conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

Circuito Tecnológico Soja 2018 começa dia 15 de outubro

Publicado

Sustentabilidade

Circuito Tecnológico Soja 2018 começa dia 15 de outubro

Expedição ocorrerá por duas semanas e fará coleta de sementes e fertilizantes


Divulgação

27/09/2018

O Circuito Tecnológico Soja de 2018 já tem data para começar. A expedição será dividida em duas semanas. Na primeira, de 15 a 19 de outubro, as equipes da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) estarão nas regiões Norte e Oeste. Na segunda semana, de 22 a 26 de outubro, será a vez das regiões Sul e Leste. 
 
Na primeira etapa, serão quatro equipes na Região Norte e três equipes na Oeste. Já na segunda semana, a Região Sul contará com quatro equipes, a Leste com três equipes e ainda haverá mais uma equipe que percorrerá trechos limítrofes entre as duas regiões, como por exemplo, o município de Paranatinga. 
 
O Circuito Tecnológico Soja chega em sua 10ª edição com algumas novidades. A primeira delas é que o questionário aplicado anualmente sobre a safra de soja terá menor número de perguntas e questões mais técnicas. 
 
“Também levaremos mais informações institucionais sobre a Aprosoja e vamos entregar uma cartilha de fertilizantes, além de fazer as tradicionais coletas de amostras de sementes e fertilizantes. O Circuito Tecnológico é primordial para o levantamento de informações e demandas do campo. É neste cenário que identificamos problemas e soluções para os produtores rurais, entre eles podemos citar o projeto Classificador Legal, Semente Forte, bem como as deficiências na armazenagem e problemas com fertilizantes”, explica a gerente de Sustentabilidade da Aprosoja, Marlene Lima. 
 
Os produtores rurais que receberão as equipes da associação também contarão com explicações sobre métodos imediatos para avaliação de fertilizante, caso esteja com dúvida sobre o produto recebido. “São três que eles podem fazer caso acreditem que contenha calcário ou outro corretivo que possa alterar a composição do fertilizante. Um é o teste com suco de limão, outro o teste de cor e também existe o teste de solubilidade. E todos serão apresentados aos agricultores”, informa a analista de Sustentabilidade, Ianna Marília Alves. 
 
Equipes – Neste ano, as equipes do Circuito Tecnológico serão compostas por colaboradores da Aprosoja e demais empresas parceiras, como Dimicron, Bayer, Tecfertil e Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). 
 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: [email protected]

Comentários Facebook

BemRural

Após “luta” de 1h30, jaú de 150 kg é pescado e solto novamente no rio em Tangará

Publicado

Foto: G1

Uma “luta” travada entre pescador e peixe levou cerca de uma hora e meia. Mas não era qualquer peixe. O animal em questão trata-se de um jaú que pesa cerca de 150 quilos. Essa história, que não é conversa de pescador, aconteceu em Tangará da Serra no rio Sepotuba e foi destaque no noticiário de Mato Grosso.

O empresário Lucas Torrente e seus amigos é que pescaram o jaú de 150 kg. Entre fisgar o bicho e levá-lo ate um barranco, se passaram uma hora e meia. Depois de toda essa peleia, o peixão foi solto e voltou para as águas do Sepotuba.

De acordo com o biólogo da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Valdo Troy, em entrevista concedida ao portal G1, um peixe deste peso é uma exceção e tem um papel essencial, que é controlar a população de peixes.

“Seria humanamente impossível brigar sozinho com um peixe daquele tamanho. Foi essencial a experiência junto com meus parceiros, porque o jaú é um peixe muito forte”, disse Lucas, que fisgou o bicho, ao portal. “Ele passava tranquilamente uns 150 kg. Se a gente submetesse ele a uma balança, poderia machucá-lo. Então, nós o soltamos e a dúvida ficou”, completou.

Continue lendo

BemRural

FRANGO/CEPEA: Demanda externa cresce; preços sobem no Brasil

Publicado

por


Cepea, 08/04/2022 – A maior demanda internacional pela carne de frango motivou altas nos preços domésticos da proteína, segundo informações do Cepea. Com menor disponibilidade interna de muitos produtos, como peito e filé, vendedores seguem elevando as cotações, buscando garantir a margem frente ao custo de produção ainda alto. Além das exportações, o período de início de mês, com o recebimento do salário por parte da população, também favoreceu as altas nos preços. De acordo com dados da Secex, 385 mil toneladas de carne de frango foram exportadas em março, quantidade 13,3% acima da observada em fevereiro e ainda 4,8% maior que a exportada em março/21. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana