conecte-se conosco



Economia

Concurso da Polícia Rodoviária Federal abre inscrição para 500 vagas

Publicado

O Concurso da Polícia Rodoviária Federal abriu as inscrições para 500 vagas que vão reforçar o efetivo em todo o Brasil.

Leia também: como o empréstimo com garantia pode ajudar o progresso do seu negócio


Concurso da Polícia Rodoviária Federal abre 500 vagas
Divulgação/PRF-SC

Concurso da Polícia Rodoviária Federal abre 500 vagas

O salário é de R$ 9.473,57. O concurso da Polícia Rodoviária Federal tem 100 vagas reservadas para os candidatos negros e outras 33 para pessoas com algum tipo de deficiência. 

As inscrições serão feitas no site do Cebraspe, banca escolhida para a organização do processo seletivo, e vão do dia 03 a 18 de dezembro. Para ingressar na PRF os candidatos devem ter formação em curso superior aprovado pelo MEC e carteira de habilitação na categoria B.

Comentários Facebook
Leia mais:  ODS 16: o acesso à justiça e a contribuição dos litigantes
publicidade

Cidade

Comércio atenderá em horário especial a partir desta quinta-feira

Publicado

Depois de atender em até às 18hs no último sábado (08) o comércio varejista de Tangará da Serra retomará o atendimento em horário especial a partir desta quinta-feira (13.12).

Lojistas buscam oferecer maior comodidade ao consumidor, além de alavancar as vendas com o período natalino

Lojistas buscam oferecer maior comodidade ao consumidor, além de alavancar as vendas com o período natalino

O foco é apostar no principal período do calendário comercial. Assim, os estabelecimentos manterão suas portas abertas das 08hs às 20hs já nesta quinta-feira. O horário estendido inclui o próximo sábado, quando o horário de atendimento irá até às 18hs, a exemplo do último dia 08.

Até às 21hs

O horário estendido será ampliado a partir da próxima semana, que antecede o Natal. Na próxima segunda-feira (17), até sexta (21), todo o comércio atenderá os consumidores até às 21hs. No dia seguinte, sábado (22), o horário de atendimento volta a ser até às 18hs, mesmo horário de atendimento da véspera, segunda-feira, dia 24.

Aquecimento

O atendimento do comércio em horário especial tem duplo objetivo. Em primeiro lugar, os comerciantes buscam oferecer ao consumidor maior comodidade para realizarem suas compras com mais tempo e tranquilidade.

O segundo objetivo é justamente aproveitar a principal data do calendário comercial para alavancar as vendas. Segundo já publicado pelo Bem Notícias, mesmo com a lenta recuperação da economia ao longo de 2018, há uma percepção mais otimista sobre os resultados do varejo para este fim de ano.

Leia mais:  Discutir Previdência agora só criaria polêmica, diz futuro secretário de Guedes

Neste contexto, o comércio varejista de Tangará da Serra espera registrar um incremento a partir de 5% em relação ao período natalino de 2017. Se de fato ocorrer a esperada reação, confirmará – embora modestamente –  as tendências de recuperação da economia e dos níveis de consumo no comércio local.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Sem dinheiro para as contas, 47% dos aposentados trabalham para aumentar renda

Publicado

por


Sete em cada dez idosos no Brasil estão aposentados; destes, 21% continua inserido no mercado de trabalho
Pixabay

Sete em cada dez idosos no Brasil estão aposentados; destes, 21% continua inserido no mercado de trabalho

Cerca de 21% da população de idosos aposentados no Brasil continua trabalhando. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), divulgada nesta terça-feira (11). 

Leia também: Número de brasileiros com nome sujo cresce e chega a 63,1 milhões em novembro

De acordo com o levantamento, sete em cada dez idosos no Brasil estão aposentados. Entre eles, 21% continua inserido no mercado de trabalho por razões que vão de complemento de renda a vontade de se sentirem produtivos mesmo com a idade avançada.

Enquanto 48% dos aposentados que trabalham afirmaram quererem se sentir produtivos e 46% disseram que buscam manter a mente ocupada,  47% deles informaram que trabalham por necessidade financeira.

Segundo a pesquisa, nove em cada dez (91%) idosos acima de 60 anos continua contribuindo com o orçamento de seus lares, sendo que 43% deles são os principais responsáveis pelo sustento da casa. 34% dos entrevistados recebem algum tipo de custeio — percentual que cresce para 40% entre as mulheres — vindo principalmente de pensão por falecimento do cônjuge (15%) ou de familiares (15%).

Para os que ainda precisam continuar no mercado de trabalho, apenas o valor do benefício do INSS não é suficiente para cobrir todas as despesas. “Percebe-se, muitas vezes, que os idosos não se prepararam para este momento e os ganhos com a aposentadoria acabam não sendo suficientes para manter o padrão de vida desejado”, declarou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Leia mais:  ODS 16: o acesso à justiça e a contribuição dos litigantes

Leia também: Onyx afirma que Ministério do Trabalho será extinto e distribuído em três pastas

Entre os que disseram ter se preparado para a aposentadoria , em cada dez (32%) admitiram que nunca guardaram dinheiro exclusivamente para isso. A maior parte (47%) se preparou por meio da contribuição ao INSS, enquanto 34%  realizaram algum tipo de investimento privado.

Quanto aos que relataram que não se prepararam para este período da vida, os principais fatores citados foram falta de renda (29%) e de sobra de dinheiro no orçamento (25%).

Idosos relataram dificuldades em conseguir emprego


76% dos idosos enxergam trabalho de forma positiva
shutterstock

76% dos idosos enxergam trabalho de forma positiva

Entre os aposentados que continuam empregados, 43% disseram ter encontrado dificuldades para conseguir uma oportunidade. Destes, 30% sentiram que o principal problema encontrado foi o preconceito com a idade avançada

Leia também: Salário mínimo em novembro deveria ter sido de R$ 3.959,98, aponta Dieese

Apesar das dificuldades e da necessidade financeira ser um dos fatores pelos quais trabalham, 76% dos idosos afirmaram que gostam do trabalho nessa fase da vida. Eles mencionam sentir satisfação por estarem produzindo (30%), orgulho de manter sua independência (20%) e gostar do que fazem e terem outros projetos para realizar (18%) como pontos positivos do emprego.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana