conecte-se conosco


Economia

Black Friday: Diferença entre preços de lojas online e físicas chega a 32%

Publicado


source
promoção black friday
Fernando Frazão/Agência Brasil

Diferença entre preços de lojas online e físicas chega a 32% na Black Friday deste ano

Comprar pela internet sai, em média, 16,14% mais barato do que em lojas físicas. É o que aponta pesquisa feita pelo JáCotei, com nove categorias de produtos e os modelos mais procurados em cada uma delas pelos consumidores na internet.

Nas nove categorias sai mais barato comprar na internet , sendo que a maior diferença de preço encontrada entre lojas físicas e online foi em climatizadores de ar, 32,03%: de R$ 631,33 para R$ 429,15. Nas lavadoras de roupas, comprar em sites pode significar uma economia de quase 19%. No caso dos fogões, pela internet fica 18,27% mais barato. Nas geladeiras, o valor cai de R$ 3.338, 29 para R$ 3.552,90.

Segundo Antonio Coelho, CEO do JáCotei, é natural que os preços nas lojas físicas sejam mais altos, devido a custos com o espaço, como água, luz, IPTU, estoque local, que as lojas virtuais não têm. Ele lembra que apesar do crescimento das vendas no e-commerce , a maior parte dos brasileiros ainda fazem compras no comércio tradicional e alerta, nesta Black Friday , os estoque estão reduzidos:

“Nesta edição não teremos grande estoque como vimos em promoção passada. Para ter uma ideia, nem conseguimos incluir os notebooks na comparação de preço, pois muitas lojas físicas não tinham o produto disponível”.

Um ponto que o consumidor deve ficar atento é que pode haver diferença de preço entre o site e a loja física da mesma rede de varejo, e isso não representa nenhuma irregularidade, afirma Cássio Coelho, presidente do Procon-RJ:

“Os preços não precisam ser iguais, mas é fundamental que na loja física o valor do produto, à vista e parcelado, esteja claro para o consumidor para que ele possa comparar e fazer a melhor escolha”, destaca.

Comentários Facebook

Economia

IPVA: boletos vencem nesta sexta para placas com final 1 no Rio; veja datas

Publicado

por


source
Boletos do IPVA 2021 vencem nesta sexta para veículos com placa de final 1 no estado do Rio
Reprodução

Boletos do IPVA 2021 vencem nesta sexta para veículos com placa de final 1 no estado do Rio

Os donos de veículos licenciados no Estado do Rio de Janeiro com final de placa 1 devem pagar a primeira parcela ou a cota única do  Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 nesta sexta-feira (22). Os proprietários podem escolher entre quitar o valor de forma integral, com desconto de 3%, ou parcelar a dívida em três vezes.

O imposto deve ser pago por meio da Guia de Regularização de Débitos (GRD), que está disponível para impressão no portal da Secretaria estadual de Fazenda ( fazenda.rj.gov.br/ipva ) e no site do Banco Bradesco ( www.bradesco.com.br ). Para imprimir a cobrança, é preciso informar o número do Registro Nacional de Veículos Automotores ( Renavam ).

Confira abaixo o calendário de pagamento do imposto para todos os finais de placa:

Primeira parcela ou cota única com desconto

  • Placa com final 0 – 21/1;
  • Placa com final 1 – 22/1;
  • Placa com final 2 – 25/1;
  • Placa com final 3 – 26/1;
  • Placa com final 4 – 27/1;
  • Placa com final 5 – 28/1;
  • Placa com final 6 – 29/1;
  • Placa com final 7 – 1°/2;
  • Placa com final 8 – 2/2; e
  • Placa com final 9 – 3/2.

Segunda parcela

Você viu?

  • Placa com final 0 – 22/2;
  • Placa com final 1 – 23/2;
  • Placa com final 2 – 24/2;
  • Placa com final 3 – 25/2;
  • Placa com final 4 – 26/2;
  • Placa com final 5 – 1º/3;
  • Placa com final 6 – 2/3;
  • Placa com final 7 – 3/3;
  • Placa com final 8 – 4/3; e
  • Placa com final 9 – 5/3.

Terceira parcela

  • Placa com final 0 – 24/3;
  • Placa com final 1 – 25/3;
  • Placa com final 2 – 26/3;
  • Placa com final 3 – 29/3;
  • Placa com final 4 – 30/3;
  • Placa com final 5 – 5/4;
  • Placa com final 6 – 6/4;
  • Placa com final 7 – 7/4;
  • Placa com final 8 – 8/4; e
  • Placa com final 9 – 9/4.

Cronograma de licenciamento anual

O Detran-RJ também já divulgou o calendário de licenciamento anual (sem vistoria) para os veículos registrados no estado do Rio. O prazo foi estendido em 2021 porque o órgão ainda está licendiando automóveis que ficaram com a regularização pendente em 2020, em razão da pandemia.

O prazo máximo para os motoristas pagarem a taxa e emitirem o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) 2021 obedecerá ao seguinte cronograma:

  • Finais de placa 1 e 2 – Até 30/09/2021;
  • Finais de placa 3, 4 e 5 – Até 31/10/2021;
  • Finais de placa 6, 7 e 8 – Até 30/11/2021; e
  • Finais de placa 9 e 0 – Até 31/12/2021.

Taxa do Detran-RJ

Para ter o CRLV anual — que a partir deste ano estará disponível somente em versão digital —, basta pagar a Guia de Recolhimento de Taxas (GRT) do Detran-RJ, no valor de R$ 219,37. Esta deve ser quitada de uma única vez. A emissão também é feita pelo site do Bradesco .

Dentro deste valor estão embutidas duas cobranças: o valor referente ao licenciamento anual (R$ 156,69) e o montante relativo à emissão do CRLV (R$ 62,68).

Vale destacar, no entanto, que não é preciso estar com o IPVA 2021 pago para obter o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) junto ao Detran-RJ, que comprova a situação regular do carro. Também não é exigido o pagamento de multas para a liberação do documento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Brasil ignora cúpula em que China oferece R$ 1 bilhão em crédito para vacina

Publicado

por


source

Brasil Econômico

Brasil ignora cúpula em que China oferece R$ 1 bilhão em crédito para vacina
Rovena Rosa/Agência Brasil

Brasil ignora cúpula em que China oferece R$ 1 bilhão em crédito para vacina

O governo brasileiro faltou a um encontro entre chanceleres latino-americanos e a China, em julho do ano passado, em que foi discutido uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para países latino-americanos tivessem acesso aos imunizantes. A informação é do jornalista Jamil Chade, do portal Uol.

Naquele momento, segundo o jornalista, a ausência do Brasil causou incômodo no meio científico. No Instituto Butantan, a opção do país foi alvo de críticas. Segundo a coluna, ainda, o governo chinês recebeu a notícia como uma falta de interesse do Brasil no acesso aos imunizantes.

A reunião contou com os chanceleres da Argentina, Colômbia, Peru, Chile, Uruguai, Barbados, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, Panamá e Trinidad e Tobago.

O governo do Equador confirmou que na época o encontro serviu para que Pequim acenasse com dinheiro para vacinas.

“China expressou seu desejo de contribuir de maneira direta com os países da América Latina, para os quais informou que entregará US$ 1 bilhão em créditos que irão ao acesso de vacinas e medicamentos”, explicou o Ministério de Relações Exteriores de Quito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana