conecte-se conosco



Cidade

Chuva volumosa poderá chegar à região no próximo final de semana

Publicado

A região sudoeste de Mato Grosso poderá registrar chuvas volumosas superiores a 80 milímetros nos próximos dias. É o que aponta o portal Clima Tempo, um dos principais sites de meteorologia do país

O deslocamento de uma forte área de baixa pressão atmosférica vai provocar temporais e chuva em grande volume em praticamente todo o Centro-Oeste do Brasil. Em Mato Grosso, há previsões de boas chuvas de norte a sul, de leste a oeste.

Em Tangará da Serra, as chuvas fortes poderão trazer transtornos à população devido aos problemas de drenagem de águas pluviais

Em Tangará da Serra, as chuvas fortes poderão trazer transtornos à população devido aos problemas de drenagem de águas pluviais

Na região de Tangará da Serra, a pressão atmosférica provoca tempo abafado (temperaturas máximas entre 29 e 33 graus durante a semana), que favorece a umidade do ar e a formação de nuvens carregadas.

Volumes

De hoje até a noite de sexta-feira, as chuvas acumuladas poderão superar os 60 milímetros. Os maiores volumes, porém, são esperados para o próximo final de semana, quando o acumulado poderá superar os 100 milímetros no sábado e no domingo.

A chuva forte pode causar transtornos à população. No caso de Tangará da Serra, os problemas residem nos alagamentos em vários pontos do perímetro urbano, já que há deficiências e entupimentos em galerias de águas pluviais.

Entre os pontos mais problemáticos figuram a rua Júlio Martinez Benevides (imediações da Câmara Municipal), na Avenida Tancredo de Almeida Neves (região do Jardim Tanaka/Jardim do Lago), e na Avenida Ismael José do Nascimento, principalmente a partir da Rua 26 até a Escola João Batista.

Leia mais:  Operação Lei Seca: 671 motoristas foram presos desde 2015 em MT

Comentários Facebook
publicidade

Cidade

Vira rotina envolvimento de jovens em homicídios motivados por drogas

Publicado

A droga é o principal vetor da criminalidade no Brasil. Esta realidade, obviamente, também se aplica em Tangará da Serra, mas com maior grau neste ano de 2018.

Neste ano, vários homicídios estão relacionados ao uso e tráfico de entorpecentes na principal cidade do sudoeste de Mato Grosso. E o que tem chamado atenção nesta triste realidade é que os crimes envolvem pessoas muito jovens, inclusive adolescentes.

Um dos casos mais emblemáticos foi a chacina ocorrida em outubro, em Várzea Grande. Neste caso, quatro vítimas eram de Tangará da Serra, moradores do Residencial Barcelona. Duas adolescentes, de 13 e 16 anos, e dois jovens de 25 e 26 anos, foram assassinados por um bando liderado por outro jovem, este de 23 anos.

Um dos casos mais emblemáticos foi a chacina ocorrida em outubro, em Várzea Grande

O motivo da matança em Várzea Grande: envolvimento com drogas e confronto entre facções criminosas às quais pertenciam vítimas e executores. As vítimas teriam tentado matar um membro da facção rival no mês anterior, em Tangará da Serra, o que serviu de estopim para a violenta retaliação.

Outro caso que chocou a comunidade tangaraense foi a execução, mês passado, da jovem Mariana Dutra Teixeira, e 21 anos. Ela foi morta porque expôs nas redes sociais sua revolta com o furto de um celular. O aparelho teria sido furtado por um jovem traficante de 24 anos, Bruno dos Santos Souza, que pagou um adolescente de 15 anos para eliminar Mariana.

Leia mais:  Hospital Regional cria grupo de palhaços para ajudar na recuperação de pacientes

Por fim, esta semana foi a vez de outro jovem morrer por causa de envolvimento com membros de uma facção criminosa. O crime aconteceu no Residencial Barcelona. O rapaz, de 19 anos, dormia quando foi acordado e arrancado de dentro de casa por três bandidos encapuzados. Ele foi executado no quintal de sua casa, diante da esposa.

Embora a família da vítima negue, são fortes os indicativos de que o crime tenha relação com o tráfico de entorpecentes.

(*) Veja matéria relacionada: Violência é fomentada por forte presença de organizações criminosas (https://bemnoticias.com.br/violencia-e-fomentada-por-forte-presenca-de-organizacoes-criminosas/)

Comentários Facebook
Continue lendo

Cidade

Violência é fomentada por forte presença de organizações criminosas

Publicado

Tangará da Serra é a principal cidade da região sudoeste de Mato Grosso, que está localizada numa faixa de fronteira com a Bolívia e, por isso, é considerada rota do narcotráfico.

A região tem sido palco de muitos confrontos entre duas facções criminosas – Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC) – que tem suas bases principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Atividade criminosa na região está exposta nas estatísticas policiais. Somente neste mês de dezembro, 15 pessoas foram presas.

Atividade criminosa na região está exposta nas estatísticas policiais. Somente no início deste mês de dezembro, 15 pessoas foram presas.

A presença das duas facções na região de Tangará da Serra indica o grau de interesse dos criminosos pela movimentação que ocorre na faixa de fronteira, onde a principal atividade ilícita é o tráfico internacional de drogas.

A evidência da forte atividade criminosa na região está exposta nas estatísticas policiais, que registram assaltos a mão armada, homicídios e tráfico. Somente neste mês de dezembro, 15 pessoas foram presas por estes crimes em duas operações policias nas cidades de Mirassol D’Oeste e Barra do Bugres.

Forte presença de facções na região indica o grau de interesse dos criminosos pela faixa de fronteira e no tráfico internacional de drogas

O que também chama atenção é a modalidade que tem sido adotada pelos bandidos, que se utilizam de residências de moradores locais para reunir os bandos, planejar e executar as ações.

Leia mais:  PGE passa a emitir gratuitamente e on-line Certidão Negativa de Débito

Nestas ações criminosas há uma combinação de tráfico de drogas, roubos de veículos e assaltos a mão armada. Os moradores hospedeiros recebem criminosos de outras cidades, vindos principalmente da baixada cuiabana. Estas conexões indicam ações planejadas por organizações criminosas como o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital.

As atividades são coordenadas, muitas vezes, por líderes das facções que comprem pena em penitenciárias e incluem uso de tecnologia, com conhecimento técnico por parte dos criminosos.

(*) Veja matéria relacionada: Vira rotina envolvimento de jovens em homicídios motivados por drogas (https://bemnoticias.com.br/vira-rotina-envolvimento-de-jovens-em-homicidios-motivados-por-drogas/)

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana