conecte-se conosco


Mato Grosso

Cadeia produtiva do audiovisual é destaque em palestra no Palácio da Instrução

Publicado

Esta semana, um primeiro passo foi dado rumo a criação de um escritório Film Commission em Mato Grosso. Na tarde desta quinta-feira (07.11), o Palácio da Instrução, localizado no Centro de Cuiabá, recebeu a palestra do publicitário André Faria, diretor executivo da Rede Brasileira de Film Commissions.

A palestra, dedicada à cadeia produtiva do audiovisual, seus desdobramentos econômicos e sociais, trouxe informações sobre o desenvolvimento do setor, os impactos positivos gerados e as possibilidades de crescimento do turismo cinematográfico.

A ideia é que Mato Grosso forme uma entidade que trabalhe para incentivar e encontrar meios de atrair para o Estado mais produções audiovisuais, bem como apoiar a cadeia produtiva do segmento, traçando caminhos práticos para uma conexão entre os produtores e entidades públicas e privadas da região.

Esse encontro do setor audiovisual de Mato Grosso foi incentivado pela parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), via Secretaria Adjunta de Turismo, visando um mercado ainda pouco explorado no Estado, se comparado a outras regiões do pais.  

“Nosso objetivo é atrair produções para o Mato Grosso. Montar uma Film Commission é uma forma de atrairmos produções do mundo inteiro. Aqui tem luz o ano todo, paisagens exuberantes, ótimas locações e muita mão de obra especializada. Trouxemos o André Faria para que ele possa mostrar o quanto uma estrutura pequena como um escritório Film Commission pode agregar valor a quem quer fazer cinema em Mato Grosso”, explicou Paulo Traven, secretário-adjunto de Cultura, Esporte e Lazer.

Mas afinal, qual a função de uma Film Commission? Simplificando, Film Commissions são escritórios de apoio à produção audiovisual (filmes, séries de televisão, documentários, publicidade, etc) espalhados pelo mundo. Objetivam atrair produções audiovisuais, além de apoiar operacionalmente produtores de todos os formatos de conteúdo audiovisual nas filmagens ou photoshoots (sessões fotográficas) numa determinada localidade, realizando a interface entre os produtores e as instâncias governamentais e privadas da região.

Leia mais:  Mato Grosso integra programação da 17ª Semana Nacional de Museus

“Não é algo muito difícil, mas a sociedade precisa entender qual é a utilidade disso. Essa primeira ação na intenção de criar um escritório de Film Commission é para sensibilizar os poderes, as pessoas e os produtores da necessidade desse grupo que organiza e capta projetos para serem realizados em Mato Grosso”, explica Traven.  

Países como Chile, Colômbia e Uruguai criaram importantes programas de incentivos fiscais à produção audiovisual, editam e divulgam vídeos oferecendo toda sua diversidade de locações. Assim, marcam presença em mercados internacionais com estandes repletos de material gráfico, convidando os produtores do mundo todo a irem lá realizar suas produções.

Representante do Brasil na Latin American Film Commission Network, a Rede Latino-americana de Film Commissions, André Faria explica que a recepção de projetos audiovisuais acarreta em múltiplos benefícios para as localidades que recebem, impulsionando assim o crescimento da atividade econômica.

“O cinema é hoje uma atividade artística das mais caras, que necessita de muitos profissionais e equipes enormes, por isso acaba deixando, onde o cinema é produzido, um grande desembolso. Isso é bom para região porque o cinema está ali consumindo toda sorte de serviços. Uma coisa que as pessoas, em geral, não associam ao cinema, é toda a gama de profissionais envolvidos numa produção audiovisual. As pessoas dificilmente relacionam o cinema a costureiras, eletricistas, carpinteiros, motoristas, hotéis, restaurantes”, explica André.

Leia mais:  Empaer realiza mutirão para atender 200 agricultores familiares em Acorizal

De acordo com um levantamento recente, as Film Commissions ativas no Brasil são as do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo, Minas Gerais (estadual), Garibaldi (RS), Bento Gonçalves (RS) e Porto Alegre (RS).

“Trata-se de uma indústria virtuosa no Brasil. O PIB do audiovisual brasileiro está na casa dos 23 bilhões. Pode não ser fácil, mas já é uma economia relevante, já tem bastante gente trabalhando e a média salarial do setor é alta”, garante André.

Apesar dos percalços que o cinema nacional tem vivido nos últimos meses, como a crise na Ancine (Agência Nacional do Cinema), a exemplo, a perspectiva de crescimento é boa. Os serviços de streaming, como a Netflix e a Amazon Prime Video, têm voltado seus investimentos para o Brasil.  

Ted Sarandos, diretor global de conteúdo da Netflix, anunciou recentemente que, entre 2019 e 2020, a empresa norte-americana vai produzir 30 filmes e séries em diferentes locais espalhados pelo Brasil. Só no ano que vem, serão investidos R$ 350 milhões em produções originais brasileiras. Desde que começou a produzir conteúdo no Brasil, em 2016, a Netflix já gerou 40 mil empregos diretos e indiretos no País. 


“Além de tudo, o VOD (Vídeo sob demanda) está chegando com força no Brasil. A Netflix já está produzindo muito por aqui e de maneira diversificada, estão filmando em todas as regiões do Brasil e quem se preparar certamente vai poder aproveitar melhor esse mercado”, conclui André.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Economia

Lorenzetti: identificar um bom produto é garantir qualidade e segurança na aquisição de materiais elétricos

Publicado

Boa parte dos incêndios residenciais são atribuídos a curtos-circuitos que ocorrem na rede elétrica causando vários danos e riscos. Ao seguir os padrões de qualidade e inovação, a Lorenzetti Materiais de Construção, realizou na última quinta-feira (14) na unidade centro, um treinamento dedicado ao time de profissionais e clientes sobre a qualidade dos produtos elétricos.


Há mais de 30 anos no mercado a Lorenzetti, oferece um mix de produtos, com tudo para construir e reformar. Do básico ao acabamento, busca compartilhar conhecimentos e promover constante aprimoramento dos funcionários e clientes, conforme destaca o colaborador, Felipe Anibale.

“Nós estamos com uma média de duas palestras por mês. Com mais este conteúdo já somamos oito eventos. A maioria dos temas são escolhidos por nossos clientes e desta vez, o foco foi na parte elétrica. Eletricistas e funcionários evoluem ao terem conhecimento sobre as novidades do mercado, novos conhecimentos que refletem diretamente nas vendas, com inovação e a qualidade de nossos produtos e serviços cativamos novos clientes”, destaca o comprador.

Instalações elétricas malfeitas e material elétrico de baixa qualidade representam um grande perigo para a segurança do imóvel. Durante o evento, o consultor de vendas da FAME, Aelson da Silva, apresentou uma nova linha de tomadas e interruptores. “Basta um fio de má qualidade ou instalado de forma errada, para causar uma sobrecarga de energia e um curto circuito. A durabilidade do quadro de distribuição e da instalação elétrica é fundamental para a segurança da casa e estes produtos priorizam a qualidade em primeiro lugar”, ressalta.

Leia mais:  Empaer realiza mutirão para atender 200 agricultores familiares em Acorizal

Acidentes de origem elétrica podem acontecer em qualquer ambiente, a melhor maneira de lidar com esse tipo de ocorrência, é identificar os riscos e trabalhar de modo preventivo com a equipe, destaca o vendedor Jeferson Nascimento. “Você conhece o produto, mas com o treinamento a gente se qualifica mais e podemos oferecer aos clientes soluções e confiabilidade”, salienta.


Com estrutura moderna, ambiente climatizado e reunindo as marcas mais conceituadas do mercado, a Lorenzetti Materiais de Construção, oferece as melhores opções para você construir e reformar pelos melhores preços.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Criança morre após ser atacada por cão da raça pitbull enquanto dormia em Claudia

Publicado

Uma menina de 1 ano e três meses morreu na tarde desta segunda-feira (18) após de ter sido atacada por um cachorro em Cláudia.

Foto: TV Centro América

Segundo testemunhas, a criança dormia em uma rede na casa dos patrões da mãe dela quando foi atacada na cabeça pelo cachorro. Vitória Ribeiro dos Santos, recebeu os primeiros socorros no hospital em Claudia e morreu a caminho do Hospital Regional de Sinop. Conforme relatou um dos profissionais que atendeu a criança, a menina sofreu diversos ferimentos na cabeça. A causa da morte não foi confirmada.

Vitória morreu no dia do aniversário da mãe dela. O corpo da criança será liberado para velório e enterro ainda nesta terça-feira (19) em Claudia. A Polícia Civil deve investigar o caso.

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo de Mato Grosso e Unicef firmam parceria para auxiliar municípios a obterem selo de qualidade
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana