conecte-se conosco


BemRural

Capacidade de armazenagem em Mato Grosso cresce mas ainda está abaixo do recomendado

Publicado

Mais de 8 milhões de toneladas dos grãos produzidos em Mato Grosso estão estocados nas propriedades dos próprios agricultores, fazendo com que o nível de armazenagem nas fazendas chegue em cerca de 22%. O índice é maior do que a média nacional, como aponta o resultado do trabalho de censo com a atualização de dados dos principais armazenadores no estado, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Os dados foram apresentados nesta terça-feira, durante o Encontro sobre Armazenagem, realizado pela própria Companhia em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “As unidades dentro das propriedades rurais possibilitam mais autonomia para o produtor, uma vez que ele consegue planejar melhor a logística de colheita e escoamento”, frisa a superintendente da Companhia em Mato Grosso, Francielle Guedes. “Assim é possível aguardar o melhor momento para comercializar a produção. Ao mesmo tempo, ele adquire independência da rede armazenadora de terceiros e diminui seus custos”.

Segundo o levantamento, Mato Grosso possui 2.192 unidades armazenadores cadastradas em 92 municípios, o que totaliza uma capacidade estática de 37,6 milhões de toneladas. Com a atualização das informações houve um acréscimo de 6,8 milhões de toneladas à capacidade de armazenamento já existente no estado. Ainda sim, Mato Grosso fica quase 40,8 milhões de toneladas abaixo do volume recomendado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), que indica uma capacidade estática de armazenagem 20% superior que a produção agrícola anual do local.

O censo mostra ainda que as unidades coletoras, que recebem produtos diretamente das lavouras para prestação de serviços, respondem por 48% da estocagem de grãos no estado. Já os armazéns intermediários, localizados em pontos estratégicos para facilitar a recepção e escoamento dos produtos, correspondem a 29% do armazenamento, enquanto os armazéns em terminais, junto aos grandes centros consumidores ou nos portos, correspondem a 1%.

Leia mais:  Novo comandante da Companhia de Polícia Militar de Chapada dos Guimarães assume nesta terça

Durante o estudo, também foi realizada a atualização do cadastro no Sistema de Cadastro dos Agentes da Cadeia Produtiva de Vegetais, seus Produtos, Subprodutos e Derivados para Certificação da Segurança e Qualidade (SICASQ), para exportação à China e Rússia, no estado de Mato Grosso. Os dois trabalhos foram possíveis a partir de um Termo de Execução Descentralizada firmado entre o Mapa e a Companhia.

As informações coletadas a partir do censo de armazenagem são utilizadas pelo governo federal no planejamento de políticas públicas para o setor e ficam disponíveis para consultas no Cadastro Nacional de Unidades Armazenadoras de Produtos Agrícolas. Já os dados obtidos a partir da renovação dos dados do SICASQ permitem verificar in loco a veracidade das informações prestadas na ficha cadastral.

Mato Grosso é o principal estado produtor de grãos do país. Para a safra 2018/2019, a produção mato-grossense está estimada em 65,4 milhões de toneladas. Com este desempenho, o crescimento registrado nos últimos 10 anos é superior a 125%.

 

Fonte:Agronotícias

Comentários Facebook
publicidade

BemRural

Caixa disponibiliza R$ 1 bilhão para médio produtor rural

Publicado

A Caixa Econômica Federal já está disponibilizando a linha crédito rural do PRONAMP, para o ano safra 2018/2019, no valor de R$ 1 bilhão. A quantia é destinada ao médio produtor rural e o financiamento tem limite de até R$ 1,5 milhão por ano safra, taxa de juros de 6% a.a e prazo de até 12 meses.

Por meio da linha de crédito, é possível financiar custos com aquisição de animais para recria e engorda, insumos agropecuários, sementes, fertilizantes, medicamentos veterinários e rações, entre outras despesas do ciclo de produção. As condições são válidas até o encerramento do ano safra vigente, que ocorre no mês de junho de 2019, em todas as mais de 1.700 agências da Caixa habilitadas a atuar com o crédito rural.

Para o vice-presidente de Produtos e Varejo da Caixa, Júlio César Volpp Sierra, a agilidade na tomada dos recursos pelo produtor facilita sua produção agropecuária e a realização do plantio no momento correto. “O momento é oportuno para que os produtores rurais possam tomar financiamento com taxas do PRONAMP, de forma a otimizar seu fluxo financeiro para aquisição dos insumos de suas atividades”, destaca.

Enquadram-se como médio produtor os clientes que possuem renda bruta anual de até R$ 2 milhões, considerando a soma de todo o valor bruto de produção, a receita recebida de entidade integradora e demais rendas provenientes de atividades desenvolvidas, incluindo rendas não agropecuárias.

Leia mais:  Dia do Patrono é comemorado com solenidade e promoções no Corpo de Bombeiros Militar

 

Fonte:Atividades Rurais

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

PM recupera duas caminhonetes roubadas, prende dois e apreende defensivos agrícolas

Publicado

Em  Sorriso, policiais da Força Tática e do 12º Batalhão de Polícia Militar prenderam dois suspeitos, recuperaram duas caminhonetes roubadas e apreenderam grande quantidade de agrotóxicos e defensivos em uma propriedade rural no Distrito de São Luiz Gonzaga, localizada na MT-404, a 75 quilômetros da sede do município.

Foto:PMMT

Na fazenda ocorreu a prisão de J.D.R (25 anos) e a apreensão de dezenas de caixas de agrotóxico que teriam sido contrabandeadas do Paraguai, além das duas caminhonetes, uma modelo Fiat Toro e uma Chevrolet S10, uma com queixa de roubo e outra com o chassi adulterado. Lá também havia duas armas de fogo, um revólver calibre 22 e uma espingarda 28.

Essa fazenda teria sido arrendada por E.S.G.(47), suspeito de ser o dono dos produtos apreendidos. Na casa dele, na cidade de Sorriso, os policiais prenderam a suspeita k.C.G.(20 anos), que seria sua filha, e apreenderam diversas caixas de defensivos agrícolas. No caso da fazenda, os produtos apreendidos estavam em um galpão ao lado da moradia, local construído supostamente com a finalidade específica de armazenar defensivos e agrotóxicos.

A ação aconteceu na sexta-feira (17), a PM utilizou Drone para monitoramento da área onde ocorreriam as abordagens, exigiu trabalho de mais de 10 horas e empregou 9 policiais militares sob tenente-coronel Jorge Luiz de Almeida, comandante do 12º Batalhão.

E.S.G. (47), suposto arrendatário da fazenda e dono dos produtos apreendidos, ainda não foi preso.

Leia mais:  Dia do Patrono é comemorado com solenidade e promoções no Corpo de Bombeiros Militar

 

 

 

Fonte: Secom

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana