apontou decisão em sentido contrário da Oitava Turma do TST em caso semelhante. O relator, ministro Walmir Oliveira da Costa, no entanto, manteve a conclusão da Sexta Turma. Com base em precedentes da Quinta e da Sétima Turma, ele destacou que a Constituição autoriza a flexibilização de direito relativo à jornada de trabalho mediante norma coletiva, pela compensação de horários ou pela redução da jornada. Na sua avaliação, portanto, não se trata de direito absolutamente indisponível.

A decisão foi unânime.

(GS/CF)


Processo: E-RR-20600-52.2014.5.04.0022

A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais, composta de 14 ministros, é o órgão revisor das decisões das Turmas e unificador da jurisprudência do TST. O quorum mínimo é de oito ministros para o julgamento de agravos, agravos regimentais e recursos de embargos contra decisões divergentes das Turmas ou destas que divirjam de entendimento da Seção de Dissídios Individuais, de Orientação Jurisprudencial ou de Súmula.
Esta matéria tem caráter informativo.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho Tel. (61) 3043-4907
[email protected]

Fonte: TST
Comentários Facebook
Continue lendo

Jurídico

Conexão Eleitoral mostra os detalhes da licitação para compra de novas urnas eletrônicas

Publicado

por

Os detalhes da licitação para a aquisição de novas urnas eletrônicas são destaque do programa Conexão Eleitoral desta semana. Os novos equipamentos serão utilizados nas Eleições Municipais de 2020, substituindo os modelos de 2006 e 2008, que ultrapassaram seu tempo de vida útil. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou o Aviso de Licitação n° 43/2019, destinado à compra de mais de 100 mil novas urnas.

O programa também mostra o julgamento em que o Plenário do TSE manteve a cassação de seis vereadores eleitos em 2016 na cidade de Valença do Piauí (PI). Eles foram acusados de se beneficiarem de candidaturas femininas fictícias com a finalidade de cumprir a cota mínima de gênero determinada pela legislação eleitoral.

Esta edição do programa ainda mostra que o cadastramento biométrico já alcançou mais de 72% do eleitorado brasileiro. A biometria é uma solução tecnológica utilizada pela Justiça Eleitoral que possibilita identificar o cidadão, de maneira confiável e segura, por meio das impressões digitais, da fotografia e da assinatura. A expectativa é de que o registro das impressões digitais de todo o eleitorado brasileiro seja concluído até 2022.

O programa

Produzido pelo Núcleo de Rádio e TV da Assessoria de Comunicação do Tribunal Superior Eleitoral (Ascom/TSE), o Conexão Eleitoral vai ao ar pela TV Justiça às segundas-feiras, às 19h30. As reprises ocorrem nos seguintes dias e horários: quartas, às 11h; quintas, às 20h30; sábados, às 5h; e domingos, às 21h.

Leia mais:  Legitimidade para execução de multas em condenações penais é do Ministério Público

O programa também está disponível na página da Justiça Eleitoral no YouTube.


AN/LC,DM

Fonte: TSE
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana