conecte-se conosco


Tecnologia

“Bolsokid”: quarto filho de Bolsonaro tem canal no Youtube e transmite jogos

Publicado


Filho de Bolsonaro, Renan Bolsonaro tem canal no YouTube e contas em outras redes sociais
Reprodução

Filho de Bolsonaro, Renan Bolsonaro tem canal no YouTube e contas em outras redes sociais

Longe dos holofotes do mundo da política, Renan Bolsonaro, de 20 anos, quarto filho do presidente Jair Bolsonaro, aventura-se como youtuber e streamers. No canal, criado após as eleições, em novembro do ano passado, o filho de Bolsonaro se apresenta como um dos filhos do presidente e faz vídeos sobre games e o cotidiano dele.

Leia também: Em busca de 10 mil seguidores, Michelzinho Temer se diverte sendo youtuber

Em um dos vídeos, intitulado “ Filho de Bolsonaro joga LoL?”, Renan responde a alguma perguntas e comentários feitos no chat do jogo League of Legends, um dos games mais famosos do mundo.

Ao se referir à eleição de seu pai, Renan diz que “o futuro do Brasil está em boas mãos”. Em outro vídeo ele diz: “Sou filho do presidente, não sou filho do Lula não”, ao pedir doações para comprar um processador novo para o computador.

Em outra plataforma de vídeos, o site Twitch.TV, Renan ostenta um canal com mais de 45 mil seguidores. Lá os vídeos são exclusivamente sobre games, muitas vezes transmitidos ao vivo. Em uma das gravações, o filho do presidente diz que o pai é “mão de vaca” ao responder que só vai jogar GTA quando Bolsonaro der um a ele. Em geral, Renan joga LoL em grupo com amigos, que formam o clã “Liga dos Mitos”.

Leia mais:  Australianos testam versão gratuita do Spotify que permite ‘pular’ anúncios

Leia também: “Já adverti o garoto”, afirma Bolsonaro sobre filho falar em fechar o STF

Ainda longe da política, o caçula entre os filhos homens do presidente estuda Direito na Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. A caçula de Bolsonaro é Laura, de 8 anos, fruto do casamento com a primeira-dama Michelle. Flávio, Carlos e Eduardo são filhos de Bolsonaro com a primeira esposa, Rogéria. A mãe de Renan foi a segunda mulher de Bolsonaro, Ana Cristina Valle.

A separação resultou em briga judicial e polêmica . Ana Cristina chegou a dizer que Bolsonaro tinha renda e patrimônio não declarados, mas depois voltou atrás e alegou ter mentido no processo de separação. No processo ela teria dito ao Itamaraty que foi ameaçada de morte pelo ex-marido, e, por isso, teria se mudado para a Noruega. Ambos depoimentos estão registrados, mas a mãe do quarto  filho de Bolsonaro  nega.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

WhatsApp vai permitir que usuário escolha se quer ser adicionado em grupos

Publicado

por


Com atualização, usuários poderão decidir se querem participar de um grupo do WhatsApp
shutterstock

Com atualização, usuários poderão decidir se querem participar de um grupo do WhatsApp


Todo mundo já foi colocado em um grupo do WhatsApp que não queria e precisou arrumar uma desculpa para sair depois. Para acabar com esse tipo de mal estar, o aplicativo de mensagens deve lançar, em breve, um mecanismo para que os usuários decidam se querem ser adicionados a grupos de conversa ou não. A novidade foi descoberta pelo site  WABetaInfo .

Leia também: Novos emojis são anunciados para 2019 e um vira piada na internet; entenda

De acordo com informações do portal, depois da atualização, para que um usuário seja adicionado em um grupo do WhatsApp , ele vai precisar ter autorizado anteriormente a ação e ainda receberá, também, um convite que pode ser aceito ou recusado.

Até o momento, a novidade ainda está indisponível e em fase de estudos e testes. Quando for liberado, o recurso alcançará, primeiro, os smartphones da Apple, que utilizam o sistema IOS. Depois, a atualização  também chegará aos aparelhos Android.

Para dar (ou não) permissão para ser adicionado em um grupo ,  será preciso que o usuário gerencie suas opções de bate-papo dentro dos ajustes do telefone. No caso dos usuários de IOS, no qual a medida será testada primeiro, os internautas devem entrar em “Ajustes – Conta – Privacidade” e, por fim, clicar na opção “Grupos”.

Leia mais:  Australianos testam versão gratuita do Spotify que permite ‘pular’ anúncios

Leia também: Mandou e se arrependeu? Aprenda a apagar mensagens do Facebook Messenger

Uma vez nesse menu, o usuário conseguirá definir quem poderá adicioná-lo nos grupos. Entre as opções, estão “todos”, “meus contatos”, e “ninguém”. Ao escolher a primeira opção, qualquer pessoa, mesmo que você não tenha o número dela salvo em seu celular, poderá te colocar dentro de grupos. Ao optar por “meus contatos”, apenas pessoas das quais você salvou o número poderão te incluir em uma dessas conversas.

Já ao selecionar opção “ninguém”, nenhuma pessoa poderá te colocar em um bate-papo coletivo, a menos que você permita. Isso porque, de acordo com o WhatsApp, o usuário que não permitir se adicionado em grupos receberá, sempre, um pedido de um administrador quando for convidado para entrar em um.

Leia também: “Camisinha” inteligente manda dados do seu desempenho sexual para o celular

Assim, sempre que alguém quiser te colocar em um grupo do Whatsapp , uma conversa privada se abrirá. Ali, você será questionado se quer participar do grupo, podendo optar por “Aceitar” ou “Rejeitar”. O pedido será válido por 72 horas.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

“Camisinha” inteligente manda dados do seu desempenho sexual para o celular

Publicado

por


i.Con é um preservativo inteligente que promete analisar desempenho masculino durante a relação sexual
Divulgação/British Condoms

i.Con é um preservativo inteligente que promete analisar desempenho masculino durante a relação sexual


Um novo aplicativo para ajudar na vida sexual está prestes a ser lançado. O i.Con, nome que vem de condom  (camisinha, em inglês) é um preservativo inteligente, que promete analisar a performance de seus usuários durante a relação sexual.

Leia também: Novos emojis são anunciados para 2019 e um vira piada na internet; entenda

Com formato de preservativo , a novidade parece um anel, feito de borracha, que deve ser colocado na base do órgão sexual masculino antes da relação. Dessa forma, o i.Con consegue medir características do homem que o está usando durante o sexo. 

Assim que a relação sexual  tem início, a camisinha inteligente começa a coletar dados como quantidade de calorias queimadas, velocidade média, duração e temperatura do corpo do homem. 

Todas essas informações são passadas do i.Con para o celular por meio de conexão Bluetooth, e são armazenadas por um aplicativo no qual os usuários poderão consultar e analisar seus desempenhos e características. 

De acordo com a fabricante do produto, British Condoms, o preservativo inteligente tem bateria que dura até oito horas e pode ser carregada por cabo microUSB. Além disso, o i.Con também é a  prova d’água e pode ser reutilizado diversas vezes, além de contar com um ano de garantia.

Leia também: Jovem pesa PlayStation como se fosse fruta e é preso após pagar R$ 37 no console

Leia mais:  Com anúncios no WhatsApp Status, app vai se rentabilizar pela “primeira vez”

Chamado pela empresa de “primeira camisinha smart do mundo”, a data de lançamento na Grã-Bretanha está prevista para o terceiro trimestre deste ano e deve custar 60 libras (cerca de R$ 287).

A British Condoms informou, ainda, que já está estudando atualizações no aplicativo, como o registro de diferentes posições sexuais. 

Apesar do nome, preservativo não pode substituir camisinha verdadeira


Preservativo inteligente tem bateria que dura até oito horas e pode ser reutilizado, mas não previne doenças e gravidez
Divulgação/British Condoms

Preservativo inteligente tem bateria que dura até oito horas e pode ser reutilizado, mas não previne doenças e gravidez



Leia também: Yellow e Grin anunciam fusão; Grow compartilhará patinetes e bicicletas

Apesar de ser colocado na base do membro sexual masculino, poder ser reutilizado várias vezes e ser chamado de preservativo , o i.Con não substitui o uso de camisinha, uma vez que não evita doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e nem gravidez. Segundo a empresa responsável pelo produto, o intuito da camisinha é apenas analisar a própria performance e comparar o desempenho sexual com o de amigos e outras pessoas no mundo.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana