conecte-se conosco


Economia

“Bolsa Família para em setembro” sem crédito suplementar, diz Guedes

Publicado


ministro da Economia, Paulo Guedes
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Segundo Guedes, R$ 6 bilhões em verbas do crédito suplementar serão destinadas ao Bolsa Família


O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (14) que o Bolsa Família só terá recursos para funcionar até setembro caso o Congresso Nacional não aprove o crédito suplementar de R$ 248 bilhões pedidos pelo governo para este ano.

Leia também: Guedes indica redução do PIB para 1,5% e dispara: “Estamos no fundo do poço”

“Se o Congresso não aprovar, o Bolsa Família para em setembro”, declarou o ministro em discurso em uma audiência na Comissão Mista de Orçamento (CMO).  Guedes
afirmou, ainda, que sem o crédito solicitado, outros programas, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Plano Safra, também ficariam sem verba para funcionar neste ano.

Segundo o ministro, desses R$ 248 bilhões pedidos, R$ 6 bilhões são destinados ao programa de transferência de renda, o Bolsa Família.
A maior parte desse valor, no entanto (R$ 200 bilhões) é dedicada ao pagamento de aposentadorias
.

Leia também: Guedes explica corte de gastos e condiciona reajuste do mínimo às reformas

Apesar do apelo, Guedes disse estar confiante na aprovação do crédito
. “Evidente que isso não vai acontecer, aposto que o Congresso vai aprovar o crédito suplementar”, ressaltou. 

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Leia mais:  Cuidadocom relações tóxicas: elas comprometem seu emprego
publicidade

Economia

Sine abre mais de 1.200 vagas de emprego nesta semana

Publicado

O painel de vagas do Sistema Nacional de Emprego (Sine-MT) está com 1.201 vagas de emprego abertas nessa semana. As oportunidades estão distribuídas em 27 municípios de Mato Grosso. Os interessados devem procurar a unidade mais próxima de sua residência em Cuiabá e no interior do Estado.

Para os interessados que moram em Cuiabá são 36 vagas disponíveis. O público geral conta com 27 oportunidades de emprego nas áreas de técnicos de alimentos, técnico em segurança do trabalho, atendente de lanchonete, entre outros. Já para o público PCD, são nove oportunidades nas áreas de atendente balconista, atendente de balcão, auxiliar de limpeza e camareira de hotel.

Em Tangará da Serra, são 32 oportunidades disponíveis; 01 eletricista automotivo, 01 serigrafista, 01 supervisor de garantia da qualidade (veterinária ou zootecnia), 04 técnico de enfermagem,
02 costureira de lingerie, 01 vendedor externo, 01 analista de recursos humanos, 01 instalador técnico de internet, 01 montador de móveis, 01 crediário, 02 técnico eletrônico, 05 técnico de enfermagem, 01 mecânico de caminhões, 01 técnico agrícola, 01 vaga para pessoa com deficiência, 01 auxiliar de cozinha, 01 recepcionista noturno, 03 mecânico de motos, 03 auxiliar de mecânico de motos. As vagas estão sujeitas a alteração. Para se cadastrar, o candidato precisa levar ao SINE,  Carteira de Trabalho, RG e CPF.

No município de Lucas do Rio Verde, localizado ao norte do Estado, são oferecidas 194 vagas de trabalho. 50 vagas são para apanhador- na cultura, 35 são para operador de processo de produção, 17 ajudante de cozinha e as demais em diversas áreas.

Leia mais:  Definição sobre reforma da Previdência leva governo à fase de convencimento

Em Diamantino são 150 oportunidades ofertadas. Somente na área de auxiliar de linha de produção são 101 vagas, 32 em operador de máquinas agrícolas, oito, em oficial de serviços gerais de manutenção de edificações, operador de pá carregadeira, entre outros.

Nessa semana, no município de Sapezal as vagas  de trabalho se concentram no setor agrícola. São 62 vagas para operador de máquinas agrícola, 20 operador de máquinas fixas, em geral, 15 auxiliar de linha de produção.

Comentários Facebook
Continue lendo

BemRural

Caixa disponibiliza R$ 1 bilhão para médio produtor rural

Publicado

A Caixa Econômica Federal já está disponibilizando a linha crédito rural do PRONAMP, para o ano safra 2018/2019, no valor de R$ 1 bilhão. A quantia é destinada ao médio produtor rural e o financiamento tem limite de até R$ 1,5 milhão por ano safra, taxa de juros de 6% a.a e prazo de até 12 meses.

Por meio da linha de crédito, é possível financiar custos com aquisição de animais para recria e engorda, insumos agropecuários, sementes, fertilizantes, medicamentos veterinários e rações, entre outras despesas do ciclo de produção. As condições são válidas até o encerramento do ano safra vigente, que ocorre no mês de junho de 2019, em todas as mais de 1.700 agências da Caixa habilitadas a atuar com o crédito rural.

Para o vice-presidente de Produtos e Varejo da Caixa, Júlio César Volpp Sierra, a agilidade na tomada dos recursos pelo produtor facilita sua produção agropecuária e a realização do plantio no momento correto. “O momento é oportuno para que os produtores rurais possam tomar financiamento com taxas do PRONAMP, de forma a otimizar seu fluxo financeiro para aquisição dos insumos de suas atividades”, destaca.

Enquadram-se como médio produtor os clientes que possuem renda bruta anual de até R$ 2 milhões, considerando a soma de todo o valor bruto de produção, a receita recebida de entidade integradora e demais rendas provenientes de atividades desenvolvidas, incluindo rendas não agropecuárias.

Leia mais:  “Gostaríamos de não fazer reforma, mas somos obrigados”, dizem Bolsonaro e Maia

 

Fonte:Atividades Rurais

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana