conecte-se conosco


Nacional

Carlos Bolsonaro volta a atacar imprensa nas redes: “Escória do Brasil”

Publicado


Carlos Bolsonaro
Caio César/CMRJ
Carlos Bolsonaro voltou a atacar a imprensa nas redes sociais

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), segundo filho de Jair Bolsonaro, voltou a atacar a imprensa através das redes sociais por conta da cobertura midiática de um evento onde o presidente se encontrou com crianças. Em um vídeo de viralizou nas redes sociais, uma menina fica de braços cruzados e expressão séria enquanto Bolsonaro interaje com os demais alunos.

Leia também: Bombeiros resgatam último corpo desaparecido e mortos na Muzema vão a 23

Na postagem, que foi feita no Twitter, Carlos Bolsonaro
publicou um vídeo extendido do encontro, que mostra que a menina sorriu e conversou com o presidente e acabou ficando mais séria quando o capitão perguntou para as crianças quem era palmeirense.

“Olha ai a garotinha que a merda da mídia diz que rejeitou Bolsonaro
em nome de milhões de brasileiros. Este tipo de jornalismo é a escória do Brasil”, escreveu o vereador.

Leia também: Carlos Bolsonaro ataca jornal em rede social: “Ignoram tudo relacionado ao PT”

O vereador tem um histórico de rusgas com a imprensa. Na semana passada, também nas redes sociais, ele atacou o jornal  O Estado de São Paulo
 após a publicação divulgar uma matéria que aponta que o vereador já empregou, em seu gabinete, o ex-marido da esposa de Fabrício Queiroz, pivô de uma crise envolvendo o senador Flávio Bolsonaro.


“Vocês são muito baixos. Olha aonde foram arrumar uma suposta ligação e sem ilegalidade alguma. Irmão da ex-mulher do primo do amigo do papagaio! Meu Deus! Por que ignoram tudo relacionado aos outros do PSOL, PT e cia? Depois choram com credibilidade perdida”, escreveu  Carlos Bolsonaro
 no Twitter, como resposta à publicação.

Leia mais:  Justiça prorroga prisão temporária de filhos de Flordelis por mais 30 dias

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Esposa e irmãos do senador Omar Aziz são presos no Amazonas por corrupção

Publicado

por

IstoÉ

Nejmi Aziz arrow-options
Divulgação/Agecom
Esposa de Omar Aziz foi presa


Nejmi Aziz, ex-primeira-dama do Amazonas, foi presa temporariamente na manhã desta sexta-feira (19) durante a Operação Vertex, uma nova fase da Operação Maus Caminhos, que investiga a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e a existência de uma organização criminosa que desviou recursos da Saúde no Amazonas. As informações são do jornal A Crítica.

Leia também: Senador Omar Aziz é alvo de operação da PF contra corrupção no Amazonas

Além de Nejmi, foram presos os cunhados dois dela: Amim, Murad e Mansour, irmãos do ex-governador e senador Omar Aziz . O tenente-coronel da Polícia Militar, Josenário Figueiredo, e o PM Ricardo Campos também foram detidos. Todos foram encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal do Amazonas, em Manaus.


No ano passado, a ex-primeira-dama e o marido foram citados em uma delação da Operação Maus Caminhos, mas nenhum deles foi preso. Também em 2018, Murad Aziz, irmão do ex-governador, se entregou à Polícia Federal. Meses depois, porém, foi soltar após a Justiça aceitar o pedido de habeas corpus.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Leia mais:  Trump comemora acordo ‘muito bem-sucedido’ sobre imigração com México
Continue lendo

Nacional

Adélio Bispo se recusa a receber tratamento psiquiátrico, revela revista

Publicado

por

Adélio Bispo de Oliveira arrow-options
Reprodução
Adélio Bispo de Oliveira se recusa a receber tratamento psiquiátrico no presídio


Diagnosticado com transtorno delirante persistente, Adélio Bispo de Oliveira se recusa a receber tratamento psiquiátrico na penitenciária federal de Campo Grande (MS), onde está preso. É o que revela a revista Época   nesta sexta-feira (19). O responsável pela facada em Jair Bolsonaro ainda na campanha das eleições de 2018 foi considerado inimputável e, por isso, está condenado a receber cuidados médicos.

Leia também: Bolsonaro não recorre contra absolvição de Adélio e sentença transita em julgado

Na matéria. a Época revela, por entrevista com o advogado de Adélio , que existe a recusa em tomar qualquer remédio ofertado na prisão, mas que agora que o caso está concluído, o mesmo passará a ingerir os medicamentos.

Preso no dia 6 de setembro de 2018 – data do atentado contra o então candidato a presidente Jair Bolsonaro – Adélio Bispo de Oliveira não chegou a ser julgado por tentativa de homicídio, justamente por ter sido considerado inimputável , ou seja, incapaz de agir em sã consciência.

Leia também: Quem pagou o advogado de Adélio, autor da facada em Bolsonaro? PF descobriu


Pela lei, Adélio Bispo de Oliveira receberá o tratamento psiquiátrico mesmo que de forma involuntária.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Leia mais:  Justiça prorroga prisão temporária de filhos de Flordelis por mais 30 dias
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana