conecte-se conosco


Política Nacional

Bolsonaro pede à Índia que siga enviando insumos para cloroquina

Publicado

Neste sábado (04), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou que pediu ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, para que seja mantido o fornecimento de insumos para a produção da hidroxicloroquina, medicamento que vem sendo testado no combate à Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus

Leia também: Irmão de Bolsonaro tem lotérica e é beneficiado por medida do governo

Bolsonaro arrow-options
Reprodução Twitter

Bolsonaro em reunião com o primeiro-ministro indiano

“Neste sábado (04), em contato com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina. Brasil e Índia continuarão grandes parceiros pós-crise do coronavírus , e não mediremos esforços na luta para salvar vidas”, escreveu Jair Bolsonaro em seu perfil no Twitter.

Leia também: Bolsonaro diz que auxílio de R$ 600 começará a ser pago na próxima semana

O presidente também publicou uma foto em que aparece em uma teleconferência ao lado do ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e assessores no Palácio da Alvorada.

Leia também: Irmão de Bolsonaro tem lotérica e é beneficiado por medida do governo

Mais cedo, o mandatário foi ao Twitter anunciar que havia zerado impostos para hidroxicloroquina e azitromicina, e que, “nos próximos dias”, faria o mesmo com o zinco e a vitamina D. “Todos usados no tratamento de pacientes portadores da Covid-19 “, escreveu Bolsonaro . Os medicamentos citados ainda estão sendo testados no combate ao novo coronavírus .

Comentários Facebook

Política Nacional

Justiça manda suspender entrega de 132 mil doses de vacina ao Amazonas; entenda

Publicado

por


source
Vacina feita pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca
Reprodução: iG Minas Gerais

Vacina feita pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca

A entrega de 132 mil doses de vacinas contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2) feitas pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford foi suspensa no Amazonas após decisão da Justiça Federal do estado.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas só poderá ser retomada caso a prefeitura de Manaus cumpra as medidas de divulgar todos os dias a lista de vacinados para que seja analisada pelos órgãos responsáveis, para evitar “fura-filas” no plano de vacinação.

A divulgação dos nomes das pessoas vacinadas no estado começou na última segunda-feira (25), e foi questionada pela juíza federal Jaiza Fraxe, pois na lista, apareciam 1.421 pessoas registradas como “outros”.

“Quem são os ‘outros’? Se não são médicos, não são enfermeiros, não são técnicos, não são pessoas de limpeza, não são idosos, que grupo é esse que não aparece na lista do Ministério da Justiça mas está na listagem oficial de Manaus? Ademais, é urgente a explicação no ponto de CPFs inválidos que invadiu a rede pública de denúncias”, diz a juíza na decisão.

Você viu?

O Tribunal de contas do Amazonas identificou nomes repetidos e até mesmo CPFs inexistentes nas listas que foram analisadas neste final de semana.

Com muitas denúncias de fraude na vacinação, com pessoas fora do grupo prioritário sendo imunizadas, a Justiça amazonense decidiu que os “fura-filas” não receberão a segunda dose da vacina.

Segundo dados do site Coronavírus Brasil, 7.263 pessoas foram vacinadas no estado do Amazonas desde o início da campanha, na semana passada.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Bancada do Rio garante empate na eleição da Câmara, diz Maia

Publicado

por


source
Cronômetro zerou: impossibilitado de se reeleger, Maia deixará presidência da Câmara
Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Cronômetro zerou: impossibilitado de se reeleger, Maia deixará presidência da Câmara

Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a bancada de 44 deputados federais do Rio de Janeiro deve ficar empatada em relação aos principais candidatos à presidência da Câmara : Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado por ele, e Arthur Lira (PP-AL), candidato governista.

Nesta terça-feira, Maia se encontrou com o prefeito do Rio, Eduardo Paes , e com 16 deputados do estado. Paes se comprometeu a exonerar dois secretários de seu governo, Marcelo Calero (Governo e Integridade Pública) e Pedro Paulo Carvalho (Fazenda e Planejamento), para votar em Baleia Rossi na semana que vem.

“Têm alguns que não querem se expor, por essas pressões do governo. Tirando os votos do PSOL e do Novo, a eleição do Rio vai estar mais ou menos pau a pau . Tem três ou quatro indecisos. Acho que vai dar empate a eleição no Rio”, disse Maia.

Você viu?

Estavam presentes no encontro Alessandro Molon (PSB-RJ), Benedita da Silva (PT-RJ), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o deputado licenciado Marcelo Calero (Cidadania-RJ), Gurgel (PSL-RJ), entre outros. Depois do Rio de Janeiro, Baleia Rossi segue para Pernambuco, onde tenta reverter “traições” no PSB a favor de Arthur Lira. Ele terá reunião com o governador Paulo Câmara (PSB).

Há quatro deputados do PSOL no Rio de Janeiro: Glauber Braga, Marcelo Freixo, Talíria Petrone e David Miranda. Seguindo a determinação de seu partido, devem votar em Erundina (PSOL-SP), candidata “nanica” do PSOL. Há ainda Paulo Ganime (NOVO-RJ) que deve votar em Marcel Van Hattem (NOVO-RS), candidato de seu partido.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana