conecte-se conosco


BemRural

CEBOLA/CEPEA: Baixa oferta impulsiona cotações

Publicado

Cepea, 12/06/2019 – As cotações da cebola subiram em Irecê (BA), devido à queda na oferta da região. Nas roças baianas, a qualidade da cebola é variada, já que parte dos bulbos ainda estão atingidos por bacterioses. A previsão é de redução significativa da oferta no Nordeste nas próximas semanas, visto o considerável índice de descarte das mercadorias colhidas nos períodos anteriores. Nesse cenário, entre 3 e 7 de junho, o preço ao produtor teve média de R$ 1,58, aumento de 26% frente à semana anterior. No Vale do São Francisco, por sua vez, o volume também é baixo, além do fato de grande parte das cebolas ser de calibre menor (caixa 2). As duas regiões devem continuar ofertando até meados de julho, com disponibilidade bastante reduzida. Fonte: Cepea/Hortifruti – www.hfbrasil.org.br

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook
Leia mais:  Auditoria encontra até ferimentos em animais de jóquei clubes
publicidade

BemRural

Ministério intensifica vigilância para evitar entrada da peste suína africana no Brasil

Publicado

por

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento intensificou a vigilância contra a peste suína africana (PSA) com a distribuição de material informativo sobre a doença. O objetivo é evitar que o vírus entre no país e afete a agropecuária brasileira. No Brasil, a PSA foi erradicada em 5 de dezembro de 1984 e o país foi declarado área livre da doença.

De acordo com o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), foram distribuídos 88 banners para aeroportos e portos de fronteira para alertar o viajante, sendo 44 em português e 44 em inglês.

Além disso, os aeroportos também emitem alertas sonoros para alertar os passageiros. Aqueles que visitaram fazendas, zoológicos, feiras agropecuárias, áreas rurais ou outros locais com presença de suínos ou javalis, ou que trazem produtos de origem suína, devem procurar o balcão da Vigiagro antes de deixar a  área de desembarque.

A peste suína africana é uma doença viral, não oferece risco à saúde humana, não sendo transmitida ao homem, mas pode dizimar plantéis de suínos, sendo altamente infecciosa, o que exige o sacrifício dos animais, conforme determina a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Os javalis também são atingidos. Não existe vacina para a PSA. O vírus é resistente, permanecendo nas fezes dos animais por até três meses e, em alimentos (produtos maturados), até nove meses.

Os sinais clínicos da PSA nos animais são febre alta (40 a 42 graus Celsius), hemorragia no nariz, orelhas, patas e abdômen, sangramento no reto, perda de apetite e depressão, além de problemas respiratórios. O período de incubação do vírus vai de cinco a 21 dias.


Mais informações à Imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Leia mais:  TOMATE/CEPEA: Preços seguem em alta, com caixa negociada acima dos 100 reais
Continue lendo

BemRural

Cooperação com União Europeia para boas práticas e bem-estar animal terá resultados divulgados na sexta-feira

Publicado

por

Na sexta-feira (28) serão apresentados resultados de projeto de cooperação com a União Europeia, no âmbito da iniciativa Diálogos Setoriais, de temas que compreendem boas práticas e bem-estar animal. Durante seminário, que acontecerá no Ministério da Agricultura, serão abordados sistemas alternativos de alojamento de aves de postura, rastreabilidade, identificação de rotulagem e o uso racional de antimicrobianos na pecuária leiteira.

Também serão divulgadas informações sobre a cooperação internacional, que inclui missão técnica na Espanha e Dinamarca, com o objetivo de troca de experiências e informações na área de antimicrobianos, além de reuniões com órgãos oficiais, setor privado e visitas a granja de suínos e aves de corte, para identificar estratégias de adoção das boas práticas.

Resultados do projeto sobre a insensibilização a gás de suínos ocorreu em parceria com a Embrapa Suínos e Aves, em evento já realizado em Concórdia (SC), em setembro do ano passado.

Para participar do seminário não é necessária inscrição prévia e o acesso é gratuito.
Será realizado no auditório Olacyr de Moraes, das 8h30 às 18 horas no edifício sede do Ministério.

Para mais informações: [email protected]


 

 

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Leia mais:  Acesso à internet no campo deve ter proposta para ampliação neste ano
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana