conecte-se conosco


Brasil

Bolsonaro convida Mauro para novo partido

Publicado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, convidou pessoalmente o governador Mauro Mendes (DEM) para se filiar ao Aliança pelo Brasil, sigla lançada há uma semana, mas não está oficializada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A conversa ocorreu na semana passada quando Mendes estava em Brasília e participou de uma agenda com Bolsonaro.

O governador de Mato Grosso disse que iria analisar o convite do presidente, já que o processo de criação da legenda nem se iniciou ainda.  “Vou agradecer e me sinto honrado, mas não pretendo sair do DEM”, disse Mendes nesta quarta-feira (27).

A articulação para filiação de novas lideranças tem sido desenvolvida pelo próprio presidente, tanto que o convite feito a Mauro Mendes não passou pelo deputado federal Nelson Barbudo (PSL), considerado o principal representante do ‘bolsonarismo’ no Estado.

O Aliança pelo Brasil, partido em processo de criação por Bolsonaro, foi lançado no último dia 5 de novembro após o presidente ter se desfiliado do PSL, após uma disputa interna para o controle da legenda com o deputado federal Luciano Bivar, que preside nacionalmente a sigla. Bolsonaro aguarda uma consulta feita ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber se as assinaturas para a criação do novo partido podem ser feita eletronicamente. Durante o lançamento, Bolsonaro avisou os seus seguidores que a legenda poderá não estar apta para a disputa eleitoral de 2020, e que os pretensos candidatos podem concorrer pelo PSL.

Leia mais:  Ministro do Meio Ambiente elogia ações de MT para conservação ambiental

Ainda durante o lançamento Bolsonaro também apresentou trechos do manifesto do Aliança aos presentes. Entre os princípios estão o “respeito a Deus e à religião; respeito à memória, à identidade e à cultura do povo brasileiro; defesa da vida, da legítima defesa, da família e da infância; e garantia da ordem, da representação política e da segurança”.


FONTE: Folhamax

Comentários Facebook

Brasil

Carteira de Trabalho Digital já está valendo; tire as suas dúvidas

Publicado

Idealizada para ser uma alternativa ao documento físico, a Carteira de Trabalho Digital é uma versão digitalizada do registro profissional que, além de substituir o registro impresso, visa tornar o acesso de informações mais rápido e eficiente. A mudança já está sendo adotada nos postos desde início de janeiro.

O documento foi lançado em setembro do ano passado e equivale à Carteira de Trabalho e Previdência Social física. Apesar da equivalência, a troca pelo documento digital não é obrigatória, já que a Carteira de Trabalho física segue valendo normalmente em todo o território nacional.

A mudança, prevista na Lei da Liberdade Econômica, tem o intuito de reduzir custos com a emissão de documentos físicos e facilitar a burocracia entre trabalhadores e empresas contratantes. Agora, não é mais necessário apresentar o documento físico durante um processo de admissão, por exemplo, bastando informar o CPF. O número do CPF, a partir de agora, passa a ser o número válido para fins de registros trabalhistas.

Como emitir a Carteira de Trabalho Digital?

O documento em meio eletrônico já está previamente emitido para todos os brasileiros e estrangeiros que possuam o Cadastro de Pessoa Física (CPF). Apesar disso, é preciso habilitar o documento. O processo é bastante simples: basta o trabalhador entrar no  site específico e criar uma conta de acesso.

O documento de papel deixa de existir?

A Carteira de Trabalho de papel segue valendo normalmente em todo o Brasil. Se um trabalhador não quiser migrar para a versão digital, não há problema algum. Apesar disso, quem for emitir novas carteiras de trabalho a partir de hoje, será estimulado a já fazê-lo em meio digital.  Mesmo migrando para o documento digital, é importante não jogar fora a Carteira de Trabalho física. Ela pode ser importante para comprovar tempo de serviço.

Leia mais:  Corpo Musical da PM promove formatura de valorização do policial militar

Como ficam as anotações na nova Carteira de Trabalho?

Com a carteira digital, todas as anotações deixam de ser feitas no “caderninho azul” e passam a ser realizadas eletronicamente. Para empresas que já faziam uso do eSocial , não é preciso nem preencher os dados na carteira digital, porque os dois sistemas se comunicam.  Há duas maneiras de o trabalhador ter acesso às anotações. Uma dela é através do ambiente digital  do Governo Federal. A outra é através de um aplicativo para celulares, que possui versões para Android  e iOS .


***Com informações AgênciaBrasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasil

Impostômetro atinge marca de R$ 2,4 trilhões pagos pelos brasileiros em 2019

Publicado

O Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), chegou, nessa terça-feira (17), à marca R$ 2,4 trilhões de impostos pagos pelos brasileiros em 2019.

Segundo o economista da ACSP, Marcel Solimeo, o valor arrecadado em impostos, em 2019, pelos brasileiros está dentro das previsões e reflete o índice de inflação. Está dentro das previsões, levando em consideração os problemas que o governo enfrenta”, disse Solimeo. “O esforço que as autoridades vêm fazendo com o teto dos gastos tem tido resultados muito lentos se considerar a urgência da redução no gasto governamental”, acrescentou.

De acordo com Solimeo, para mudar esse cenário será necessária mais eficácia no corte dos gastos e na gestão das contas públicas.“O Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo, equivalente ou até superior à carga de nações desenvolvidas. É uma tributação de primeiro mundo, que deveria retornar à população por meio de serviços essenciais e políticas públicas de qualidade”.

No ano passado, considerando até o último dia do ano, o valor pago em tributos somou R$ 2,3 trilhões.


**AgênciaBrasil

Comentários Facebook
Leia mais:  Rotam localiza esconderijo e recupera dois carros roubados
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana