conecte-se conosco


Política Nacional

Bolsonaro questiona críticas a testemunha que mentiu na CPI das Fake News

Publicado

source
Hans River arrow-options
Jane de Araújo/Agência Senado

Hans River durante depoimento à CPI das Fake News

Durante uma transmissão pela internet nesta quinta-feira (13), o presidente Jair Bolsonaro se pronunciou pela primeira vez sobre o depoimento à CPI das Fake News de Hans River do Nascimento , ex-funcionário de uma empresa que fez disparos em massa pelo WhatsApp nas eleições de 2018. O presidente alegou que não fez comentários à imprensa sobre o ocorrido porque sua fala seria distorcida.

“Eu não falei com a imprensa ali fora porque vão distorcer completamente. Vocês viram o cara depondo na CPMI da Fake News, o que ele falou da repórter da Folha? Que vergonha. A Folha foi pra cima do cara.”

Leia também: CPI das Fake News pede convocação de depoente que atacou jornalista

Hans prestou depoimento na última terça-feira. Nas declarações, ele insultou a jornalista Patrícia Campos Mello, da “Folha de S.Paulo”, autora de reportagens sobre os envios de mensagens. Segundo Hans, ela teria sugerido que os dois saíssem em troca de informações para as reportagens. Patrícia desmentiu as acusações publicando trocas de mensagens entre os dois em 2018.

O presidente reclamou da forma como é tratado pela imprensa. “Quando falam de mim, qualquer coisa é verdade. A imprensa tem que vender a verdade, não pode dar opinião. Hoje em dia nem distorcem mais, inventam. Pegaram aqui a avó da minha esposa e arrebentaram com ela. O passado que ela teve esquisito também (risadas). Todo mundo tem alguém na família meio…Principalmente cunhado”, declarou o presidente.

Leia também: Relatora de CPI das Fake News aciona Ministério Público por ataques a repórter

Bolsonaro se referia a reportagens que informaram que, no passado, a avó da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, chegou a ser presa por tráfico de drogas. Na época, Bolsonaro afirmou que a primeira-dama estava “arrasada e abatida” com a publicação da história particular da família de Michelle.

Nesta quinta-feira, o senador Ângelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPI das Fake News, apresentou um novo requerimento para convocar Hans River do Nascimento. Na justificativa da nova convocação, o senador, presidente do colegiado, apontou que uma nova vinda de Hans River é fundamental para esclarecer os fatos.

“Como Comissão de Inquérito, a CPMI das Fake News precisa zelar pelas informações prestadas por aqueles que são convocados ou convidados, bem como precisa ter fundamentos consistentes para a elaboração de um relatório final imparcial e sólido. Diante do exposto, acreditamos ser de fundamental importância para os trabalhos desta CPMI ouvir novamente o depoimento do acima nominado”, justificou o presidente da comissão.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook

Política Nacional

Bolsonaro passeia de moto pelo Guarujá, em São Paulo

Publicado

por

source

O presidente Jair Bolsonaro, que passa o feriado de carnaval no Guarujá, litoral paulista, andou pelas ruas da cidade pilotando uma moto . Ele foi seguido por seguranças motorizados e circulou pela orla da cidade até parar em uma padaria, onde conversou com populares e aproveitou para comer pão de queijo e beber refrigerante. O passeio foi transmitido ao vivo em vídeos publicados na página oficial do presidente no Facebook nesta segunda-feira (24).

Leia também: Bolsonaro e Flávio dizem que já visitaram presídios várias vezes

Jair Bolsonaro arrow-options
Reprodução

Em publicação, presidente exaltou a marca alcançada nas redes sociais


Leia também: Avaliação do governo Bolsonaro se mantém estável em fevereiro, aponta pesquisa

A previsão é que Bolsonaro descanse no Guarujá até a quinta-feira (27), hospedado no Forte dos Andradas. Ele está acompanhado da filha Laura. A primeira-dama, Michelle, permaneceu em Brasília com familiares. O horário de retorno à capital federal ainda não foi informado pela assessoria presidencial.

O forte é sede da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea do Exército. O mesmo local foi utilizado pelo presidente durante o recesso de janeiro, e em outras ocasiões no ano passado, também para períodos de descanso. A unidade militar dá acesso a uma praia exclusiva.

Leia também: Bolsonaro chega ao litoral de São Paulo para passar o Carnaval

No sábaro (22), o presidente também andou pela cidade paulista, visitando estabelecimentos comerciais e cumprimentando apoiadores nas ruas.


Reforma administrativa

A expectativa, após o feriado de carnaval, é que Bolsonaro envie ao Congresso Nacional a proposta de reforma administrativa , que pretende mudar os direitos dos futuros servidores federais. A medida ainda não foi detalhada, mas os pontos adiantados pelo governo nos últimos meses incluem a revisão dos salários iniciais, a redução no número de carreiras e o aumento no prazo para o servidor atingir a estabilidade.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Avaliação do governo Bolsonaro se mantém estável em fevereiro, aponta pesquisa

Publicado

por

source
Bolsonaro arrow-options
Carolina Antunes/PR

Segundo pesquisa, avaliação do governo se manteve dentro da margem de erro

Um novo levantamento realizado pela XP Investimento em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) mostrou que as avaliações negativas sobre o governo Bolsonaro diminuíram entre os meses de janeiro e fevereiro, mas se mantiveram dentro da margem de erro, que é de 3,2 pontos percentuais. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (24) pelo jornal O Estado de São Paulo.

Leia também: Para Damares, governo Bolsonaro herdou um páis devastado pela corrupção

Segundo a pesquisa, 36% dos entrevistados consideraram o governo de Bolsonaro como ruim ou péssimo, o que representa queda de 3% ante os 36% somados na avaliação realizada em janeiro. Já outros 34% apontaram a gestão como ótima ou boa e 29% como regular.

Outro ponto analisado pelo levantamento foi a expectativa da população quanto ao restante do mandato de Bolsonaro. Para 40%, o futuro é ótimo ou bom, enquanto 33% apontou como ruim ou péssimo. Os dados se mantiveram regulares ante aos dados da pesquisa anterior.

Congresso e Dólar

44% dos entrevistados fizeram uma avaliação ruim ou péssima do Congresso Nacional, diminuindo um ponto percentual desde a última pesquisa. Já o desempenho das opções ótimo e bom subiu de 9% para 10%, enquanto a alternativa regular somou 39%.

Leia também: Tubarão pré-histórico ataca submarino nas Bahamas, assista

Por fim, os entrevistados também foram questionados sobre a alta do dólar. Para 56%, o avanço da moeda norte-americana prejudica a vida dos brasileiros, enquanto 62% afirmou que a alta prejudica a economia do país. Entretanto, mesmo com esses valores, 47% consideram que ela está no caminho certo.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana