conecte-se conosco


Mundo Pet

Cachorro desaparecido é encontrado fazendo amizade com cervo

Publicado

Quando nosso animal de estimação some, ficamos tristes e angustiados. Foi isso que aconteceu quando perto do Natal, Koda, a Husky Siberiada de Rachel, desapareceu. Depois de posts no Facebook e patrulhas por perto de sua casa no Canadá, a mulher se surpreendeu quando o cachorro desaparecido voltou alguns dias depois como se nada tivesse acontecido.

Leia também: Cardiopatia em cães: conheça a doença que matou cachorro da Xuxa

A canadense não sabia o que tinha acontecido no tempo em que o cachorro desaparecido
estava fora de casa, mas depois de lembrar que seu vizinho tinha câmeras de segurança ela teve uma ideia: pedir para ver as filmagens e verificar se Koda estava na área de monitoramento enquanto a família havia procurado por ela. 

A surpresa foi instantânea; A Husky não só estava perto da casa do vizinho como também tinha feito um novo amigo: um cervo. E parece que a amizade deles é bem forte, já que Koda dormia perto e até lambia seu amigo selvagem. “Ainda não consigo acreditar no que vi. Estou maravilhada!”, conta Rachel em seu FaceBook. 


O cachorro desaparecido e o cervo
Facebook/Rachel Howatt
O cachorro desaparecido e o cervo


Em entrevista ao The Dodo Rachel afirmou que de acordo com as filmagens, a dupla passou 12 horas junta. Parece que eles se divertiram muito juntos, e a dona não achou estranho que Koda foi em busca de um amigo. “Vou fazer meu melhor para mantê-la dentro de casa, mas se ela sumir de novo já sei com quem e onde estará”, finaliza Rachel.

Leia mais:  Dicas para criar uma boa relação entre cachorro e dono

Leia também: Abrigo busca “humano guia” para ajudar cachorro cego

E essa não é a primeira vez que um cervo faz amizade com outro animal. Cervos são conhecidos por acolherem bichos, e já tiveram casos onde eles ficaram juntos de vacas no pasto e já chegaram até a adotar gatos que estavam perdidos na floresta.

No FaceBook de Rachel é possível ver uma postagem da dona procurando por Koda, de 22 de dezembro. Porém foi só agora em março que ela divulgou onde que a Husky estava passeando durante sua ausência. 


“Koda, nossa pequena diabinha, está desaparecida desde quinta-feira a noite. Ela tem uma coleira de identificação. Se alguém vir ou tiver informações sobre ela, por favor, fale comigo. Atualização: Koda está em casa sã e salva, alguém tem dicas de como evitar que um cão fuja novamente?”


Koda e o cervo
Facebook/Rachel Howatt
Koda e o cervo




Leia também: Conheça as doenças oculares caninas que têm maior frequência de casos

Rachel mora em Manitoba, no estado de Ontario, no Canadá, e o local é cheio de árvores, neve e lagos. É muito comum que animais selvagens fiquem por perto de sua casa, e ela espera não sofrer de novo com um 
cachorro desaparecido
. 

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
publicidade

Mundo Pet

Poodle resgatado de canil em condições precárias não sabe dormir deitado

Publicado

por

A vida de Jordan não era fácil antes dele ser salvo pela organização Releash Atlanta, nos Estados Unidos. O Poodle resgatado e outros 700  cães
estavam no Purple Heart Kennel, um canil legalizado, mas em péssimas condições. O caso envolveu até polícia, e mostrou o terror que ele e os outros cachorros sofriam no local. 

Um vídeo feito por Melissa Lentz, mulher que deu um lar temporário para o  Poodle resgatado
, mostra um pouco do sofrimento que o cão passou. Em sua primeira noite na casa dela, em vez de se deitar na caminha de cachorro fornecida para ele, Jordan optou por apenas descansar a cabeça na almofada, e dormiu em pé. 


Jordan, o Poodle resgatado do canil
Facebook/ Melissa Lentz
Jordan, o Poodle resgatado do canil


Leia também: Cachorro corajoso avisa sua família de incêndio no jardim

Melissa faz parte da Releash Atlanta, e também tem em casa outros cães que foram resgatados. No vídeo publicado no Facebook da organização, a legenda conta um pouco do que aconteceu com Jordan. “Ele se acostumou a dormir em pé por causa de sua gaiola apertada, que não tinha espaço para que ele deitasse”, conta. 

Assista:

Na publicação, a organização ainda alertou sobre os problemas que esse tipo de criação cruel pode causar nos animais. “Os cachorros que resgatamos foram traumatizados emocional, física e psicologicamente, além de terem sido negligênciados. Esse tipo de trauma não some da noite para o dia, mas estamos fazendo nosso melhor para apagar essa parte da vida deles e substituí-la com amor.”

Leia mais:  Tráfico de animais: mais de 1.500 tartarugas são encontradas dentro de malas

Apesar de ter um longo caminho pela frente, Jordan já está muito mais à vontade do que quando chegou em seu lar temporário. Agora ele já sabe que pode deitar não só na sua caminha, mas também no colo de Melissa, além de ter sentido o quanto tomar um banho quente e ser cuidado é bom. Dentre todos esses “mimos”, o melhor deles é a hora do jantar. 


Jordan no colo de Melissa, sua dona no lar temporário
Facebook/ Melissa Lentz
Jordan no colo de Melissa, sua dona no lar temporário

Leia também: O cachorro com coceira pode estar com hipersensibilidade alimentar

O cão também aprendeu a se relacionar com os outros cachorros que sua dona temporária cuida, e isso de certa forma tem ajudado o animal a se recuperar mais rápido dos traumas que sofreu enquanto estava preso. 

Melissa contou ao The Dodo que o  Poodle regatado
, assim como os outros cães que foram encontrados no canil, estarão aptos para adoção assim que estiverem bem física e emocionalmente, o que pode levar um tempo, mas ela tem certeza que eles encontrarão um lar onde serão bem tratados e amados. 


Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Mundo Pet

Você sabe por que as galinhas não voam? Confira o motivo

Publicado

por

Um dos requisitos básicos quando escutamos a palavra “ave” é de que esse animal seja capaz de voar. Porém não é isso que acontece com as galinhas, principalmente com as domésticas. As galinhas não voam, e isso é em grande parte culpa da seleção artificial que o ser humano fez, visando animais maiores e mais musculosos para o abate. 

Leia também: Coelho mais velho do mundo tem 16 anos; conheça Mick


Descubra porque galinhas não voam
shutterstock
Descubra porque galinhas não voam


Leia também: O cão pode brincar de cabo de guerra? Como saber se a diversão é saudável?

A galinha selvagem consegue percorrer pequenas distâncias pelo ar. Já as galinhas domésticas, por serem muito pesadas, não conseguem levantar voo. O problema é que por terem sido desenvolvidas para botar muitos ovos por dia e se tornar alimento, as  galinhas não voam
, já que o peso dos ovos e dos músculos é maior do que a força de suas asas. 

Além disso, essa ave não possui ossos pneumáticos nem sacos aéreos, que são partes fisionômicas de grande importância para animais voadores. Os sacos aéreos permitem que o ar fique alojado por mais tempo, facilitando a planagem. Os ossos ocos por dentro, diminuem o peso. A musculatura peitoral das galinhas também não é desenvolvida o suficiente para que elas voem. 

As galinhas selvagens colocam apenas cerca de 10 ovos por ano, e como não possuem interesse econômico da indústria alimentícia, elas acabam sendo mais leves. As criadas em cativeiro colocam em média 2 ovos por dia, o que traz um aumento de peso significativo. A perda de cálcio pela alta demanda de produção de ovos também traz prejuízos na hora em que a ave tenta voar. 

Leia mais:  Homem acorda com filhote de gato dormindo na sua barriga

Mas então por que as galinhas caipiras às vezes estão em cima de telhados ou lugares altos? Apesar de não conseguirem voar como aves “normais”, esse animal consegue sim planar e até voar baixo por pouco tempo. Tudo depende também do criador, que pode ou não ter cortado as asas do bicho, técnica utilizada para evitar sua fuga.

Leia também: Homem encontra 45 cobras cascavéis em sua casa no Texas

As galinhas não voam
, mas seu parente próximo, o pavão, é capaz disso. Outra ave que também não consegue voar é o avestruz, por ser grande e pesado, além de suas penas não serem tão rígidas como de aves voadoras.

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana