conecte-se conosco

  • powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.


Campo Novo do Parecis

Carreta tomba e casal morre na MT-235 em Campo Novo do Parecis

Publicado

Uma carreta carregada com soja, tombou na tarde deste domingo (17), por volta de meio dia, na MT-235, a cerca de 20 km de Campo Novo do Parecis.

Foto: Portal Campo Novo

Segundo o Corpo de Bombeiros, a suspeita é que o motorista tenha realizado uma manobra para passar por algum obstáculo na via e quando tentou voltar ao percurso, perdeu o controle da direção devido a um desnível na pista e com o peso da carga o veículo, tombou as margens da rodovia. Na cabine estava um casal, Iracema Borba, de 47 anos e Edson Roberto Molocny, que morreram na hora. As vítimas, eram moradores de Jaru, em Rondônia.

O veículo seguia viagem de Campo Novo do Parecis, sentido a Sapezal.


 

 

 

 

 

Da Redação, com informações de Portal Campo Novo

 

 

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Projeto ambiental de escola estadual se torna referência e pode virar lei em Várzea Grande
publicidade

Campo Novo do Parecis

Perícia identifica morador de rua morto a tiros em ponto de ônibus

Publicado

A perícia identificou o morador de rua morto a tiros enquanto almoçava em um ponto de ônibus no bairro Nossa Senhora Aparecida. Trata-se de Joaquim Carlos de Oliveira, conhecido pelo apelido de “Mata Grande”. Segundo o legista, ele foi atingido por pelo menos cinco tiros, um na cabeça e quatro no tórax.

Segundo informações obtidas com a Funerária São Cristóvão, seu corpo foi reconhecido por um irmão, morador de Campo Novo. Ele foi enterrado no sábado, no Cemitério Municipal.

O CASO

Um homem foi executado com um tiro na cabeça, em um ponto de ônibus no bairro Nossa Senhora Aparecida, durante a tarde desta sexta-feira (20). Segundo informações obtidas com a Polícia Civil, o homem apresentava um ferimento na cabeça e outro na nádega.

O local fica em um ponto de ônibus, na esquina da rua Severino de Lima e rua São Luiz. O local foi isolado para que a Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) de Tangará da Serra, possa fazer as análises e atestar o que houve na área do crime.


Populares disseram ter ouvido tiros, mas que não foi possível ver o autor ou atores do homicídio. Os investigadores estão buscando imagens de câmeras de vigilância, que ficam próximas a cena.O motivo do crime ainda é incerto e está sendo apurado pelas autoridades policiais. (Fonte: Portal Campo Novo)

Leia mais:  Sema apresenta relatório de resultados de Recursos Hídricos para deputados

Comentários Facebook
Continue lendo

Campo Novo do Parecis

Projeto Agentes Mirins vira referência para implantação em Cuiabá

Publicado

Cerca de 80 jovens de Campo Novo do Parecis conheceram  as instituições de segurança do Estado, durante visita realizada à capital. Eles integram o projeto Agente Mirim, desenvolvido pela Associação dos Servidores Penitenciários de Campo Novo do Parecis desde 2016. A intenção também é apresentar a iniciativa às forças de segurança, visando parcerias para implementar o projeto em Cuiabá já em 2020.

Na semana passada,  eles estiveram na Escola Penitenciária, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). O juiz da Vara de Execuções Penais de Mato Grosso, Geraldo Fidelis, foi convidado a conhecer os jovens. “Eu já tinha conhecimento do projeto, mas nesta visita o instrutor me falou minuciosamente sobre ele. Queremos implantar em Cuiabá, porque é brilhante, e estarei empenhado para auxiliar no que for possível. Tudo o que queremos são crianças e adolescentes profícuos, com noções de cidadania e envolvidos em atividades esportivas e culturais”.

Atualmente, o projeto conta com 280 participantes fixos. De acordo com o agente penitenciário e coordenador da iniciativa, Fábio Aguiar, o foco é a prevenção da criminalidade e uso de drogas. “A ideia surgiu em 2016, por iniciativa voluntária dos agentes penitenciários, via associação, que se dedicam aos trabalhos do projeto nos dias de folga. Ao longo de um ano, os jovens participam de atividades dentro de uma grade curricular, que conta com a parceria de outros órgãos e instituições locais”, explica.

Além dos jovens de 12 a 17 anos de idade (feminino e masculino), também participam crianças de oito a 11 anos, os chamados lobinhos. Realizado paralelamente ao trabalho de ressocialização feito com os recuperandos, o projeto visa evitar que estes jovens ingressem no sistema penitenciário futuramente. “Temos filhos ou parentes de reeducandos que frequentam as atividades e sentimos melhora no comportamento deles próprios dentro da unidade, porque veem que estamos cuidando dos seus familiares”, acrescenta Fábio Aguiar.

Leia mais:  Alta taxa de ocupação dos Hospitais Regionais reduz transferências para Capital

O projeto é aberto a sociedade de uma forma geral, via publicação de um edital anual. As escolas de Campo Novo fazem a seleção e encaminham os que necessitam, e também há indicações do Conselho Tutelar, Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Fórum, entre outros órgãos parceiros. “É importante que estes jovens conheçam as instituições para entenderem desde pequenos a importância da colaboração da sociedade para a segurança pública do Estado, até porque o projeto envolve a família também”.


Na via oposta do encarceramento, a iniciativa trabalha a prevenção a fim de quebrar o ciclo do sistema penitenciário. “Estamos habituados a ver o sistema encarcerando e este projeto faz o contrário. Ele faz com que as crianças conheçam disciplina, normas, regras, consigam desenvolver, por meio disso, a educação, a integração com os pais, com a sociedade”, frisa a superintendente penitenciária da região Oeste, Simone Lira. (Fonte: O Documento)

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana