conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Mato Grosso

Cinco regionais Sema estão habilitadas a emitir licenças ambientais

Publicado

A Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) de Cáceres emitiu, nesta quinta-feira (08), as primeiras licenças ambientais. No Leste do Estado, a regional de Barra do Garças começou a expedir os documentos na semana passada. As regionais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) dos dois municípios, juntamente com Rondonópolis, Tangará da Serra e Sinop estão habilitados a oferecer os serviços para os empreendedores.

Vandilson Piveta, empresário em Araputanga, recebeu a renovação de duas licenças de operação para postos de combustível e comemora: “Antes, a engenheira e eu tínhamos que ir até Cuiabá. Eram cerca de quatro horas apenas para chegar na capital. Agora eu posso resolver tudo em apenas um dia e todo o serviço está mais acessível”.  

O empresário do ramo madeireiro, Guilherme Modesto, elogia o novo serviço: “A equipe da Sema de Cáceres sempre nos atende muito bem e, inclusive, eu já avisei a um colega meu que está abrindo uma madeireira em Mirassol D´Oeste para buscar os serviços ambientais diretamente na região. Estão fazendo hoje o que já deveria ter começado a ser feito há muito tempo”.

De acordo com o diretor da unidade de Cáceres, Luiz Sérgio Garcia, foram emitidas 10 licenças ambientais para atividades como posto de combustível, indústria cafeeira, piscicultura e limpeza de fossa. A entrega das licenças foi prestigiada por representantes de diversos segmentos econômicos, pelo Conselho de Meio Ambiente de Cáceres e consórcios municipais da região.

Já em Barra do Garças, a primeira licença emitida foi para um posto de combustível. “Atendemos 18 municípios do médio e baixo Araguaia. Nós acreditamos que vamos reduzir o tempo de espera por uma licença ambiental em cerca de 90 dias”, destaca o diretor da DUD Barra do Garças, David Lincoln de Campos

“A partir de agora, estamos presentes nas quatro regiões do Estado. Atingimos a nossa meta de entregar nossos serviços na ponta, atendendo diretamente o cidadão, de forma mais eficiente e ágil, sem perder de vista o compromisso da secretaria com o meio ambiente”, explica o secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby. Ele destaca que o licenciamento feito diretamente no interior de Mato Grosso auxilia no desenvolvimento sustentável das regiões. Em um trabalho inédito realizado pela Sema as cinco regionais vão atender 65% dos municípios de Mato Grosso.

Desconcentração – Primeira regional a emitir as licenças ambientais, a DUD Sinop oferece o serviço desde maio deste ano e, desde então, emite uma média de uma licença por dia. De acordo com o superintende de Atendimento, Desconcentração e Descentralização, Archimedes Pereira Lima Neto, a meta é trabalhar para que as outras quatro regionais da Sema passem a oferecer os serviços. Todas as unidades já realizam os serviços de fiscalização, vistoria e inspeção

Conforme portaria 914 de dezembro de 2017, as atribuições de assinatura das licenças ambientais Prévia (LP), de Instalação (LI) e de Operação (LO) podem ser realizadas pelas DUD’s. Os documentos são emitidos localmente para atividades como, loteamento, postos de combustíveis, indústrias madeireiras, suinoculturas, avicultura, pavimentação asfáltica, hospitais, postos de saúde, fábricas de ração animal, fertilizantes, adubos, entre outras atividades econômicas.

Atendimento ao cidadão

Para assegurar que os serviços ambientais cheguem à população de forma mais eficiente e eficaz, a Sema desenvolveu o programa de desconcentração, por meio das diretorias regionais, e descentralização, realizado em parceria com os municípios. A proposta integra o projeto Mato Grosso Sustentável, financiado pelo Fundo Amazônia. Dessa forma, além de equipar as unidades com veículos, barcos, computadores, entre outros suprimentos, as equipes tanto da Sema, quanto das prefeituras são periodicamente capacitadas para atenderem as demandas locais.

Serviço

O atendimento ao público nas regionais é feito de segunda a sexta de 14h às 18h.

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Cáceres

R. dos Talhamares, 349 – Vila Mariana

(65) 3223-5006

 

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Barra do Garças

Av. Min. João Alberto, 1290 – Centro

(66) 3401-4167

 

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Rondonópolis

Av. Padre Anchieta, 594 – Vila Aurora I

(66)3422-6501

 

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Sinop

Av. das Palmeiras, 889 – St. Res. Norte

(66) 3531-5625

 

Diretoria da Unidade Desconcentrada de Tangará da Serra

R. São Paulo (16), 187 – Jardim Shangrilá

(65) 3326-7035

Comentários Facebook

Cidades

Com ferro em brasa: Jovem marca nas costas nº 22 do partido de Bolsonaro

Publicado

Um jovem morador de Mirassol D’Oeste (204 km de Tangará da Serra) marcou com ferro em brasa o número 22 nas costas para “homenagear” o PL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

A atitude do jovem dividiu opiniões nas redes sociais e gerou várias críticas e piadas. Internautas de posicionamento político contra a gestão do atual presidente não economizaram em usar a palavra “gado” e outros sinônimos para reagir na foto do jovem.

Uma delas soltou “o gado já tá marcado”; outro usou “esse não some no meio da boiada”. Na lista de compartilhamentos da imagem há pessoas que moram no mesmo assentamento do jovem, o Roseli Nunes. A maioria delas vão contra a atitude do morador.

Segundo a imprensa local, o adolescente se marcou após um desafio entre amigos. Ele estaria em um leilão, ajudando na marcação dos gados, quando foi desafiado.

Mídia News

Continue lendo

Cidades

Mato Grosso tem a 4ª gasolina mais barata do país

Publicado

Mato Grosso tem o 4° preço mais barato do litro da gasolina no país, com R$ 6,99. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgados nesta terça-feira, 21.

O estado ficou em 16° lugar no ranking comparativo de maiores valores registrados do preço do combustível.

O valor em Mato Grosso está abaixo do preço médio do litro da gasolina no país, que ficou em R$ 7,232 na última semana. Os dados são referentes aos dias 12 a 18 de junho.

O preço médio mais alto foi verificado na Bahia (R$ 8,037). O maior valor cobrado foi encontrado foi no Rio de Janeiro (R$ 8,990). Já o menor foi registrado em um posto de São Paulo (R$ 6,170).

Em Mato Grosso, o preço mínimo registrado foi R$ 6,30 o litro. Como foi feita entre os dias 12 e 18 de junho, a pesquisa da ANP ainda não reflete totalmente o último reajuste anunciado pela Petrobras nas suas refinarias.

G1/MT

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana