conecte-se conosco


Carros e Motos

Chery Tiggo 2 e Arrizo 5 chegam com novas cores e ficam mais caro

Publicado

source
Chery arrow-options
Divulgação

Chery Tiggo 2 e Arrizo 5 são atualizados na linha 2020, com o objetivo de reajustar preços e manter a competitividade

Logo após renovar o Tiggo 7, a Chery atualiza mais dois modelos, estes que concentram maior volume de vendas. São eles o SUV Chery Tiggo 2 e o sedã Arrizo 5. Os destaques para as novidades ficam por conta das duas novas opções de cor, que segundo a marca, levam em conta as preferências dos consumidores:  branco perolizado e o cinza metálico.

LEIA MAIS: Caoa Chery confirma novos Tiggo 5X e Tiggo 7 para 2020

As cores se somam às outras quatro anteriores: branco e preto (sólidas) e marrom e prata (metálicas) para o SUV Chery Tiggo 2 , e branco e preto (sólidas) e azul e prata (metálicas) para o Arrizo. A pintura metálica tem preço sugerido de R$ 1.300, enquanto a perolizada sai por R$ 1.500. Há ainda opção do teto preto, oferecido por R$ 1.500.

LEIA MAIS: Chery Tiggo 2 chega surpreender se comparado aos principais rivais

Ficam mais caro

Chery arrow-options
Divulgação

Sedã Arrizo 5 foi quem mais teve aumento de preços: R$ 2.500 ante os R$ 1.500 do SUV

Além de chegar para atender a demanda dos clientes, as novas cores também vieram para justificar o aumento nos preços dos carros chineses . O Tiggo 2 agora parte de R$ 63.490 — contra os R$ 61.990 na tabela da linha 2019. A sua oferta segue composta pelas versões Look e ACT, sempre com motor 1.5 de 115 cv e opção de câmbio manual ou automático de 4 marchas. O Chery Arrizo 5 , por sua vez, é oferecido nas versões RX e RXT, sempre com motor 1.5 turbo flex de 150 cv e câmbio automático CVT com 7 marchas virtuais. Neste caso, os preços começam em R$ 73.590, ante os R$ 69.990 cobrados anteriormente.

LEIA MAIS: Chery QQ, o carro mais barato do mercado, sai de linha no Brasil

O Chery Tiggo 2 vem de série com ar-condicionado, vidros e travas elétricas nas quatro portas, computador de bordo, direção hidráulica e espelhos laterais com ajuste elétrico. Já versão topo de linha Act adiciona bancos de couro e tecido, central multimídia Chery I-Connect com tela de 7 polegadas sensível ao toque com conectividade Apple CarPlay e Android Auto, que pode fazer o pareamento do Waze.

Na versão topo de linha Act, adiciona teto solar, câmera de ré, volante multifuncional revestido de couro, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, roda de liga leve de 16 polegadas e ancoragem Isofix para cadeirinhas infantis.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros e Motos

Falta de baterias faz Audi interromper produção de veículos elétricos

Publicado

por

source

Olhar Digital

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade arrow-options
Divulgação

O E-tron será o primeiro veículo SUV da Audi à base de eletricidade

Com o objetivo de resolver problemas de produção, a  Audi  interrompeu temporariamente a fabricação do E-Tron SUV, seu veículo elétrico. Uma das principais dificuldades enfrentadas pela empresa foi o fornecimento das baterias usadas pelos veículos.

LEIA MAIS: Nissan terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja detalhes

Essa interrupção pode ser decisiva para os negócios da Audi, que se preparava para começar a investir no modelo que, aliado a uma proposta mais esportiva, poderia acirrar a competição pelo mercado de carros elétricos, dominado atualmente pela Tesla.

De acordo a um porta-voz da empresa, a produção foi interrompida na última quinta-feira (20), com previsão de ser retomada na próxima terça-feira (25). Ano passado, a Audi vendeu 26.400 mil carros elétricos – devido à interrupção, eles se recusaram a comentar as estimativas para este ano.

Esse não é o primeiro problema enfrentado pela linha E-Tron da Audi . No ano passado, a empresa teve de tirá-lo de circulação devido a problemas que poderiam causar o incêndio dos primeiros modelos.

LEIA MAIS: Veja como anda o novo Audi Q3 2020, com motor de 150 cv

Mesmo com a interrupção de produção, a empresa parece manter os planos para o lançamento de dois novos veículos elétricos este ano: o  E-Tron Sportback e o E-Tron GT. Ambos com arquitetura aprimorada em uma estratégia da empresa para tentar restaurar a vantagem tecnológica da marca.

Esse problema pode afetar diretamente a chegada do modelo ao Brasil. Anteriormente, a Audi anunciou que o veículo elétrico seria lançado por aqui em abril. Por enquanto, devemos esperar que a empresa se manifeste sobre a interrupção da produção e sobre as entregas previstas do carro. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Ford planeja inaugurar serviço de carros autônomos em 2021

Publicado

por

source

Olhar Digital

ford arrow-options
Flávio SIlveira

Ford Ranger XLS

A Ford anunciou que pretende lançar um serviço comercial de carros autônomos nos Estados Unidos em 2021. Por enquanto, a montadora está realizando testes do que ela acredita ser um facilitador do acesso a transportes, mercadorias e empregos.

Leia também: Carregamento sem fio deve ser o futuro dos carros elétricos

O principal foco da companhia é priorizar a experiência do cliente para que os usuários se sintam confiantes para repetir as viagens “Não há atalhos quando se trata do lançamento de um serviço de veículos autônomos. Precisamos que as pessoas confiem o bastante na nossa tecnologia para entrar no veículo e, depois, amem a experiência o bastante para voltar”, explicou Jim Farley, presidente de Novos Negócios, Tecnologia e Estratégia da Ford .

Para garantir que o serviço tenha procura, será necessário atender às expectativas dos usuários quanto à limpeza, manutenção, recuperação e durabilidade dos veículos autônomos utilizados.

Para isso, a Ford contratou Scott Griffith, ex-CEO da Zipcar, empresa de compartilhamento de carros, para comandar sua divisão de veículos autônomos . “Scott está assumindo o papel crítico de liderar o desenvolvimento e a execução de nossa estratégia de entrada nesse mercado. Ele conhece os desafios de lançar um novo serviço de mobilidade com operações em larga escala, que envolvem uma mudança fundamental no comportamento do consumidor: a troca da propriedade do carro pelo seu compartilhamento”, acrescentou Farley.

Agora, durante o período de testes, o serviço funcionará apenas em algumas cidades estadunidenses, mas a intenção da montadora é expandir o segmento futuramente. “Operar em um número limitado de cidades nos permitirá definir o modelo de negócios, a experiência do cliente e ter uma compreensão ampla das parcerias necessárias para lançar um serviço totalmente novo. Vencida essa etapa inicial, o avanço nas próximas cidades será muito mais fácil”, afirmou Farley.

Via: TI Inside

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana