conecte-se conosco


BemRural

Conab prevê colheita de 50,92 milhões de sacas de café

Publicado

A safra deste ano deve garantir colheita de 50,92 milhões de sacas de café beneficiado, somando as espécies arábica e conilon, de acordo com a 2ª estimativa para o produto, realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta quinta-feira (16), em Brasília.

O resultado representa redução de 17,4% em relação a 2018. O recuo é devido à bienalidade negativa nos cafezais, fenômeno natural da cultura e faz com que a produtividade seja maior em um ano e menor no ano seguinte. Mas, o Brasil segue como principal produtor mundial e maior exportador do produto.

De acordo com o levantamento, a colheita já foi iniciada e a produção mantém-se como a maior dentro do período de bienalidade negativa. O café arábica, que representa 72% do total e é mais influenciado pela bienalidade, deve alcançar 36,98 milhões de sacas, com redução de 22,1% em comparação à temporada anterior.

Já a produção de conilon está estimada em 13,94 milhões de sacas, com baixa de 1,7% em relação a 2018. No caso do conilon, a projeção deve-se principalmente à expectativa de redução de produção na Bahia e em Minas Gerais, que diminuíram área e apresentam menores estimativas de produtividades médias, e no Espírito Santo, que também diminuiu a produtividade devido ao clima.

A área total cultivada com as duas espécies totaliza 2,16 milhões de hectares. Desse total, 14,8% estão em formação e 85% em produção. Na safra atual, a área em produção foi reduzida em 1,1%, enquanto a área em formação aumentou 8,7%. Segundo o estudo, por se tratar de uma safra de bienalidade negativa, os produtores aproveitam para realizar tratos culturais nas lavouras e, consequentemente, diminuir a área em produção.

Leia mais:  CITROS/PERSPEC 2019: Estoque baixo deve sustentar demanda por suco em 2019/20

Outro destaque do Boletim é o mapeamento que a Conab está realizando com os dados de café nas principais regiões produtoras. O estudo utiliza tecnologias de georreferenciamento, que colabora com as estimativas de áreas.

Veja mais informações na íntegra do estudo

Mais informações para a imprensa:Gerência de Imprensa
(61) 3312-6338/6344/6393/2256/6364/6389
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

BemRural

PM recupera duas caminhonetes roubadas, prende dois e apreende defensivos agrícolas

Publicado

Em  Sorriso, policiais da Força Tática e do 12º Batalhão de Polícia Militar prenderam dois suspeitos, recuperaram duas caminhonetes roubadas e apreenderam grande quantidade de agrotóxicos e defensivos em uma propriedade rural no Distrito de São Luiz Gonzaga, localizada na MT-404, a 75 quilômetros da sede do município.

Foto:PMMT

Na fazenda ocorreu a prisão de J.D.R (25 anos) e a apreensão de dezenas de caixas de agrotóxico que teriam sido contrabandeadas do Paraguai, além das duas caminhonetes, uma modelo Fiat Toro e uma Chevrolet S10, uma com queixa de roubo e outra com o chassi adulterado. Lá também havia duas armas de fogo, um revólver calibre 22 e uma espingarda 28.

Essa fazenda teria sido arrendada por E.S.G.(47), suspeito de ser o dono dos produtos apreendidos. Na casa dele, na cidade de Sorriso, os policiais prenderam a suspeita k.C.G.(20 anos), que seria sua filha, e apreenderam diversas caixas de defensivos agrícolas. No caso da fazenda, os produtos apreendidos estavam em um galpão ao lado da moradia, local construído supostamente com a finalidade específica de armazenar defensivos e agrotóxicos.

A ação aconteceu na sexta-feira (17), a PM utilizou Drone para monitoramento da área onde ocorreriam as abordagens, exigiu trabalho de mais de 10 horas e empregou 9 policiais militares sob tenente-coronel Jorge Luiz de Almeida, comandante do 12º Batalhão.

E.S.G. (47), suposto arrendatário da fazenda e dono dos produtos apreendidos, ainda não foi preso.

Leia mais:  CITROS/CEPEA: Apesar de demanda enfraquecida, oferta limitada sustenta cotações

 

 

 

Fonte: Secom

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Procurando emprego em Agronomia? Rede social reúne 1.800 vagas

Publicado

Cursa ou é formado na área de Agronomia e está procurando por oportunidades no mercado de trabalho? Há mais de 1.800 vagas abertas no LinkedIn, segundo pesquisa. A plataforma traz anúncios de empresas que buscam diretamente seus profissionais e também agências de empregos.

Para fazer a consulta, é preciso ter um perfil no LinkedIn para acessar a pesquisa – quem ainda não se cadastrou não precisa se preocupar, pois o processo é simples e rápido. Confira todas as 1.878 vagas clicando aqui!

 

Fonte:Canal Rural

Comentários Facebook
Leia mais:  MELANCIA/CEPEA: Com oferta nacional restrita, preços sobem
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana