conecte-se conosco



Tangará da Serra

Cerca de 40 mil eleitores ainda não realizaram o recadastramento biométrico em Tangará da Serra

Publicado

 

A campanha do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), iniciada no dia 3 de dezembro de 2018, para a realização do recadastramento biométrico, obteve pouca participação da população tangaraense.

A estimativa é que ainda falte, pelo menos, entre 40 a 50 mil títulos a serem regularizados. O Cartório Eleitoral da 19ª Zona Eleitoral  de Tangará atende uma média de 250 pessoas por dia. Essa capacidade deve aumentar a partir da próxima segunda feira (21), quando além da Câmara Municipal e do próprio Cartório Eleitoral, o recadastramento poderá ser feito no Centro Cultural do município.

Com  esses postos avançados, a população será atendida com mais precisão e agilidade. O Chefe do Cartório Eleitoral, Gustavo Romko, reforça o convite aos eleitores,  para fazerem a atualização cadastral o quanto antes e ressalta sobre a importância de estar em dia com a Justiça Eleitoral. “Apesar das várias consequências que a não regularização do título causa, como não votar, emitir passaporte e outros,  o objetivo principal com a biometria é evitar fraudes nas eleições e com isso dar mais legitimidade ao processo eleitoral”.


O recadastramento biométrico é obrigatório e o prazo se estende até o dia 29 de março de 2019, após essa data os títulos não regularizados serão cancelados. Os três postos atendem de segunda a sexta feira, das 7h30 as 13h30.

 

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Queimada já destrói mais de 5 mil hectares de vegetação na Serra Tapirapuã

Tangará da Serra

Campanha Natal Solidário da Sala da Mulher vai sortear carro zero km para quem doar alimentos

Publicado

Foto: assessoria

A Sala da Mulher através da Secretaria Municipal de Assistência Social, Instituto Cometa e Associação das Primeiras Damas dos Municípios de Mato Grosso (APDM), lançou nesta quarta-feira, 13, a Campanha Natal Solidário.

A Secretaria Municipal de Assistência Social pede o apoio da população tangaraense para que colabore com essa campanha doando 3 quilos de alimento. Quem doar alimentos irá concorrer a um HB20 zero km, uma moto também zero Km, uma geladeira, um fogão e uma televisão. Ou seja, são cinco prêmios que foram lançados por essa campanha e quem doa os alimentos passa concorrer a um deles.


O sorteio vai acontecer no dia 07 de dezembro através da Loteria Federal. Esses alimentos poderão ser entregues em supermercados da cidade que são parceiros da campanha. (Com informações: Assessoria Prefeitura)

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil investiga ato de vandalismo em obra do Governo Federal no Bairro Monte Líbano
Continue lendo

Tangará da Serra

Sema apreende quase 100 quilos de pescado irregular em Tangará

Publicado

Foto: Sema/MT

Em operação no município de Tangará da Serra, as equipes de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) em parceria com a guarnição da Policia Ambiental de Barra do Bugres, apreenderam 97,8 quilos de pescado fora da medida exigida por lei.
Os fiscais inspecionaram uma barraca com 35 exemplares de peixes da espécie Pacu Peva, que eram provenientes de pesca predatória e comercializados fora da medida estipulada por lei. A ação ocorreu na manhã desta quarta-feira (13).
Uma infratora pega em fragrante foi conduzida até a delegacia e recebeu multa no valor de R$ 6,9 mil. Os peixes apreendidos foram doados ao Instituto Resgate João L. Pizzato localizado em Tangará da Serra.
Piracema
O período de defeso da piracema no Estado de Mato Grosso iniciou no dia 1º de outubro e segue até dia 31 de janeiro de 2020. A proibição à pesca, tanto amadora como profissional, abrange os rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Araguaia-Tocantins.
Neste período é permitida apena a pesca de subsistência, desembarcada, que é aquela praticada artesanalmente por populações ribeirinhas ou tradicionais para garantir a alimentação familiar, sem fins comerciais.
Para os ribeirinhos é permitida a cota diária de três quilos e um exemplar de qualquer peso por pescador, respeitando os tamanhos mínimos de captura, estabelecidos pela legislação para cada espécie. O transporte e comercialização proveniente da pesca de subsistência também fica proibido.
Os estabelecimentos que comercializam peixe tiveram que declarar o estoque existente até o dia 02 de novembro. A regra vale para peixes in natura, resfriados ou congelados, provenientes de águas continentais, existentes nos frigoríficos, peixarias, entrepostos, postos de venda, restaurantes, hotéis e similares.
Denúncias
O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão. (Fonte: Assessoria Sema/MT)

Comentários Facebook
Leia mais:  Cerca de 50 prisões por tráfico e roubos evidenciam forte presença de facções criminosas na região
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana