conecte-se conosco


Mato Grosso

Bezerra e Barbudo lideram faltas na Câmara Federal

Publicado

Carlos Bezerra (MDB) e Nelson Barbudo (PSL) foram os deputados federais de Mato Grosso que mais faltaram a sessões deliberativas no primeiro semestre Câmara Federal. Bezerra tem o maior número de faltas justificadas, 9, e Barbudo foi o que mais faltou sem justificativas, com 4 ausências.

Segundo levantamento do site Congresso em Foco, divulgada pelo Portal Folha Max, no primeiro semestre a Câmara dos Deputados ocorreram 86 sessões deliberativas, ou seja, aquelas em que há votação e deliberação sobre diversos temas e projetos. Dos 513 parlamentares da Casa, apenas 54 não faltaram a não faltaram a sessões deliberativas e nessa lista não consta nenhum deputado federal de Mato Grosso. Nesse período foram registradas 3.870 ausências, das quais 2.859 foram justificadas por licenças médicas, missões autorizadas e decisões da Mesa Diretora, o que significa que foram perdoadas.

No caso dos deputados de Mato Grosso, Bezerra também lidera no número total de faltas: 11. Ele também compareceu a 13 sessões antes de se afastar para tratamento de saúde no final de fevereiro. Já Nelson Barbudo teve 6 faltas, mas apenas 2 foram justificadas. Durante o primeiro semestre ele compareceu a 60 sessões deliberativas. Quando comparadas as presenças, há um empate entre Dr. Leonardo (SD) e Neri Geller (PP), que compareceram a 85 sessões. No entanto, a única falta registrada foi justificada por Dr. Leonardo, mas não por Geller.

No ranking dos parlamentares federais de Mato Grosso, logo depois vêm Emanuelzinho (PTB), com 84 presenças e 2 faltas não justificadas; Juarez Costa (MDB), que teve 83 presenças e 3 faltas justificadas; Rosa Neide (PT) com 78 comparecimentos e 8 ausências justificadas; José Medeiros com 77 presenças, sendo 8 faltas justificadas e uma não justificada.

Em último lugar na lista está Valtenir Pereira (MDB), que substitui Bezerra durante a licença médica e compareceu a 59 sessões e teve 3 faltas não justificadas.

Com salários de R$ 33.763 os deputados são obrigados a registrar presença nominal em 3 dias da semana, a não ser em casos extraordinários. As sessões deliberativas costumam ocorrer às terças, quartas e quintas-feiras.

 

 

 

 

Comentários Facebook

Mato Grosso

Investigações sobre tráfico resultam em 705 quilos de drogas aprendidas e 143 prisões em Cuiabá

Publicado

por


.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), encerrou o primeiro semestre deste ano com a apreensão de 705 quilos de drogas, prisão de 143 pessoas e 501 inquéritos policiais concluídos. Vinte e quatro armas de fogo foram retiradas de circulação durante as investigações.

A unidade especializada atua diariamente no combate ao comércio de drogas, incluindo o tráfico doméstico e investigações mais complexas, como o tráfico interestadual, que movimenta grandes quantidades de substâncias ilícitas.

Entre janeiro e junho, as ações realizadas pela equipe da DRE resultaram em 649 quilos de maconha aprendidos, além de 7,5 quilos de cocaína e mais 48,6 quilos de outras substâncias entorpecentes, totalizando 705 quilos de drogas.

Durante as investigações sobre o tráfico de entorpecentes também foram apreendidos 34 veículos, entre carros e motocicletas, 24 armas de fogo retiradas de circulação. Quase R$ 92 mil oriundos de atividades do tráfico foram apreendidos, assim como diversos apetrechos utilizados no comércio de drogas, além de dezenas de objetos de origem ilícita.

Além dos 501 inquéritos concluídos no primeiro semestre deste ano, a DRE também aplicou 22 termos circunstanciados de ocorrências.

O diretor de Atividades Especiais da Polícia Civil, delegado Fernando Vasco, frisa que os resultados obtidos reforçam o papel da instituição na repressão a um tipo de crime que acaba fomentando outras atividades ilícitas. Ele destaca as investigações sobre o tráfico interestadual, como as apreensões recentes realizadas pela DRE em Mato Grosso do Sul de cargas de drogas que viriam para Cuiabá.

“A DRE demonstra de forma muito clara a capacidade operacional da unidade, com um foco no tráfico doméstico na região metropolitana de Cuiabá, trabalho que conta com a colaboração da sociedade por meio de denúncias. Mas também há um trabalho forte na repressão ao tráfico interestadual”.

O delegado titular da unidade, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, explica que mesmo diante do déficit de efetivo e da pandemia do coronavírus, há um empenho e dedicação de toda a equipe da unidade para alcançar os resultados obtidos.

“As prisões, volume de drogas apreendidas, inquéritos concluídos são resultados de um trabalho conjunto de toda a DRE, além da integração com os demais órgãos da segurança pública e interação e troca de informações com outros estados, que são ferramentas fundamentais para termos êxito nas investigações”, destacou o delegado.

Para o segundo semestre deste ano o titular da DRE pontua que as ações da unidade devem ganhar um reforço com a aplicação de valores de bens aprendidos no tráfico de drogas e leiloados pelo Estado.

“Parte desses recursos deve retornar para a delegacia e será empregado no aprimoramento de ações investigativas da unidade, para somar e fortalecer a atuação da DRE”, afirma o delegado Vitor Hugo.

Integração

O delegado Vitor Hugo explica que para alcançar o resultado obtido, a unidade definiu em um planejamento as metas para as equipes, ações integradas com outros órgãos de segurança, inclusive de outros estados; trabalho operacional aliado à inteligência policial e o apoio da sociedade por meio de denúncias que são recebidas diariamente pelo número 197.

Algumas ações da DRE contam com apoio de outras unidades da Polícia Civil, inclusive de outros estados, da Polícia Militar, Centro Integrado de Operações Aéreas Pericia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Polícia Rodoviária Federal, assim como o Ministério Público e Poder Judiciário nas medidas judiciais relacionadas à repressão ao tráfico de drogas.

“Esse conjunto de estratégias vem fortalecendo o trabalho da delegacia, que trabalha em diferentes vertentes, uma vez que o tráfico de drogas traz consequências drásticas à sociedade, fomentando outros crimes contra o patrimônio, homicídios e muitas causando tragédias na vida de milhares de famílias”, frisa Vitor Hugo.

Incineração

Toda a droga apreendida nas ações da DRE é incinerada após autorização judicial. Neste primeiro de 2020 foi feita a incineração de mais de 1,6 mil quilos de drogas, incluindo apreensões do ano anterior. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sexta-feira (03): Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

Publicado

por


.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta sexta-feira (03.07), o Boletim Informativo n° 117 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 9) que 26 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus:  Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Primavera do Leste, Cáceres, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Nova Mutum, Sinop, Peixoto de Azevedo, Guaratã do Norte, Querência, Matupá. Poxoréo, Marcelândia, Campo Novo do Parecis, Claudia, Poconé, Colíder, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, Jaciara, Alto Garças e Sapezal. 

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Barra do Garças, Villa Bela da Santíssima Trindade, Campo Verde, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Tapurah, Vila Rica, Juscimeira, Chapada dos Guimarães, Feliz Natal, General Carneiro, Juína, Nova Santa Helena, Nobres, Diamantino, Jangada, Ribeirão Cascalheira, Pontal do Araguaia, Nova Bandeirantes, Gaúcha do Norte, Juara, Juruena, Porto dos Gaúchos, Araputanga, Barra do Bugres, Lambari D’Oeste, Acorizal, Alto Araguaia, Comodoro, Novo Mundo, Rio Branco, Arenápolis, Campinápolis, Terra Nova do Norte, Alto Paraguai, Nova Olímpia, São José do Rio Claro, Nova Canaã do Norte, Nova Marilândia, Ipiranga do Norte, Itiquira, Paranaíta, União do Sul, Alto Taquari, Cocalinho, Dom Aquino, Nova Xavantina, Porto Estrela, Barão de Melgaço, Itaúba, Santo Afonso, Nova Nazaré, Nova Brasilândia, Novo São Joaquim, Ribeirãozinho, Denise, Indiavai, Novo Horizonte do Norte e Castanheira.

O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19. O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais informações clique AQUI

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT  disponíveis neste link.

Veja a tabela de classificação de risco por município

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana